WOM Reviews – Skjult / Zimogroz / Avern / Helfró / Serment / Cirkeln / Hadopelagial / Black Cult

WOM Reviews - Skjult / Zimogroz / Avern / Helfró / Serment / Cirkeln / Hadopelagial / Black Cult

Skjult – “Lucifer Hominum Salvator”

2020 – Satanath Records

As desvantagens podem ser sempre transformadas em vantagens porquem tem o dom para isso. No caso da one-man band Skjult, ser um projecto originário de Cuba (e não, não é a do Alentejo) poderá ser uma enorme desvantagem, mas se pegarmos no chavão “Black Metal de Cuba”, a coisa já muda de figura, não é verdade? Ao terceiro álbum e principalmente neste “Lucifer Hominum Salvator”, a música fala mesmo por si só e é melhor testemunho. Black metal com uma grande ambiência e gélido que embora encaixe perfeitamente dentro daquilo que sentimos como black metal escandinavo, não deixa de apresentar dinâmicas próprias, tornando este álbum bastante interessante. Satanás vive em Cuba.

9/10
Fernando Ferreira

Zimogroz – “Old Mystic Lore”

2020 – Geenger Records

A estreia discográfica dos croatas Zimogroz é bem mais interessante do que se poderia esperar de um rótulo como death/black metal melódico. Não que os géneros em si não sejam interessantes (muito pelo contrário), apenas já não são garantia de termos algo novo e/ou refrescante. Não é o caso dos Zimogroz revolucionarem o género por complete mas a realidade é que mantendo uma sonoridade agreste (mais apoiada no black), a melodia que acrescentam não retira, em momento algo, poder que seja. E em alguns momentos até funciona para que se tenha coisas fantásticas como “We, The Winds Of Winter”. Croácia poderá não ser uma super-potência da música extrema, mas os Zimogroz apresentam-se em forma para se tornarem uma referência.

8.5/10
Fernando Ferreira

Avern – “Witch’s Eyes”

2020 – Edição de Autor

Que grande trip! Que se tem quando se junta riffs e ambiências à lá black metal com uma voz de um Peter Steele dos tempos dos Carnivore (e com alguns efeitos em cima) e feeling geral meio crust, meio punk? Puro vício. É verdade, os espanhóis Avern que nos trazem com “Witch’s Eyes” o seu primeiro EP, têm o dom de misturar todas estas coisas, com um grande groove e de nos deixarem completamente hipnotizados. Este é um daqueles Eps para ouvir e voltar a ouvir, vezes sem conta.

9/10
Fernando Ferreira

Helfró – “Helfró”

2018 / 2020 – Season Of Mist

Há uma certa dose de serviço público nas reedições dos álbuns lançados em edição de autor (e em princípio de forma digital) que agora são são disponibilizados nos mais variados formatos para um público mais alargado. É o que acontece com a estreia homónima de 2018 dos Helfró, duo islandês que pontua noutras entidades como Ophidian I e Azoic. Black metal inventive e irrequieto que não deixa margem para dúvidas em relação à sua urgência. O facto das faixas serem de duração normal (a rondar os quatro minutos) também faz que essa característica se mantenha ao longo de diversas durações. Para muitos, tal como para nós, será uma novidade, mas mais que isso, será um nome a reter.

8.5/10
Fernando Ferreira

Serment – “Chante, Ô Flamme De La Liberté”

2020 – Sepulchral Productions

Este pode ser um trabalho algo aguardado dos fãs de Moribond, dos Forteresse e Ephemer. Álbum conceptual que junta no mesmo tacho pactos com o tinhoso e a luta pela recuperação da herança ancestral do Quebec. Pode parecer rebuscado e de certa forma é, mas musicalmente é black metal com o som a rebentar pelas colunas – uma espécie de lo-fi vitaminado – que vai beber muito ao black metal melódico e depressivo. É assalto intenso e apesar da pouca variação nas composições, não deixa de ser uma boa estreia.

8/10
Fernando Ferreira

Cirkeln – “Stormlander”

2020 – Mourning Light Records

O primeiro Ep dos Cirkeln, inicialmente lançado de forma digital e agora repescado pela Mourning Light Records. Black metal primitivo mas que surge com uma mistura bastante interessante com o doom metal, em momentos mais compassados, mas que causam um grande efeito. Sem dúvida que é bem mais do que se espera e um tema como “Hammer High” – a puxar um pouco ao viking/folk – demonstra bem o que se pode esperar daqui do futuro. Bom EP, banda a vigiar de perto.

8/10 
Fernando Ferrreira

Hadopelagial - “Hadopelagial”

2020 – Satanath Records

A Satanath apresenta a estreia dos Hadopelagial, e como vem sido hábito ultimamente, é mais uma banda/projecto que queremos acompanhar. Black metal com tomates, mas sem deixar de ter espaço para a melodia – que surge sempre de formas macabras. As dinâmicas são boas assim como os temas em si, no entanto, a sensação que se tem é que é poderia muito bem ser instrumental. A voz surge carregada de efeitos que poderão até se enquadrar na coisa (demoníaca e tal…) mas em termos práticos não acrescenta valor acrescentado às músicas em si. E claro, já ouvimos este registo antes, apenas parece que aqui não funcina bem. Um pequeno detalhe que para muitos não fará qualquer diferença.

7.5/10
Fernando Ferreira

Black Cult – “Nekropola”

2020 – GrimmDistribution

Mais uma boa banda da Croácia, os Black Cult que nos trazem um som poderoso que anda algures entre o black e o death metal – a descair para o black. Bruto mas também a recorrer ao midtempo, é variado o suficiente para manter o interesse ao longo dos quarenta e dois minutos que dura. Há alguns momentos de déjà vú e nem sempre as linhas de guitarra a pender (levemente) para as dissonâncias resulta bem, com algumas harmonias a custarem a entrar. No geral o que se tem é bom álbum, o terceiro de uma carreira que está a mostrar evolução. Sólido e indicado para quem gosta dos seu blackmetal pouco ortodoxo.

7/10
Fernando Ferreira

One thought on “WOM Reviews – Skjult / Zimogroz / Avern / Helfró / Serment / Cirkeln / Hadopelagial / Black Cult

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.