WOM Report – Feira Do Metal de Almada: 25 Anos @ Ponto de Encontro, Cacilhas – 13.04.19

De uma imensa vontade e esforço de uma organização perfeccionista a Feira Do Metal de Almada:25 Anos deu outra alma nos dias 12 e 13 de Abril do presente ano à margem sul. 25 anos de tradição, 25 anos a criar memórias para recordar de momentos de “metalices” e cumplicidade, viveu-se de forma intensa estes dois dias. Usufruiu-se de pura arte metálica tanto em formato físico como em formato sonoro com belíssimos concertos a partir das 21:30h de cada um dos dias.

Contámos com bancas de merchandise, com roupas para todas as idades, acessórios e muitos discos, CDs, cassetes, um mundo que englobou o gótico, o rock e a vertente mais metaleira old school, numa só sala. Nomes como Black Moon Crafts, Drogaria Central (Loja De Discos), The Deadstore, SFTD Radio, Chaosphere, Punky’Stuff, Outsider e o “nosso” Cameraman Metálico, encheram o 1º piso do Ponto De Encontro de amantes da cultura do som pesado. Por falar em Cameraman Metálico, a sua presença deve-se precisamente à exposição fotográfica deste grande mestre, que contou com o apoio da World Of Metal, denominada “Headbangers” que nos presenteou nestes dias com arte de alma e coração e um acolhimento pessoal como só ele sabe ter. Fotografias que nos fizeram viajar no tempo e recordar os mosh à moda antiga com autêntico sentimento, dos concertos apaixonantes e histórias incríveis que aconteceram não só na margem sul, como à volta do mundo por onde o nosso Cameraman retratou tudo com a sua objectiva.

Enquanto no dia anterior, as hordes musicais iniciaram-se com o hardcore crossover de Cyco Lolitas a celebrar de igual forma 25 anos de existência, passando para o black metal cavernoso dos Verme e finalizando o primeiro dia com os Empty V que brindaram o público com o seu som alternativo, um vírus que se entranha na nossa mente, o segundo dia prometia igual interesse.

As portas abriram às 18:00h para visitar a feira, tal como no primeiro dia, e às 21:30h começaram então as atuações mais esperadas deste evento, com algum atraso na subida de Son of Cain ao palco, o público foi enchendo a casa e começou o headbanging com a excelente performance do duo composto por Hugo Conim e Alexandre “Nocturnus Horrendus” Mota. Um equilíbrio perfeito de rock pesado e contacto com o público.

O há muito esperado retorno das rainhas do metal lusitano, aconteceu nesta mesma noite, as Black Widows subiram ao palco e contagiaram todos com o seu inigualável metal gótico, e deixaram tantos outros de boquiaberta graças ao vozeirão de Rute Fevereiro, uma frontwoman de outro mundo que oscila do growling para uma voz limpa e épica de forma genial.

A noite e as portas desta edição da feira fechou-se com os lendários Sacred Sin, a regorgitar, pela voz de José Costa, as músicas mais aguardadas de todo o evento. Death metal ostentado de clássicos “gritados” pelo público e acompanhado das moshes da praxe, que levou ao rubro todos os que ali estavam presentes. Com tantos momentos de apogeu para recordarmos, aguardam-se os anos vindouros da Feira do Metal de Almada.

Texto por Cátia Godinho
Fotos por Cameraman Metálico


Support World Of Metal
Become a Patron!

New WOM Android APP – Read All Our Issues for free!
World Of Metal Magazine – Out Now
Download It Here!

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.