fbpx

WOM Reviews – Spell Of Unseeing / Pensées Nocturnes / Four Stroke Baron / Urda Sot

WOM Reviews - Faustian Pact / Lake Baikal / Ossaert / Deadspawn / Beast Of Revelation / Fosch / Aspidium / The Spirit

Spell Of Unseeing – “Weaving Light & Shadow”

2021 – Northern Silence Productions

O dungeon synth é um fenómeno curioso. Não sei se terá sido criado pelo Varg, mas sem dúvida que teve um maior impacto após os seus álbuns de cativeiro, que, se for bem espremido, até nem são assim grande espingarda. Pessoalmente sempre encarei Mortiis como a principal referência neste estilo de coisa. No entanto, os apreciadores do minimalismo no black metal, encontraram neste estilo um outro tipo de minimalismo. Mais etéreo, mais melódico e acessível – embora ache que não seja assim tão acessível, já que este é um nicho muito reduzido dentro do nosso mundo do metal. Os Spell Of Unseeing têm uma abordagem bastante melódica e que nos coloca num mundo de fantasia – ao qual o género também sempre esteve associado – transportando-nos facilmente. Um EP que sabe a álbum pelo seu alcance e impacto.

8.5/10
Fernando Ferreira

Pensées Nocturnes – “Douce Fange”

2021 – Les Acteurs De L’Ombre Productions

O comunicado diz que os Pensées Nocturnes são verdadeiros Ovnis na cena de black metal francesa, já de si bastante peculiar. Parece uma daquelas declarações que são comuns de encontrar nos comunicados de imprensa, que têm (normalmente) bom impacto mas que não correspondem (também normalmente) à verdade. No entanto, não é o caso de “Douce Fauge” e para não estar mais com engonhanços, basta dizer que é um bom exercício para quem gosta Diablo Swing Orchestra, pensar em como a banda soaria caso quisesse explorar mais o lado black metal. O lado mais caótico do black metal. Tango, jazz, guitarras, acordião, vale tudo e tudo resulta. Pelo menos para quem tem os horizontes abertos. Claro que a especificidade do seu som torna que seja música à qual não se consiga embarcar a toda o dia, a toda a hora, mas quando efectivamente se predispõe a fazer essa viagem, os resultados são efectivos!

8/10
Fernando Ferreira

Four Stroke Baron – “Classics”

2021 – Prosthetic

O que me puxou para este disco foi o facto de ter sido misturado por Devin Townsend mas desde o início que apresenta logo argumentos suficientes para me manter preso sem mais argumentos exteriores à banda. Ainda que existam algumas questões que me impeçam de ver este terceiro álbum como algo a consumir regularmente. Base industrial, com algum experimentalismo à mistura mas sempre na onda do rock e com uma voz que é tão única quanto melódica. A voz é mesmo um ponto central mas é tão específica que acaba por soar demasiado cansativa ao final de ujm tempo. Ainda assim, é um disco que não deixa de ser recomendado para quem gosta de quando o industrial encontra formas de manifestação excitantes.

8/10
Fernando Ferreira

Urda Sot – “Auf Sumpf’Gen Pfaden”

2020/2021 – Northern Silence Productions

Reedição pela Northern Silence Productions do álbum de estreia da misteriosa banda alemã Urda Sot. O seu som é místico e etéreo (sim, tem sons de passarinhos e tudos) mas também não se furta de carregar no peso, ainda que algumas vezes de forma apenas simbólica. Uma mistura de dungeon synth e ambient com black metal arraçado de lo-fi que tem resultados particularmente interessantes nomeadamente no efeito melancólico. Fica a sensação de que com uma produção ligeiramente superior, os resultados também seriam melhores.

7/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.