WOM Entrevista – Haunt

Aproveitando uma pequena troca de palavras uma qualquer rede social, tomamos a liberdade de desafiar Trevor Church, líder dos norte-americanos Haunt, a contar-nos um pouco mais sobre quem são os Haunt e quem é Trevor William Church. A resposta não poderia ter sido mais positiva. Fiquemos então com as palavras de alguém que já fez uma digressão com Zakk Wylde.
Por Carlos Magalhães

Trevor, bem vindo à World of Metal. Obrigado pela resposta afirmativa ao nosso convite. Conta-nos um pouco sobre ti.
Olá, eu sou Trevor William Church e sou o compositor dos Haunt e dos Beastmaker. Sou multi-instrumentista, produtor e engenheiro de gravação. Tenho 37 anos e sou de Fresno, Califórnia.

Quem são os Haunt? Quando e como surgem?
Os Haunt começaram como um projeto a solo. Eu estava cansado do relacionamento Label / Band com Beastmaker e queria ter a liberdade de criar. Eu escrevi e gravei o EP de 4 músicas “Luminous Eyes” com o atual baterista Daniel Wilson. A Shadow Kingdom Records licenciou o disco e alguns meses depois a SKR queria um álbum e então eu recrutei John da minha outra banda para tocar guitarra comigo. Eu escrevi a música e então embarcámos na gravação do álbum de estreia. A formação atual é Trevor Church, John Tucker, Taylor Hollman e Daniel Wilson.

Como caracterizas o som da banda?
Guitarras harmónicas e melódicas com solos shredding, up beat e dinâmico.

O processo de composição é baseado em dinâmicas mais ou menos democráticas onde todos colaboram, ou já existe um fio condutor que guia o processo?
Eu componho a música. Eu escrevo a música completamente e deixo espaço para o John escrever seus solos. Depois envio um e-mail para ele e depois regravámos as músicas para adicionar as assinaturas de som individuais.

Qual preferes, o estúdio ou o palco?
Estou muito mais interessado no processo de criação. Eu sou um compositor, então é nesse ponto que meu coração está. Eu adoro tocar ao vivo, mas é uma coisa muito repetitiva e que pode ser entediante. Mas eu gosto de tocar e da energia que sinto na conexão com os fãs.

Como descreves os vossos concertos? Qual concerto que mais gostaste de fazer?
Bem, Haunt fez apenas uma digressão até o momento. O festival Hell’s Heroes em Houston foi o destaque. Com a minha outra banda, os Beastmaker, tocamos em festivais em todo o mundo e fizemos uma digressão completa pelos EUA com Zakk Wylde. Então, isso foi fantástico.

O teu novo álbum “Burst into Flame”, LP de estreia dos Haunt, está a cumprir os objetivos que traçaste?
Honestamente, o único objectivo que estabeleci foi realmente escrevê-lo e gravá-lo. O processo todo levou cerca de 3 meses. Escrever as músicas e gravá-las pelo que considero a missão cumprida.

Planos para o futuro? Europa? Ásia? América do Sul?
Neste momento acabámos de terminar o segundo álbum e estamos com a tour “Burst Into Flame” nos EUA. Uma digressão de um mês com High On Fire, Municipal Waste and Toxic Holocaust. Está nos meus planos tentar levar Haunt a todos os cantos do mundo.

Como podemos adquirir o LP?
Podem comprar diretamente à banda em hauntthenation.bancamp.com para transporte global mais barato, shadowkingdomrecords.com ou heavy roller and plastic head na Europa.

Uma mensagem para os fãs portugueses?
Obrigado a todos os fãs em Portugal por lerem e ouvirem e espero um dia tocar para vocês.


 

[quadsvi id=1]

Support World Of Metal
Become a Patron!

New WOM Android APP – Read All Our Issues for free!
World Of Metal Magazine – Out Now
Download It Here!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: