Warfect – “Scavengers” Review

Thraaaaaaaaaaaaaaaaaaassssssssh!! Admitam lá que tinham saudades destes gritos de guerra. Eles só surgem quando são absolutamente necessários e neste álbum de confirmação dos Warfect é mesmo absolutamente necessário. Os Warfect são suecos e chegam ao terceiro álbum com um “Scavengers” que é um autêntico petardo thrash metal agressivo que nos remete para o universo de uns Destruction ou Kreator, ou seja, tem um cheirinho alemão na sua composição, mas também podemos detectar algumas influências norte-americanas. Para qualquer fã de thrash metal bastaria o que está para traz para levantar automaticamente a curiosidade.
Como infelizmente o mundo não constituído por fãs de thrash metal teremos que elaborar um pouco. Para essas mesmas pessoas, um dos problemas do thrash metal puro e duro é soar por vezes muito uniforme. Claro que com falta de imaginação apenas nos lembramos das baladas como forma de ir buscar dinâmica, embora nos esqueçamos que existem bandas que conseguem fazer álbuns sem tirar o pé da intensidade e mesmo assim soar interessantes, como os Overkill, Testament, Slayer ou Destruction. E Warfect, que podemos incluir no grupo.
Temos um álbum para lá de intenso, mas que mesmo assim consegue reunir as tais dinâmicas. Temos temas mais urgentes e bombásticos como “Anatomy Of Evil” (que bujardona é esta malha) e “Skin Bound” ao lado de outros mais compassados que apostam mais no peso como a “The Resurrectionists” e a “Evil Inn”. Como já foi dito, não há aqui nada que não justifique a compra deste álbum por qualquer aficionado de thrash metal ou de qualquer outro subgénero. Mesmo que não seja um álbum revolucionário – nem é isso que se procura – é sem dúvida um excelente álbum ao qual voltamos muitas vezes.
1. Purveyors of Cadavers
2. Reptile
3. Anatomy of Evil
4. Watchtowers
5. Suffocate the Chosen
6. Predators
7. The Resurrectionists
8. Skin Bound
9. Evil Inn
10. Savaged by Wolves
11. Into the Crypt
Duração 54:33
Nota 8.4/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.