Arkona – “Vozrozhdenie” Review

01. Kolyada
02. Maslenitsa
03. K domu Svaroga
04. Chernye vorony
05. Vozrozhdenie
06. Rus’
07. Brate slavyane
08. Solntsevorot
09. Pod mechami
10. Po zverinym tropam
11. Zalozhny
12. Zov predkov
Duração 57:53
Desde os tempos do programa World Of Metal aquando a sua passagem pela Warfare Radio que nunca mais olhámos para os Arkona da mesma forma… algo em que, bem, o nome diz tudo. Esta será a introdução mais parva que pode haver para um trabalho mas serve para dizer que apesar dos trocadilhos de mau gosto que a banda russa sempre teve o nosso respeito principalmente pela sua fórmula muito própria de misturar metal extremo com o folk da Rússia, mesmo que nos últimos trabalhos não tenham tido resultados mais consensuais.
Talvez por isso se explique o facto de terem optado por regravar o primeiro álbum de originais – uma táctica que normalmente cria uma divisão em quem vê com bons olhos e quem acha que é apenas uma forma preguiçosa de ganhar mais uns cobres sem criar nada de novo. Nós também ficamos divididos. Por um lado gostamos dos Arkona mas por outro não deixamos de sentir que este “Vozrozhdenie” é um trabalho desnecessário. Tudo bem, a produção é melhor e as músicas ganham com isso, mas seria mesmo necessário a regravação?
Não ficamos com nenhuma resposta em concreto. Aquilo que sabemos é que para os fãs, será uma oportunidade de ouvir o álbum de estreia da sua banda favorita com uma qualidade sonora actualizada. Para quem não é fã, também será uma forma de conhecer a banda num dos seus melhores momentos, o seu álbum de estreia. Para todos os outros no meio termo, talvez soe a desilusão, mas efectivamente o entusiasmo de se ter algo novo por parte dos Arkona esmorece rapidamente já que o que temos aqui é apenas uma visita ao passado que até nem se impunha.
Nota 6.9/10
Com o apoio de 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.