WOM Interviews – Wicked – Especial Oeste Underground Fest

Do Porto para o Oeste Underground Fest, os Wicked vão chegar com o seu thrash metal bem old school e vão arrasar. Sabemos isto por já os termos apanhado por diversas vezes em cima dos palcos nacionais e de certeza que na Malveira não será excepção. De qualquer forma, resolvemos aproveitar esta oportunidade para apresentar ao nosso World Of Metal uma das grandes bandas do nosso underground.

Olá pessoal e bem vindos ao nosso World Of Metal. Sabendo da dificuldade que as bandas têm por vezes em materializar o primeiro lançamento começava por vos questionar acerca do prometido EP que estaria ainda para este ano. Como está o processo do lançamento?

Viva! Obrigado pelo interesse! Neste momento, estamos na última fase de gravações das vozes nos Blind & Lost, com o Guilhermino Martins (ex-Thanatoschizo, Serrabulho) na produção. Estamos satisfeitos com o progresso e mal podemos esperar para mostrar a todos este nosso “Warning Shot”.

Thrash metal é um género musical que consegue encontrar bastantes adeptos em Portugal. No vosso caso e como banda, o que vos uniu para formar os Wicked? Que influências trazem na sua base?

Basicamente, gostamos de tocar juntos e tentar criar música que gostaríamos de ouvir. Não nos revemos muito em sonoridades mais recentes, por isso tentamos ter no nosso som os alicerces musicais que gostamos: Megadeth, Slayer, Testament, Metallica, etc. Mas o espectro é muito mais amplo do que só o thrash.

Como foi o processo de gravação nos Blind & Lost Studios?

Muito bom. Já conhecemos o Guilhermino há bastante tempo e quando temos ligações de amizade, o processo é muito mais agradável. Já temos estas músicas na bagagem há algum tempo, por isso fomos bem preparados.

Têm marcado presença em alguns dos eventos nos palcos nacionais mas não é tão comum virem mais para sul. Como encaram esta oportunidade de vir ao Oeste Underground Fest ainda para mais tendo o festival o carácter de solidariedade que tem?

Mal podemos esperar! Já há bastante tempo que queríamos vir tocar mais para o sul do país, mas nunca se proporcionou. Vir tocar ao Oeste Underground Fest por si só já é excelente, ainda para mais podendo contribuir de alguma maneira a nível de solidariedade torna a experiência ainda mais recompensadora. Um obrigado especial ao Miguel bastos por nos ter convidado.

Sendo uma banda que está no início da sua carreira, comparando com outras do mesmo género, como é a vossa perspectiva do caminho para evoluir e crescer como bnda no nosso underground? É o processo que está a ir de encontro às vossas expectativas ou têm tido algumas desilusões pelo caminho?

Sinceramente, não é algo que nos preocupe, já que a motivação principal é apenas tocar a nossa música e esperar que outras pessoas também gostem de partilhar a nossa experiência. Há sempre alguma luta, mas fácil ou difícil, enquanto gostarmos, havemos de estar a fazer o que mais queremos.

Facebook / Soundcloud


Canal nº 635245 – WORLD OF METAL no MEO Kanal

Support World Of Metal
Become a Patron!

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.