WOM Report – Porta Voz, Inner Blast @ Hollywood Spot, Corroios

Os estilos de música e os conceitos que encerram ajudam a identificar e perceber melhor a diversidade. E a diversidade, com as suas diferentes possibilidades, enriquecem a Arte, e a Música é uma Arte Maior: une pessoas tão diferentes e transforma umas horas em memórias boas. A noite foi muito especial na opinião de todos os presentes: bandas, amigos das bandas, público em geral, staff e nós da W.O.M.. Duas bandas portuguesas – Porta Voz e Inner Blast – , com dois estilos diferentes – Rock e Metal – com um baterista em comum – Nuno Sabu –  dois grandes vocalistas – Liliana e Bruno – duas lendas vivas – Cohen e Aquiles – dois baixistas magníficos – o Luís Silva e o Bruno.

Não pela dimensão do espaço, mas pela cumplicidade que se criou, assistimos a um concerto a valer por dois: Intenso e Intimista até. Tão bom ver tantos outros músicos presentes, alguns a partilharem o palco como convidados e a partilha também entre as duas bandas: Ver o Aquiles a Tocar o “Sémen” a mim provoca-me um arrepio único, e acho que a ele também. Os Porta Voz convidaram os seus colegas Inner Blast para fazerem a primeira parte deste concerto. O sabor que ficou foi a pouco, mas também tivemos o privilégio de estar com eles muitas outras vezes, nomeadamente no magnífico concerto de apresentação do seu segundo álbum, “Figment Of The Imagination” mais recente, no final do ano passado.

É difícil não despregar o olhar da Liliana, cujos olhos longos não precisam de legendas. E muito simpática e bem disposta. Sabiam que a única música em português do último álbum, “Veneno”, foi inspirada numa feijoada de chocos?! O Luís Silva é o exemplo do baixista discreto mas com uma luz imensa, que brilha pela simplicidade e competência. Aquiles, um nome que todos conhecem e que é uma referência na história do Metal em Portugal. Ás vezes a sua Presença intimida-me. Nuno Sabu, que foi um “O” redondo: omnipotente e omnipresente. O suor iluminava o seu rosto de uma forma muito bonita. E a Liliana deixou uma mensagem: o tempo corre muito depressa e as 8 músicas e o encore também. Obrigada.

Porta Voz, três grandes e que enchem qualquer palco, não pelo número , mas pela gimensão. O Bruno Alves aproxima-nos da banda, com uma simpatia e sorriso contagiante. O Nuno com uma envolvência total após mudar a forma. E o Orlando Cohen, muito habituado a tudo isto, mas com a mesma entrega e mestria de sempre. Uma referência no panorama da música em Portugal e em português, que faz o difícil parecer fácil. Até improvisou enquanto esperavam a preparação em palco de Aquiles. Ver o Alex dos Pestox a vibrar, o Manelito dos Alcoolémia e o Tiago dos Artigo 21, que cantou uma Música e encantou com o sorriso rasgado que tem, transformou este concerto em algo mais.

O Hollywood Spot está de parabéns por todo o trabalho de divulgação e apoio às bandas portuguesas e promete ser mais uma referência, não pela dimensão física, mas pelo excelente gosto que têm manifestado na escolha das bandas. Obrigada a todos e continuaremos a ilustrar, com fotos e textos, as histórias das bandas.

Texto Alice Mineiro
Fotos João Coelhas
Agradecimentos Hollywood Spot


Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.