O Encantador De Cavalos Review

Nunca quis ver este filme. Sempre o encarei como e nunca pensei que tivesse substância. Mas acabou por provar algo que eu acredito (ultimamente mais que nunca), devemos sempre ver para crer, para confirmar se os julgamentos pré-estabelecidos são acertados ou não. É algo que nestas páginas acabamos por enfrentar, o poder destrutivo do preconceito e que estamos a ganhar prática para melhor superar.

Depois de um acidente de cavalo, uma rapariga perde uma perna e fica gravemente traumatizada. A sua mãe, não se conformando com o estado da sua filha e não querendo que o cavalo seja abatido, decide procurar a ajuda de um treinador de cavalos.
Bastante simples, mas o filme acaba por ser mais profundo do que isso. Para mim, trata-se sobretudo de um filme sobre relações e sentimentos. Consegue transmitir várias mensagens mas não de uma forma lamechas ou leviana.

Personagens consistentes e excelentes interpretações mostram uma mãe (Kristin Scott ThomasO Paciente Inglês) demasiadamente ligada ao trabalho e desligada da sua família; o seu marido (Sam Neill, excelente como sempre – Jurassic Park) empenhado no amor que tem pela mulher e pela filha; a filha (Scarlett JohanssonLost In Translation) que sem querer admitir, está a aprender a lidar com a sua perda, com o seu medo de se ter tornado incapaz e diminuida perante aquilo que era antes e perante o que é necessário para viver normalmente; e uma pessoa (Robert RedfordÁfrica Minha) que tenta viver sem a presença do amor que já foi tudo na sua vida, mas que simpelsmente não resultou.

Um história simples, mas complexa, talvez como a própria vida.

Nota 8/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.