WOM Reviews – Last Frontier / Solitary Sabred / Lord Of Light / Turbo Distortion / Outlaws / Intense / Eulogy / Rockolith

WOM Reviews - Last Frontier / Solitary Sabred / Lord Of Light / Turbo Distortion / Outlaws / Intense / Eulogy / Rockolith

Last Frontier – “Aether: Equivalent Exchange”

2020 – Revalve Records

De Itália surge uma proposta, interessante, inspirada naquilo que são as roots do metal dos anos 80, muito progressivo e cheio de inspiração. “Aether: Equivalent Exchange” é o primeiro contacto com a banda. Deixa a sua marca, muito positiva, pela forma como as composições soam, com riffs bem conseguidos, acompanhados por introduções de teclados que criam um ambiente para nos envolver facilmente na audição. A voz de Marco Cantoni é soberba e encaixa que nem uma luva, contribuindo para o brilho de cada tema. Grande disco!

10/10
Miguel Correia

Solitary Sabred – “By Fire & Brimstone”

2020 – No Remorse Records

Esta proposta musical dos cipriotas Solitary Sabred, é uma disco que nos faz viajar “back in time”, ao tempo em que a mitologia abundava nas composições e tudo era feito com honra e glória. “By Fire & Brimstone” é um enorme lançamento, que vai com toda a certeza conquistar fans, pois é composto por temas galopantes, cheios de melodia, peso, naquele puro estilo da New Wave Of British Heavy Metal, inspirado pelo som feito por nomes como Sanctuary e Manowar.

10/10
Miguel Correia

Lord Of Light – “Morningstar”

2020 – No Remorse Records

Da Suécia, vem um novo disco com o cunho dos Lord Of Light, que nos embrenha numa sonoridade Heavy Metal, com bons momentos, que fazem jus à escola daquele país.Complexo, mas às vezes freneticamente melódico, bem pensado e bem executado, onde tudo encontra o seu espaço e tempo e onde os vocais de Kirkevall são pura qualidade e naturalmente elevam bem alto tudo o que aqui nos é dado a ouvir. Uma grande aposta dos Lord Of Light.

10/10
Miguel Correia

Turbo Distortion – “Les Flammes De L’Enfer”

2020 – TD Records

Por cada pessoa que diz que o rock está morto, felizmente temos bandas como os Turbo Distortion que provam exactamente o mesmo. E, claro, que perante a questão do “já foi tudo visto e tudo feito”, não temos argumentos a não ser dizer que para nós o rock (ou o metal ou o quer que seja) já é essencial como respirar, por isso não se esperam grandes invenções, apenas que o consigamos fazer. Dito isto, não há como negar que a banda canadiana (que canta em francês, como já devem ter reparado) tem como pilares de inspiração principais os AC/DC e muitos riffs, leads e licks vão buscar essa influência. Mas de uma forma tão pura e bem feita que nem interessa muito se é rip off. Que não é, mas percebemos o cepticismo daqueles que esperam algo indiferente. Talvez dissesse que treze músicas seria demasiado mas passa tão rápido e flui tão bem, que nem sequer é uma questão. E o francês soa mesmo bem! Quem diria?

8/10
Fernando Ferreira

Outlaws – “Dixie Highway”

2020 – Steamhammer / SPV

A proposta Southern rock dos norte americanos Outlaws é para ter em conta para quem goste do género. O passo inicial com “Southern Rock Will Never Die” já deixa antever o que nos espera, para além de uma intenção forte de nos fazer sentir que realmente, quando bem feito o southern rock tem tudo para nos prender numa audição. Percebi o passado de respeito da banda, mas esta foi a apresentação que me foi feita pela primeira vez e não sendo eu um fã acérrimo do género, ouvi este disco três ou quatro vezes, de forma muito fácil e até a determinada altura a bater o pé (não a cabeça), pelo que ia ouvindo. Tudo muito simples, direto, sem grandes invenções. É isto, é música!

9/10
Miguel Correia

Intense– “Songs Of A Broken Future”

2019 – Pure Steel Records

Os Intense são originários do Reino Unido com sonoridade de power metal, moderno e sombrio. “Songs Of A Broken Future”, é cheio de malhas pesadas, são doze ao todo, que espelham perfeitamente aquilo que tem sido o percurso da banda.Apesar de ter feito diferentes audições, confesso que estas foram uma tentativa em vão de encontrar um ponto que me prendesse ao disco.  Tem bons riffs, bons solos, reveladores de elevada qualidade técnica, mas no todo a coisa não pegou. Senti que falta aqui um ponto de equilíbrio e conexão, para ser um disco com outro estatuto, pelo menos para mim.

8/10 
Miguel Correia

Eulogy – “Memento Mori”

2020 – One Eyed Toad Records

“Memento Mori”, é um Ep de quatro temas, que vem de Cardiff, Pais de Gales, pela mão dos Eulogy. A banda descreve-se como hard rock clássico, melódico e o que nos é dado a ouvir não sendo um som daqueles que nos conquista à primeira audição, tem, sem dúvidas malhas muito interessantes, mas a precisar de outra força e energia. Vou esperar pelo próximo passo…é melhor!

7.5/10
Miguel Correia

Rockolith – “Hot Summer Dreams”

2020 – Rockolith Records

Um disco insipido, sem grandes momentos que nos prendam ao longo das onze faixas que compõem este disco. “Hot Summer Dreams” anda por mares sonoros dos Boston e Billy Joel, mas não me convenceu. Com toda a certeza que há fans para esta proposta musical, certamente, eu não sou um deles.

7/10
Miguel Correia

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: