Ranger – “Speed & Violence” Review

1. Intro
2. Speed & Violence
3. Without Warning
4. Demon Wind
5. Lethal Force
6. Satanic Panic
7. Evil Barrier
8. Night Slasher
9. Shock Troops
10. Last Breath
Duração 36:59
Para quem pensar que o retro é algo que não tem validade artística e que a música que resulta daí é incapaz de suscitar interesse de maior então temos o segundo álbum de originais dos finlandeses Ranger. Com a estreia lançada apenas no ano passado, os Ranger não perderam mais tempo e já está aqui o seugndo trabalho que apresenta-nos algo irresistível, isto para quem tem aquele brilhozinho nos olhos quando pensa na música da década de oitenta que era de difícil catalogação. Aquela barreira muito frágil entre o heavy metal vitaminado e o thrash metal não tão pesado que se convencionou chamar de speed metal.
Apesar de ser um rótulo que não se encaixa na nossa cabeça nem à lei da marretada, “Speed & Violence” relega toda essa questão para um pano bem lá ao fundo. Isto tudo porque faz bem merecer o seu título, mas principalmente porque tem aquela inocência e ingenuidade que álbuns como “Kill’Em All”, “Iron Maiden”, “Show No Mercy” e “Killing Is My Business… And Business Is Good” têm e fazem com que estes dez temas passem num instante. E não, não é por ter um pouco mais de meia hora. É porque é mesmo bom e fosse qual fosse a sua duração, nunca iríamos ficar satisfeitos.
Clássico em tudo, até na produção que parece que é fruto da primeira metade da década de oitenta, este é um daqueles álbuns que tem tudo para ser reverenciado como culto durante anos a fio. Isto se não andar tudo a dormir, o que duvidamos. Os Ranger têm tudo para ascender ao patamar de uns Enforcer, sendo que aquilo que os suecos vão buscar ao heavy e hard rock tradicional, estes vão buscar ao thrash de cariz blasfemo. Sem dúvida que a confirmação de que temos aqui uma grande banda.
Nota 9/10
Com o apoio de

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.