Nazghor – “Death’s Withered Chants” Review

1. Hymnum Mortis
2. Requiem Black Mass
3. Under a Venomous Spell
4. Craft of the Nihilist
5. Road to Dead Meadows
6. Inheritance of the Cross
7. Aeternum Regno Diaboli
8. Complete Unholyness
9. Empire of Graves
10. Death’s Withered Chant
Duração 54:41
A curiosidade que nos assaltou por causa dos Nazghor foi enorme. Apesar do nome não nos ser estranho (talvez por ser uma designação algo comum) não podemos dizer que a banda sueca se tenha atravessado à nossa frente no passado. Por incrível que pareça, a banda tem apenas quatro anos e este “Death’s Withered Chants” é já o quinto álbum, o que nos dá um ritmo de produtividade bastante elevado. Agora a questão é… será que a qualidade acompanha o nível da quantidade? Não é preciso ouvir muito para que se fique com a ideia de que sim, pelo menos no que diz respeito a este quinto trabalho.
Optanto por um black metal tradicional mas também bastante melódico, principalmente no que diz respeito aos seus riffs em tremolo picking e com leads a lembrar heavy metal tradicional, as dez faixas aqui assumem-se como ambiciosas e com capacidades para cumprir essas mesmas ambições, ou seja, não só é bom, como é excelente. Soa-nos clássico, apelativo, catchy e viciante. E sim, continuamos a falar de black metal. Esse é o seu maior trunfo, não deixa de ser aquilo que se compromete a ser e não compromete nem um pouco da sua identidade.
O que impressiona ainda mais é a forma como a banda consegue fazer composições de duração acima da média (temos temas com oito e dez minutos) e ainda assim fazer a sua música soar interessante e dinâmica. O impacto foi tanto que temos que ir procurar os outros trabalhos da banda para verificar se a qualidade que temos aqui já apareceu desde o início ou se é fruto de uma evolução rápida ainda que sustentada. O que interessa reter, no entanto, é que este é um grande álbum de black metal, daqueles com capacidade para permanecer como culto com o passar dos anos.
Nota 9/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.