Raios E Trovões – “Um Aplauso De Pé Para Os Sentados”

Incerteza, crise, e destruição. Talvez as palavras mais ouvidas nestes últimos tempos, e certas da sua razão.

Mas no entanto nos momentos mais frágeis e tenebrosos não devem ser ignorados e desvalorizados os que fazem florescer de novo a vida perante terra queimada, e que de facto são muitos os que fazem.

Com a retoma de alguns eventos, fizeram-se ouvir vozes de que em condições pandémicas não faz sentido assistir e inclusive existir espetáculos. Apesar de muitas razões válidas e outras apenas estupidas, nada supera o imperativo de que nestas alturas mais que nunca qualquer apoio e esforço é bem-vindo para todos aqueles que lutam pelo direito á resistência e á liberdade artística, independentemente das condições a que se assiste um espectáculo (sobretudo porque é seguro).

Há tempos atrás, admito que estava inseguro à cerca desta retoma, pois mais uma vez a amplitude do ruido que se faz é maior do que a quantidade daqueles que o fazem. Tive receio de que a receptividade destes eventos fosse mínimo, e que “a morte do artista” (literalmente) seria certa. Caso estes eventos não tivessem adesão, com certeza que muitas mais casas do nosso circuito teriam fechado portas e atirado a toalha ao chão.
Mas contra factos não há argumentos e tem-se notado precisamente o oposto, e sem exageros e graxismo algum, é graças à coragem e ao amor daqueles que se deslocam para ver um concerto nesta fase que existe esperança de uma verdadeira retoma do meio que todos amamos brevemente.

Em diversas áreas do país, são muitas as salas esgotadas ou quase esgotadas, é muito o apoio, o carinho e a participação de quem realmente ama o que vê, o que ouve, e do que sente.

Um verdadeiro aplauso de pé para todos os que estão e continuarão a estar sentados nos próximos tempos, quero que saibam que se voltarmos a estar de pé, a principal razão sois vós!


 

Agora na Google Play Store

Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.