Rev Theory – “The Revelation” Review

Os Rev Theory (conhecidos anteriormente como Revolution Theory) são um dos bons exemplos de como por vezes não é preciso fazer parte de nenhuma moda para ter sucesso. Isto porque a vertente musical onde melhor se encaixam terá de ser o nu-metal – o que é suficiente para eriçar os pêlos da nuca de alguns dos nossos leitores – mas não é caso para alarmes já que o nu-metal é apenas uma das características onde podemos encaixar a banda. O rock alternativo pode muito bem ser outra, com peso suficiente para conseguir-nos cativar facilmente, com a melodia a fazer o resto.
“The Revelation” é o terceiro álbum e surge aqui com força o suficiente para deixar a sua identidade bem estabelecida mesmo que seja possível estabelecermos paralelos com tantas outras bandas que vimos aparecer e desaparecer nos últimos quinze anos como Papa Roach, Puddle Of Mud e Seether (independentemente se essas mesmas bandas acabaram ou não. O que queremos dizer por desaparecer é que deixaram de nos ser impingidas em séries, filmes e rádios). Temos aqui um conjunto de músicas sólido mas que não nos trazem nada de novo.
A audição que nos garante é agradável mas dificilmente pegaremos em temas como “Killing Kind”, “Guns” ou “We Don’t Follow num futuro próximo para mostrar a quem quer que seja porque na realidade não há por aqui nada de realmente extraordinário, apesar de alguns momentos mais pesados e frenéticos como “My Killers”. É uma aposta na continuidade de um caminho que sabemos que não leva a lado nenhum. Não era exigido à banda que mudasse a sua identidade agora, mas pelo menos que nos mostrassem algo de surpreendente, mais que não fosse um conjunto de músicas mais fortes.
1. Guns  
2. We Own The Night
3. Red Light Queen 
4. Piece Of Me  
5. Killing Kind 
6. We Don’t Follow
7. My Killers  
8. Blow It Up  
9. Lessons  
10. Other Side  
11. Candle Burns  
Duração 36:41

Nota 6/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.