WOM Reviews – Gomorra / Tyrant / Demise Of The Crown / Martyr / Rainium / Bob Dee With Petro / Heimdall

WOM Reviews - Gomorra / Tyrant / Demise Of The Crown / Martyr / Rainium / Bob Dee With Petro / Heimdall

Gomorra – “Divine Judgement”

2020 – Noble Demon

Um dos pontos fortes em termos de marketing para este disco de estreia dos Gomorra é a presença de Damir Eskić, dos Destruction, mesmo que o som aqui esteja consideravelmente distante da mítica banda thrash alemã. Podemos considerar alguns pontos em comum mas no geral, a toada da banda suiça é mesmo o heavy/power metal. Os solos são um ponto de destaque mas as canções, como um todo, estão bem acima da média. A qualidade vai dos refrões até ao som, que está poderoso e mesmo no ponto para haver acalamação metálica. Mesmo quem tem uma ideia negativa do power metal vai ficar fã, mais que certo.

9/10
Fernando Ferreira

Tyrant – “Hereafter”

2020 – Shadow Kingdom

Ora aí está um regresso que não se esperaria. Os Tyrant (uma das quinhentas bandas com esse nome) tiveram algum impacto positivo na década de oitenta com os seus dois primeiros álbuns. O terceiro só chegaria quase uma década mais tarde e numa altura em que o género já estava bastante diferente. Este quarto chega agora, vinte e quatro anos depois. Não podemos dizer que a banda surja substancialmente diferente. Aliás, nem era essa a expectativa. Heavy metal, tipicamente norte-americano, cheio de classe que hoje em dia soa a lufada de ar fresco por nos trazer aquilo que tínhamos saudades da década de oitenta. A produção não desvirtua a nostalgia soando orgânica e até algo crua. Perfeito para o som em si. “Hereafter” tem um alcance inesperado, mesmo para quem já está farto de nostalgias. Só quem estiver farto de heavy metal é que não vai perceber o seu alcance.

9/10
Fernando Ferreira

Demise Of The Crown – “Life In The City”

2020 – Edição de Autor

O Canadá é fortíssimo na boa música e o espectro mais tradicional como o heavy e o power metal estão muito bem servidos. Os Demise Of The Crown optam por uma abordagem mais moderna mas que em nada desvirtua o género. Aliás, apesar de perceber o porquê de surgir o rótulo metalcore associado, não creio que defina aquilo que a banda faz – até porque fãs de metalcore não estarão propriamente interessados por este tipo de som. Ainda assim, não há nada como realmente e a música deve ser livre e selvagem, tal como a própria vida na cidade representada pela capa – poderosa metáfora, mais forte que nunca. Bons temas, álbum sólido e uma banda que merece destaque pela forma como, de certa forma revitalizam o heavy metal.

8.5/10
Fernando Ferreira

Martyr – “Fists Of Iron”

2020 – Gates Of Hell Records

A ideia de lançar dois Eps no mesmo ano é estranha, no entanto, fará provavelmente da táctica da banda de atrair uma editora e provavelmente deu certo já que este “Fists Of Iron”, o segundo EP, foi lançado em formato independente e foi agora recuperado pela Gates Of Hell Records, com uma nova capa e em vinil (antes estava disponível em cassete e formato digital). Heavy metal clássico (com tanto de Saxon como de Def Leppard nos seus primórdios) e de excelente bom gosto. Quem gosta de heavy metal quer lá saber se é nostálgico ou se tem déjà vú – não interessa nada com temas deste calibre. Agora deixem-se de tretas e venha lá o álbum!

9/10
Fernando Ferreira

Martyr – “Highway Warriors”

2020 – Edição de Autor

Primeiro EP dos alemães Martyr e que traz a banda num estado mais cru do que aquele que se pode evidenciar no segundo EP lançado meses depois. O pedigree heavy metal (mais perto da NWOBHM do que propriamente o estilo que vimos a despontar na Alemanha), esse, já demonstrava estar lá presente em todo o esplendor. É fácil ficar-se fã desta banda, sente-se honestidade e um real amor pelo estilo, sem grandes pretensões.

8/10
Fernando Ferreira

Rainium – “Sounds Of Berlin”

2020 – Edição de Autor

Musicalmente os Rainium têm um som criado pela influência daquele hard rock clássico e vivo. O álbum revela uma mistura de ingredientes muito familiares aos nossos ouvidos, pouco inovadores, mas que não deixa de soar sempre bem. “Sounds Of Berlin”, tem concorrência feroz, mas mesmo não superando, tem tudo para a igualar.

Há ainda nesta versão que nos fizeram chegar três faixas bónus. A primeira é uma outra versão da faixa “Right Here Right Now”, que vê Schnittchen e Voss em mais de um dueto cheio de brilho, seguida por uma demo instrumental de “In The Dead Of Winter” e uma demo de “Just The One”.

Resumindo é um trabalho interessante, mas não é daqueles que eu ia a correr tentar comprar uma versão física.

7/10 
Miguel Correia

Bob Dee With Petro – “Stun Gun”

2020 – AMG / Sony Records

Em 2020, já era altura para o pessoal ter mais cuidado com as capas dos seus trabalhos. Numa altura em que a imagem é tudo, uma capa destas – independentemente de ser lançado em edição de autor ou por uma major – é um tiro no pé. De qualquer forma, em termos de som, o que temos é bem mais interessante, com um bom hard rock à lá década de oitenta. A voz nem sempre resulta, um outro timbre seria mais interessante, mas no geral este EP é bem agradável aos ouvidos de quem gosta de hard rock clássico.

6.5/10
Fernando Ferreira

Heimdall – “The Temple Of Theil”

1999/2020 – Elevate Records

Não, não é o regresso dos italianso Heimdall que ainda se mantêm em silêncio desde 2013. É a reedição do seu segundo álbum de originais, lançado no auge da cena de power metal. Houve muita coisa boa a surgir naquela época, mas dentro dessa febre, também houve muito trabalho genérico que o tempo se encarregou de esquecer. Este, infelizmente, é um deles. Para já é enorme (mais de uma hora) e depois dá demasiada atenção a muitos dos lugares comuns do estilo sem ter grandes contra-argumentos para equilibrar a balança. Se as músicas fossem realmente excepcionais na forma como nos atacam e ficam no cérebro, esta seria uma não-questão, mas o problema é que “The Temple Of Theil” soa a qualquer outra proposta que está limitada ao período temporal já identificado. Saudosismo? Até se compreende, mas nada a que se dedique tanta atenção.

5/10
Fernando Ferreira

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: