WOM Reviews – Alex Carole / Magic Kingdom / Hammerschmitt / Ray Gilman / Louie & The Wolf Gang / Unleash The Archers / Fathom Farewell / Olymp ​

WOM Reviews - Alex Carole / Magic Kingdom / Hammerschmitt / Ray Gilman / Louie & The Wolf Gang / Unleash The Archers / Fathom Farewell / Olymp

Alex Carole – “Carole Cinema”

2019 – Edição de Autor

As informações sobre esta banda são um pouco escassas. Não dá para perceber bem se é sequer uma banda ou um projecto. Seja como for, o som que o trio traz, esse, transporta-nos para uma outra época. Ali pelos inícios da década de oitenta, onde temos rock, hard rock e até algum pós-punk. Em termos vocais, temos a irreverência dos primeiros trabalhos dos Mötley Crüe ou dos Van Halen, sem grande foco nas guitarras como as duas bandas tinham. Um trabalho surpreendente e que nos prende do primeiro ao último instante.

Nota: 8.5/10
Review por Fernando Ferreira

Magic Kingdom – “MetAlmighty”

2019 – AFM Records

Uma agradável surpresa! Os Magic Kingdom são o projeto do guitarrista belga Dushan Petrossi conhecido pelo seu trabalho nos Iron Mask. “MetAlmihgyt” é um caminho sinfónico, cheio de riffs velozes e melódicos tratados de forma suprema por Dushan combinado pelo desempenho vocal de…Michael Vescera, recém chegado à banda e que dá corpo de forma muito expressiva, como é seu timbre, a tudo que se ouve neste disco. Faz a diferença, sem dúvida! Grande passo relativamente a “Savage Requiem” último lançamento dos Magic e que para os entusiastas do género, como eu, vai deixar mossa na carteira!

Nota 10/10
Review por Miguel Correia

Hammerschmitt – “Dr. Evil”

2019 – Massacre Records

Os Hammerschmitt são aquilo que se pode chamar de a banda típica de heavy metal alemão. Têm sempre algo que não consegue negar a sua nacionalidade, seja pelo nome (a parte óbvia) ou até mesmo o som em si que nos remete para nomes como Accept, Sinner ou Primal Fear. Isso é mau? Não, nem por isso. Principalmente quando a banda consegue deitar cá para fora grandes malhas de heavy metal como o tema-título que abre este álbum. É pena é que esse mesmo tema seja também o tema mais forte do álbum. A toda mais hard rock (nada contra isso) está mais presente e acaba por instalar um feeling mais monótono através de temas midtempo. Para contrariar só temos uma música como “Metalized” que surge a meio do disco. Um bom trabalho, mas não tão fulgurante como aquilo que precisávamos. A balada “End Of Time” com que acaba o disco seria mesmo dispensável.

Nota: 8.5/10
Review por Fernando Ferreira

Ray Gilman – “Second Sight”

2019 – Edição de Autor

Ray Gilman é um músico americano, considerado um veterano dentro da sua comunidade por já ter lançado desde os anos 90, 12 álbuns. O mais recente, lançado em Junho deste ano e com o nome de Second Sight, vai ser aqui avaliado. Uma coisa que é preciso desde já notar, é o facto de que este músico é literalmente um one-man band, á excepção de uma das faixas em que conta com o apoio vocal de uma outra artista; por esta razão, admira a qualidade deste indivíduo no rock clássico que produz e que se caracteriza de diferentes formas ao longo deste álbum destacadamente na sua musicalidade groovy. De facto este álbum é algo a apreciar pelos tanto pelo seu trabalho de guitarra como pelo seu trabalho vocal, que embora não oscile muito por ali além, faz o suficiente para manter o ouvinte cativado. Em relação à guitarra, esta é relevante tanto pela sua parte rítmica como pela sua parte solista, sendo claro que dá mais ênfase ao primeiro que ao segundo. Em termos de ambiente, tem um pouco de tudo; momentos mais rítmicos, outros mais melancólicos, outros que se aproximam de estilos de rock mais pesados e rápidos. É um bom álbum, fora do que provavelmente os leitores costumam ouvir mas com bastante qualidade dos tempos clássicos do rock.

Nota 7.5/10
Review por Matias Melim

Louie & The Wolf Gang – “Don’t Stop The Bop”

2019 – Wolf Gang Records

Rockabilly é um género que logo à partida ganha o meu interesse. Afinal foi com o rock da década de cinquenta e sessenta que surgiu a minha paixão pelo som da guitarra e através do qual se desenvolveu (ou descambou) para o metal propriamente dito. Dito isto, este EP dos Louie assentou que nem gingas embora o mesmo também descaia um pouco para o country e americana. Ainda assim, bom feeling, boa onda, bons temas que justificam o pedido do rítulo, “Don’t Stop The Bop”.

Nota: 8/10
Review por Fernando Ferreira

Unleash The Archers – “Explorers”

2019 – Napalm Records

Curto EP que nos traz duas covers por parte da banda canadiana Unleash The Archers. Sendo nós pessoas que até nem gostamos de covers, é algo que cai muito mas muito bem. A primeira é “Northweast Passage”, cover de Stan Rogers, que mantém um lado folk na melodia mas que lhe injecta bastante poder. Muito bem conseguida. A segunda cover é “Heartless World” dos Teaze e já entra nos domínios do hard rock tradicional, mas com resultados igualmente fantásticos. Em resumo, um EP muito interesssante que vale a pena ter, principalmente para os fãs da banda.

Nota 8/10
Review por Fernando Ferreira

Fathom Farewell – “Consume The Earth”

2019 – Edição de Autor 

As fronteiras hoje em dia daquilo o que é rock e metal estão bastante difusas, pelo menos se esquecermos as que existiam há já algumas décadas. Portanto quando o comunicado de imprensa nos diz que os Consume The Earth tocam hard rock/metal moderno e aquilo que encontramos é simplesmente uma espécie de metalcore, com melodias atractivas, aquele verniz meio prog, com ambiências a conduzir. É mau? Não, nem por isso, aliás, até está bastante bom, em relação à concorrência. Não é hard rock moderno, mas como metal moderno safa-se bem. Com distinção.

Nota: 8/10
Review por Fernando Ferreira

Olymp – “Olymp”

2019 – Edição de Autor

Heavy metal do mais clássico que pode haver, é isso que o EP auto-intitulado dos Olymp para todos os que fazem parte da velha guarda. Podemos considerar algures entre a NWOBHM e a sonoridade norte-americana embora a banda seja alemã. Quatro temas que oscilam entre o mais tradicional e o épico, excelentes indicações para os Olymp que soam como veteranos. Aliás soam como veteranos a ensaiar, mas com uma classe do caraças. Grande som!

Nota 7/10
Review por Fernando Ferreira9

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.