WOM Profiles – Alexander Krull (Atrocity)

Alexander Krull é sempre o nome em que se pensa quando falamos de Atrocity. A banda seminal de death metal (e não só) alemã foi uma das pioneiras do género na Alemanha, mas a experimentação desde cedo fez parte do seu ADN e esse factor é inseparável do carisma e talento de Krull. Com a sua carreira a começar em 1985, os Atrocity notabilizaram-se por ser uma das primeiras bandas a serem lançadas pela poderosa Nuclear Blast. O álbum de estreia “Hallucinations” é um clássico do género mas ao segundo, “Todessehnsucht”, já se notava que ficar preso a um género músical não era opção. Não é de estranhar também que tenha sido Krull responsável pela mistura e masterização do álbum.

Curiosamente não terá sido essa a sua primeira grande experiência com a produção, já que foi também o responsável por fazer materializar um dos grandes clássicos do death metal europeu, o álbum “Cross The Styx” dos Sinister. Seguiu-se a demo dos Abhorrence “Piercing” e a “Promotape 93” dos Radiation Dust. É sabido que um produtor deve sempre ter um espírito bem aberto e amplo a vários géneros musicais, isto para trabalhar com diversas bandas distintas. Podendo ter influência ou não, o certo é que o seguinte álbum dos Atrocity, “Blut” confirmou isso mesmo e essa riqueza de sonoridade viria a marcar para sempre a carreira da banda. Desde as experimentações electrónicas com os Das Ich até à extravagância folk com Yasmin Krull, sua irmã, o mundo estava aos seus pés. É importante salientar que a acompanhar esta evolução da banda em termos estilísticos e técnicos, também a abordagem do próprio Krull em termos vocais foi-se tornando cada vez mais ampla.

A experimentação teve um preço e apesar do sucesso do álbum de covers “Werk 80”, onde os Atrocity se aventuraram em recriar sucessos da pop da década de oitenta, o público mais extremo já tinha riscado da sua lista a banda. Independentemente disso, “Werk 80” não só serviu para trazer a banda para um público mais alargado como também para Alexander trabalhar com aquela que viria a ser a sua futura esposa, Liv Kristine, na altura vocalista dos Theatre of Tragedy, que também estavam eles a sofrer uma mutação sonora em direcção de algo mais electrónico.

Os álbuns seguintes dos Atrocity, viram a banda a voltar a pegar nalgum do peso perdido na experimentação mas seria sobretudo “Atlantis”, em conjunto com “Lovelorn” que veria Krull a voltar a ser aceite de braços abertos pelos fãs de metal. Se o primeiro é um regresso em grande para os Atrocity, o segundo apanhou a comunidade metal de surpresa, sendo a estreia, muito bem sucedida, da nova banda Leave’s Eyes, criada à volta de Liv Kristine, onde as sonoridades folk e mais sinfónicas estavam em destaque, ambas já bem exploradas por Krull anteriormente. Ambos os álbuns tiveram em Krull o seu principal arquitecto, tendo sido além de seu vocalista, produtor, engenheiro de som, além de ter sido responsável pela masterização e até idealizado as capas.

Paralelamente ao trabalho de ambas bandas, onde desempenharia as funções citadas atrás, Krull ainda teria uma actividade cada vez frenética nos seus Mastersound Studios tendo que se destacar os álbuns “Where Twilight Dwells” dos Midnattsol, “Retribution” dos Obscura, a participação no “Shadowself” da Tarja na gravação do tema “Innocence” ou ainda no “Goatreich – Fleshcult” dos Belphegor. Seja com os Atrocity, seja com os Leave’s Eyes (já sem Liv Kristine, formação representada na fotografia abaixo) ou até mesmo através do seu trabalho como produtor, Alexander Krull é um nome incontornável no metal.

Abaixo uma longa selecção musical dos melhores momentos musicais de Alexander Krull seja como vocalista, seja como produtor.

Os Atrocity são uma das grandes atracções para o Morbid Fest, que  conta já com 20 datas por toda a Europa e terá data única em Portugal.

PREÇOS
Pré-Venda: 25€
No dia: 30€

Bilhetes disponíveis em bol.pt e locais habituais.


 

Support World Of Metal
Become a Patron!

New WOM Android APP – Read All Our Issues for free!
World Of Metal Magazine – Out Now
Download It Here!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: