WOM Reviews – Rian / Kent Hilli / Seventh Crystal / M.ill.ion / Mr. Giant & The Broken Stone / Avi Rosenfeld / V/A – “Sound & Action – German Hard Rock & Heavy Metal Rarities Vol. 1″ / V/A – “Quédate En Casa… Con El Rock”

WOM Reviews - Rian / Kent Hilli / Seventh Crystal / M.ill.ion / Mr. Giant & The Broken Stone / Avi Rosenfeld / V/A – “Sound & Action – German Hard Rock & Heavy Metal Rarities Vol. 1" / V/A – “Quédate En Casa… Con El Rock”

Rian – “Twenty Three”

2021 – Frontiers Music

A história da banda sueca, só poderia ser, de rock melódico. Rian começa em 2017 com o seu álbum de estreia independente “Out To The Darkness”, que recebeu críticas muito favoráveis. Agora, depois de vários anos, a banda retorna com o seu segundo trabalho de longa duração, “Twenty-Three”. A sua abordagem musical neste disco é de uma versão moderna de rock melódico, refletindo influências daqueles dias de glória e dos nomes que nele fizeram cartaz e sucesso e as músicas são marcadas por muito groove de rock, grandes batidas, às vezes alguns riffs fortes, excelentes harmonias vocais e linhas de guitarra muito bem conseguidas. Mais um disco daqueles que pode fazer toda a diferença num meio onde a oferta é mais do que muita, e onde qualidade não é para todos, mas sim para os Rian!

10/10
Miguel Correia

Kent Hilli – “The Rumble”

2021 – Frontiers Music

O álbum solo de estreia do vocalista Kent Hilli, “The Rumble”, é o culminar do caminho musical que o cantor sueco começou a percorrer desde que se estreou à frente dos suecos Perfect Plan. Ao longo do seu percurso também participou no álbum de estreia auto-intitulado dos Restless Spirits, um projeto de rock melódico idealizado por Tony Hernando (Lords Of Black), onde foi apresentado ao lado de grandes artistas e cantores como Deen Castronovo (Revolution Saints, ex-Journey), Johnny Gioeli (Hardline) e Alessandro Del Vecchio (Hardline, Jorn), entre outros. Assim, em “The Rumble” Kent Hilli juntou a sabedoria e maestria de Mike Palace, que também trabalhou na produção. Mike é um talento incrível e, juntamente com Kent, desenvolveram uma química incrível que realmente se sente no som deste álbum. Kent escreveu grande parte das músicas, exceto quatro que são co-compostas, uma com Alessandro Del Vecchio e Pete Alpenborg, e outra com a talentosa irmã de Kent, Tina. Um álbum diversificado com roqueiros e baladas, “The Rumble” será uma verdadeira delícia para os fãs de rock melódico.

10/10
Miguel Correia

Seventh Crystal – “Delirium”

2021 – Frontiers Music

Os Seventh Crystal são mais um produto de Hard Rock de origem sueca e “Delirium” é o seu álbum de estreia, lançado pela Frontiers. Combinando influências dos anos 80, Hair e Glam Metal com rock clássico os SC apresentam um disco num todo bem conseguido, mas a exemplo de outras bandas do seu país de origem “Delirium” não é um disco que nos conquiste logo à primeira. Apesar de não ter nada a apontar, precisei de o ouvir mais do que uma vez para encaixar algumas das malhas apresentadas e perceber o alcance que este trabalho tem naquilo que me soou a uma “reinvenção” musical com base nas influências musicais de cada um dos seus elementos.

9/10
Miguel Correia

M.ill.ion – “Back On Track”

2021 – AOR Heaven

Hard rock raçudo e cheio de garra, tal como se espera da banda sueca. Back On Track” supõe logo, pelo título em si, o regresso dos M.ill.ion, eles que estavam num hiato depois do seu líder e baixista B.J. Laneby quase ter morrido devido a uma bactéria. Entretanto para comemorar os trinta anos da banda, aqui está um novo álbum. E que melhor forma de celebrar? Isto tendo em conta que é um álbum cheio de garra e que faz justiça ao poder que a banda sempre teve. O impacto deste trabalho é tão alto que até seria pena que se não prolongasse a vida dos M.ill.ion para além deste álbum. Eles estão ao seu mais alto nível – se não estivessem também dificilmente conseguiriam causar um bom impacto com um álbum com quinze (!) temas.

8.5/10
Fernando Ferreira

Mr. Giant & The Broken Stone - "Metamorphosis"

2020 – Edição de Autor

Quando se pensa que já se conhece tudo (exercício de arrogância pessoal ocasional) eis que surge uma surpresa, uma excelente surpresa na música nacional, personificada por Mr. Giant & The Broken Stone, uma banda que lançou no final do ano passado o seu álbum de estreia. E que álbum! Poderá haver alguma dificuldade onde encaixar os Mr. Giant & The Broken Stone, porque o seu som é moderno, o sabor é alternativo mas depois têm elementos tradicionais, sobretudo no arranjo de guitarras e nas melodias vocais, que nos remetem para um hard’n’heavy musculado. Aplaude-se a coragem de lançar um álbum de estreia naquela que terá sido uma das piores alturas da história da música e aplaude-se a qualidade da música em si, que consegue até fazer-nos esquecer que este nome é estranho para caraças.

8.5/10
Fernando Ferreira

Avi Rosenfeld – “Into The Wild”

2021 – Edição de Autor

Já se perde a conta aos discos de Avi Rosenfeld (mas para quem esteja perdido é 57º álbum) e a questão que surge sempre à cabeça é a questão da qualidade versus quantidade. Não nego que muitos dos trabalhos de Avi estão acima do mediado mas mesmos esses que falham em impressionar têm sempre bons temas, boas ideias e ujma musicalidade clássica no que ao rock e hard rock dizem respeito. Uma das questões que joga contra ocasionalmente é o facto de termos em cada faixa um vocalista, com algumas das vozes a não serem memoráveis. E é neste ponto que entramos para “Into The Wild”, onde o guitarrista israelita surge com uma voz Craig Cairns e sólida e como resultado tem-se um excelente álbum de hard’n’heavy a lembrar um pouco Rainbow, Axel Rudi Pell e Malmsteen (com as devidas distâncias, claro). Sóbrio e com bons temas, será provavelmente um dos melhores trabalhos do amigo Avi.

8/10 
Fernando Ferreira

V/A – “Sound & Action – German Hard Rock & Heavy Metal Rarities Vol. 1”

2021 – Golden Core Records/ZYX

Uma pequena amostra do underground alemão dentro do hard’n’heavy com excelentes propostas das quais não conhecíamos (ou se conhecíamos era apenas por nome). Bandas como Trance, Mass, Avenger (a encarnação anterior dos Rage) entre muitos nomes mais desconhecidos mas que demonstravam ter muito talento. Sabendo o quão a Alemanha é poderosa no metal hoje em dia não é de admirar que tivessem um passado tão rico ainda que desconhecido para quem não viveu na cena. Esta compilação em quase duas horas e meia de música é a receita ideal para ficar com um conhecimento histórico das raízes do metal tradicional do país.

8/10
Fernando Ferreira

V/A – “Quédate En Casa… Con El Rock”

2021 – Edição de Autor

Compilação realizada por um apaixonado do rock e metal, Francis Taza que tem o fogo pela música pesada a queimar no peito, com a particularidade de inicialmente reunir bandas de Málaga, a sua cidade, e depois posteriormente de outros países que falem o castelhano. É uma colecção rica e variada onde o hard’n’heavy são mesmo os principais estilos a falar, embora tenhamos ocasionalmente algo mais pesado. Composta por quatro CDs, cada um deles com quase vinte temas (primeiro e segundo volume com 17 temas e o terceiro e quarto com 19), é uma iniciativa na qual nos revemos e uma forma de divulgação muito interessante. Disponível no bandcamp para download gratuito, uma boa fonte de informação da música pesada cantada em castelhano.

7.5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.