Dio – “Lock Up The Wolves” Review

1. Wild One
2. Born on the Sun
3. Hey Angel
4. Between Two Hearts
5. Night Music
6. Lock Up the Wolves
7. Evil on Queen Street
8. Walk on Water
9. Twisted
10. Why are They Watching Me
11. My Eyes
Duração 60:43
1990 Vertigo 
Este álbum de Dio nunca me chamou a atenção, confesso. E conforme me fui apercebendo da percepção geral dele, parece que é um sentimento geral. O que é estranho porque não são necessárias muitas audições para se ter a percepção de que é um excelente álbum de heavy metal, mesmo que não seja muito vistoso. Se compararmos com os álbuns anteriores, principalmente os dois primeiros, clássicos indiscutíves do metal, não encontramos malhas como épicas como “Holy Diver” ou comercialmente vistosas como “Rainbow In The Dark”, mas tem argumentos muito sólidos.
Existem muitas razões para ser um álbum subestimado. Para já é um álbum de transição. Datado de 1990, o impacto do heavy metal mais clássico estava a enfraquecer em termos comerciais e o interesse estava voltado para coisas mais seguras e imediatos, algo que o álbum não possui. E ainda bem. Por outro lado, também marca uma profunda mudança no alinhamento, onde apenas Ronnie James Dio se mantem. Saíram o guitarrista Craig Goldy, o baixista (falecido recentemente) Jimmy Bain, o baterista Vinny Appice e o teclista Claude Schnell
Entraram Rowan Robertson, guitarrista com apenas dezoito anos e escolhido num grupo de cinco mil; Teddy Cook para o baixo; Simon Wright, na altura nos AC/DC e amigo de longa data de Dio, que supostamente viria apenas temporiariamente mas acabou por ficar na banda; e Jens Johansson para os teclados, vindo da banda de Yngwie Malmsteen e que conhecemos bem pelo seu trabalho nos Stratovarius. Uma equipa de luxo para um álbum sólido que mais que sobreviver à passagem do tempo, ainda ganhou mais força, tornando-se um álbum de culto para os apreciadores de heavy metal clássico. Que é precisamente o que ele é.
Nota 9/10
Support World Of Metal












Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.