Aversions Crown – “Xenocide” Review

2017 – Shinigami Records
Novo
trabalho destes australianos que estreiam um novo vocalista, na ocasião Mark
Poida
que substitui Colin Jeffs. Os Aversions Crown são adeptos do Brutal Death
Metal, mas nunca fecharam o seu leque de influências e sempre deixou transparecer influências de Thrash Metal e de Deathcore.
“Xenocide”
mostra uma banda mais madura e com um pouco mais de ‘feeling’. A técnica do
grupo, típica dessa nova geração, não é exacerbada, sendo que eles procuram
encaixar o que há de necessário nas composições, dando um sentido que faltava
nos álbuns anteriores.
A
brutalidade aqui é acompanhada de riffs intricados e carregados, um baixo
extremamente potente e uma bateria que impressiona até mesmo quem já é
acostumado com a postura do instrumento neste estilo. As vocalizações de Poida são
excelentes, indo do gutural ao rasgado naturalmente, mostrando uma variação que
combina com o estilo.
Se
o ouvinte procura melodia, aqui há muito pouca. O negócio são os ‘breakdowns’,
viradas insanas e ‘blast beats’ que chegam a tirar o fôlego do ouvinte. O
resultado é uma música caótica onde impera o peso, mas que acerta ao adicionar
passagens mais ‘atmosféricas’ em momentos esporádicos (ouça a faixa Erebus).
A
temática do disco também é interessante, pois mescla ficção com realidade em
letras que se conectam, soando de alguma forma conceitual. Além da já citada Erebus, Prismatic Abyss, The Oracles of
Existence
e Odium também se
destacam. Merece uma conferida.
Nota 8/10

Review por Vitor Franceschini


  
Support World Of Metal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.