WOM Reviews – David Reece / Ledderplain / Fliptop Box / Sonata Arctica

WOM Reviews – David Reece / Ledderplain / Fliptop Box / Sonata Arctica

David Reece – “Blacklist Utopia”

2021 – El Puerto

Para quem está minimamente presente da cena hard’n’heavy, David Reece não deverá ser um nome estranho. Para além da sua passagem de bandas como Accept, a sua carreira a solo sempre tem sido caracterizada por bons e sólidos trabalhos. E apesar da capa algo manhosa, essa também seria a nossa expectativa para este trabalho que não fraqueka em momento nenhum. A voz rouca de Reece é o elo de ligação entre temas que andam pelo tradicional do hard’n’heavy e conseguem empolgar quem vive e respira o rock e o heavy metal. Não é utopia, é a realidade mesmo, bons refrões, bons riffs e grandes solos. A receita pelo sucesso é assim e só não é generalizado porque cada vez mais este é um estilo marginal. Todavia, acredito que o público alvo vai recebe-lo de braços abertos.

8.5/10
Fernando Ferreira

Ledderplain – “In The Nightmare Land”

2021 – Edição De Autor

Regresso dos Ledderplain, um dos bons novos nomes da cena hard’n’heavy tradicional portuguesa. Regresso dá-se com este “Into The Nightmare Land”, um EP de cinco temas que nos agarra do primeiro ao último tema. A inspiração é clássica, claro, mas está longe de ser um trabalho retro ou de estar preso a outra era. Soa como todo o bom hard’n’heavy deverá soar, com raça, com uma voz melódica (e neste caso até um pouco atípica, mas que resulta, sem dúvida) e com as guitarras na linha da frente. O EP é um formato que felizmente tem voltado a ter grande uso principalmente neste género e é uma boa forma de lançar música nova e de meter as coisas a mexer. É não parar e continuar o bom caminho.

7.5/10
Fernando Ferreira

Fliptop Box – “Final Scene”

2021 – Edição de Autor

São raras as vezes em que consigo concordar com as descrições que chegam agarradas às promos – nada a criticar, a lei do marketing e do tentar chegar ao maior número de pessoas assim obriga – e esta é uma delas. Pelo menos de uma forma geral. Banda de heavy rock grega que chega ao terceiro álbum com um bom conjunto de canções. A produção é crua mas é assim que o rock deve soar – para coisas polidas já temos a rádio para nos tirar o apetite. Cru mas com um apurado sentido de melodias. Algures entre o alternativo e a cheirar o stoner (a referência a Danzig é uma das coisas que concordo na descrição da banda) sem perder o factor de novidade. E se estes dois mundos não oferecem garantias de funcionarem bem em conjunto, aqui a coisa resulta bastante bem. Poderá não chamar a atenção à primeira mas se derem a devida hipótese, não se vão arrepender.

7/10
Fernando Ferreira

Sonata Arctica – “Acoustic Adventures – Volume One”

2021 – Century Media

Djent. O género que provoca arrepios na espinha a alguns e vómitos a outros. Os Vildhjarta não são um dos nomes mais óbvios do género e tal pode ser explicado facilmente, estiveram muitos anos ausentes. Uma década desde o primeiro álbum e oito desde o EP “Thousands Of Evils”, silêncio que é quebrado agora com um álbum duplo. Que não é fácil de ouvir ou interiorizar para quem não seja fã do género. Acredito que até mesmo seja fã que poderá ter alguma dificuldade em absorver tudo o que está aqui contido. As atmosferas são fantásticas (ponto positivo) mas os constantes breakdowns, os riffs staccato, os “pára-arranca” são tão enervantes como o trânsito na segunda circular na hora de ponta. Não flui e não apaixona. Os puristas do género provavelmente não vão concordar comigo e provavelmente terão razão mas é normal quando se valoriza mais seguir fórmulas estilísticas do que propriamente fazer boa música.

3/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.