School Of Rock Review

Este é um filme temático. De certeza que pelo menos já viram um. Sobre hip-hop, sobre wrestling, sobre baesball, futebol americano, etc. Normalmente este tipo de filmes são ingénuos (salvo raras excepções), irreais e muitas das vezes tratam de fenómenos que só fazem sentido nos E.U.A. O primeiro ponto positivo deste filme é que é um filme temático sobre o rock. E não estamos a falar de “rock” que passa actualmente nas rádios, estamos a falar do verdadeiro rock, solos de guitarra, virtuosismo, ritmos fortes. Como dá para notar, o meu estilo preferido. E é raro aparecer um filme de comédia, temático que nade contra a corrente do que é o lixo que polui as play-lists na E.U.A. e por consequência o resto do mundo. 



Jack Black (King Kong) aparece extravagante como de costume, ficando a dúvida se ele interpreta realmente uma personagem ou se está a ser ele próprio. Black é Dewey Finn, um músico que sonha com a glória do rock’n roll e que vive sobre os ideiais das bandas dos anos 70/80. Os seus companheiros de banda, por quererem evoluir e adoptar uma atitude mais moderna, despedem-no. Sem prespectivas de futuro e a viver na casa do melhor amigo que desde que casou acentou e se tornou professor, Dewey recebe uma chamada e fazendo se passar pelo amigo, aceita um trabalho de professor substituto numa escola privada. Ao reparar que os seus “alunos” tem talento para a música decide criar a banda que sempre quiz ter. Não só a banda, mas todos os aspectos que circula uma: Manager, consultor de moda, técnico de luz e som, seguranças e … groupies. E sim, temos uma gag pedófila. 
O filme é ingénuo mas a personagem de Black e a sua interpretação são tão rebuscadas que convencem e tornam tudo o resto credível. E depois o que me deixou completamente apaixonado foram as referências a Pink Floyd, Deep Purple, Yes, Motörhead, The Doors, Jimi Hendrix, Black Sabbath e como não podia deixar de ser AC-DC que aqui recebem o justo reconhecimento de uma carreira de Hard-Rock (alguns dos meninos e meninas se lembra o que é?) Realizado por Richard Linklater 
( The Newton Boys) ainda conta com a interpretação de Joan Cusack (Alta-Fidelidade) ao seu melhor nível. Um filme divertido e imperdível para quem gosta de boa música.
Nota 8/10
Support World Of Metal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.