Incantation – “Tribute To The Goat” Review

1. Devoured Death
2. Profanation
3. Unholy Massacre
4. Blissful Bloodshower
5. United in Repugnance
6. Nefarious Warriors
7. Twisted Sacrilegious Journey into Our Darkest Neurotic Delirium
8. Abomination (Cover dos Necrophagia)
9. Devoured Death
10. Entrantment of Evil
11. Eternal Torture
12. Profanation
Duração 40:38
Chamar um álbum de “Tributo ao Bode” é coisa de macho. Poderá não ter grande relevância em termos de análise mas achamos que é algo que tem que ser dito. E não, não se trata de um novo álbum dos Incantation. Na realidade é apenas uma reedição do álbum ao vivo lançado originalmente em 1997. E não, não é um “verdadeiro” álbum ao vivo. Quanto muito é equiparável ao “Live Undead”, sem os sons falsos de pessoas no estúdio a fingir que se trata de um concerto. Trata-se na realidade de um álbum ao vivo em estúdio. Com que propósito é que tiveram esta ideia, só Zeus sabe.
Portanto chamemos-lhe antes “suposto” álbum ao vivo, já que daquilo que podemos ouvir, mais parece que se trate de um ensaio, daqueles que as bandas lançavam no underground. O som é abafado e pouco perceptível do verdadeiro poder desta que é uma das grandes bandas clássicas do death metal norte-americano. Claro que aos longos dos tempos este trabalho tornou-se uma raridade pelo que esta reedição limitada a 999 cópias de certeza que atrairá a atenção de muitos fãs da banda e do death metal em geral.
O foco é obviamente o início de carreira da banda, tendo na altura revelado um tema inédito que viria a sair no álbum lançado no seguinte ano, 1998, “Diabolical Conquest”. Também contem a demo lançada em 1990, aquela que ainda contou com a participação de Will Rahmer dos Mortician na voz. Este é um daqueles casos em que o lançamento vale mais pela importância histórica do que propriamente pela música em si, já que mais depressa pegamos em qualquer outro trabalho da banda norte-americana do que propriamente nisto.
Nota 5.6/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.