Queen Of The Damned Review

Que decepção…o que é isto? Não conheço a obra de Anne Rice, mas parti do principio que este filme seria uma espécie de sequela do “Entrevista Com O Vampiro”. Mas simplesmente não encaixa. O filme é a adaptação de dois livros de Rice: “Vampire Lestat” e “Queen Of The Damned2. Para quem conhece a obra da autora tem a noção que para que o resultado fosse fiel deveria ter pelo menos 4 horas de duração, coisa que não acontece. A história é fraca, os actores não convencem (depois de ver o Lestat de Cruise, Townsend parece patético), enfim tudo é mau. 
Por alguma razão Rice abandonou o projecto, eu só posso imaginar o que sente um autor ao ver a sua obra mutilada desta maneira. Vê-se que o filme é feito para o público alvo dos adolescentes com tendências góticas que gostam de ouvir Nu-Metal, essa praga já defunta. E a maneira como uma banda sem tocar ao vivo e com o lançamento do primeiro album chega ao sucesso só podia mesmo acontecer num filme americano. Mas vamos à história. Lestat acorda, decide criar uma banda rock e no entanto uma vampira qualquer acorda também e quer matar saudades dos velhos tempos com Lestat. 
Basicamente é isto. 
Ok…confesso que há mais, mas fiquei tão desiludido com este filme que nem sequer apetece fazer o esforço. A acção é confusa, perde-se no meio de personagens secundárias não aproveitadas e faz com que seja algo que apenas alguém que entrou na adolescência à pouco tempo e que queira fazer parte desse maravilhoso mundo plástico em que todos parecem ser tão fixes. É estupidamente ingénuo e idiota. O tipíco filme MTV que passado dez anos cheira podre. Já passaram bem mais que dez anos. O cheiro é do piorio
Nota 1
 Support World Of Metal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.