WOM Perfil – Tiago Bastos

Tiago Bastos
De autodidata a baixista profissional
por Carlos Lichman

Natural de Porto Alegre, nascido em 27/03/1987, desde muito jovem a música sempre esteve presente na vida do instrumentista mesmo ao ir dormir o rádio continuava ligado. Suas primeiras influências sendo bandas como The Beatles, The Who, Jethro Tull, Black Sabbath, Deep Purple, Led Zeppelin. Através das estações de rádio da época e amigos seu conhecimento de mais bandas aumentaram criando uma base de repertório de futuros estudos musicais.

Tiago começou a frequentar shows por volta dos meus 16 anos. Ouvia muita música com amigos e comenta que em suas lembranças saía das aulas e caminhava até o centro de Porto Alegre para comprar discos de vinil. O baixista ainda tem algumas raridades daquela época mas relata que sua família o pessoal não se reunia muito para ouvir música. A influência das bandas que ele curtia cativou o baixista a não ficar apenas ouvindo mas sim aprender a tocar os sons que gostava. Contudo, o violão foi seu primeiro instrumento, em razão do alto valor na época para comprar um contrabaixo, mas já pensando na troca de instrumento mais á frente. Lembro do dia que seu pai o levou na loja, depois que incomodou muito, para comprar seu primeiro contrabaixo elétrico.

Os primeiros estudos de violão foram através das revistinhas de cifras, que hoje nem existem mais, que eram encontradas em qualquer banca de revista na cidade de forma muito fácil. Iniciou os estudos no contrabaixo elétrico aos 13 anos de maneira autodidata através da já extinta revista Cover Baixo, da qual Tiago era um comprador fiel. Quando começou a montar a sua primeira banda era apenas ele e um colega de escola, o Marlon Kroth, após algum tempo conheci o baterista Rodrigo Cordeiro e desde esta formação a banda teve várias outras, sempre com Bastos no baixo. A ideia de tocar iniciou em um dos intervalos de aula que conversavam sobre black sabbath e a vontade de tocar covers. Aos 15 anos já se apresentava com a banda Coffee and Roll tocando clássicos dos anos 60 e 70. Tocaram em alguns lugares, o músico lembra que a primeira apresentação foi na escola que estudavam. A idéia inicial de tocar Black sabbath logo foi substituída por clássicos como Beatles, The Who, Rolling Stones e Creedence Clearwater Revival.

Em 2006, tocando com a banda de apoio ao Guitarrista gaúcho do gênero shred metal Carlos Lichman, sai em turnê do álbum Intense Guitar Playing, em 2007 divulgação do álbum Firestorm, no ano de 2010 participa da gravação do álbum Genocide, em 2013 do álbum Rock/Fusion Experience, e em 2018 do álbum “Something Wicked”. O baixista comenta que trabalhar com o Carlos sempre foi um desafio, uma pessoa extremamente profissional. Lhe fez crescer muito como baixista e me trouxe vários desafios ao passar do repertório de Rock Clássicos para o Shred Metal.  Juntamente com shows e gravações, Tiago Bastos se dedicata a lecionar música e lembra dos primeiros contatos que teve ao lecionar, tendo através dos estágios da faculdade. Para ele, ser professor de qualquer disciplina é um desafio, lecionar música lhe parece ser um desafio ainda maior, mas é papel do bom professor transpor as adversidades e conquistar a confiança e atenção dos alunos para que o ato de aprender seja um prazer, e não uma obrigação.

Hoje, Tiago tem experiência com turmas de ensino médio e turmas de EJA (Ensino de Jovens e Adultos) e aulas particulares com crianças e adolescentes. Após muitos anos estudando de forma autodidata, viver de música era um sonho o qual o instrumentista queria que fosse sua realidade e notou que ingressar na faculdade música poderia ser a porta de entrada para este mundo. Bastos confirma que tem diversos ponto interessantes na faculdade, o fazer música coletivamente além de o padrão de uma banda com 4, 5 ou 6 integrantes, fazer parte de algo maior, aprender mais sobre uma área de tamanho gosto e a troca de experiências com os colegas de diversos outros estilos. Atualmente cursa o último semestre do curso de Licenciatura em Música na faculdade Metodista do Sul IPA. Nos dias de hoje, Tiago possui muitos projetos de especialização na área da educação assim como pelos palcos do mundo.


 

Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.