WOM Reviews – Sucking Leech / Macabre Demise / Sněť / Comeback From The Dead / Hadit / Whiskey Insemination

WOM Reviews - Sucking Leech / Macabre Demise / Sněť / Comeback From The Dead / Hadit / Whiskey Insemination

Sucking Leech / Macabre Demise – “Observation / Damned To…”

2021 – Edição de Autor

Grind vitaminado e que impele à acção. O death grind para mim tem de ser bruto mas também tem que ter um som igualmente bruto e aquilo que temos aqui tem uma sonoridade perfeita para deitar abaixo uma casa – caso sejam essas as necessidades para um bem maior, claro. Dez minutos é mesmo muito pouco tempo mas é sem dúvida muito bem empregue. Mais grind por parte dos Sucking Leech e mais death por parte dos Macabre Demise, a combinação perfeita para um split. Recomendadíssimo para os fãs das duas facções.

9/10
Fernando Ferreira

Sněť – “Mokvání V Okovech”

2021 – Blood Harvest

Abençoado copy paste. Já não basta os logos serem ilegíveis como agora também termos acentos circunflexos de pernas para o our ou a letra “t” com acento. Coisas suficientes para deixar qualquer um irritado. O que vale é que por muita irritação que tenha em cima, se o death metal for de qualidade, fico logo mansinho. É o poder absoluto da cavernidade, algo que não é fácil de encontrar. A estreia é fresquinha mas a sonoridade até nem é moderna. Não é também um daqueles casos old school apenas por ser old school, é uma mistura estranha de death metal intemporal, death metal que se assume como puro e algo primitivo, mas longe de ser limitado. É até um conflito interessante, ter uma produção que aponta nesse sentido mas depois o som com algo muito diferente. É provavelmente um daqueles discos que poderá passar ao lado dos fãs de death metal – até porque aqueles acentos devem lixar muitos motores de busca – mas parece-me estar o embrião de um dos grandes do death metal da Républica Checa.

9/10
Fernando Ferreira

Iron Flesh – “Summoning The Putrid”

2013 – Edição de Autor

Este primeiro lançamento dos Comeback From The Dead é tão simples mas tão, tão bom. Com dois temas apenas, montes de gravilha na distorção, Aquela sonoridade tão típica do death metal sueco e tau! Estou fisgado. É o caso em que chega ao final e o silêncio é insuportável pelo que temos que voltar a ouvir. Recomendadíssima esta viagem ao passado da banda espanhola.

8.5/10
Fernando Ferreira

Comeback From The Dead – “The Coffin Earth´s Entrails”

2014 – Blackseed Productions

Aqui está a estreia a cumprir tudo o que o Promo CD prometeu. Os dois temas aí presentes regressam, com uma produção mais cuidada mas que não perde o poder death metal… por completo. Passo a explicar. Os dois temas da referido acabaram por ser mais eficazes por suarem mais crus e mais in your face. Não é que o álbum não tenha essa mesma garra mas as guitarras por exemplo parece que perderam um pouco do seu punch inicial. Isto é apenas uma sensação que surge de vez em quando e porque tivemos acesso ao lançamento anterior. Quem começar por aqui de certeza que não vai sentir isso. Death metal à lá Suécia e com grande feeling.

8.5/10
Fernando Ferreira

Comeback From The Dead – “Caro Data Vermibus”

2017 – Mono Canibal / Transcending Obscurity Records

Depois de alguns anos de ausência, os espanhóis Comback From The Dead regressam com este EP que mostra um som diferente mas não deixa de ter a referência na Suécia. O som das guitarras confesso que não me impressionou mas as músicas são tão boas que depressa me rendi às evidências que nuestros hermanos são mesmo mestres na arte da porrada sueca. Dinâmica, versatilidade e isto tudo sem desviar um bocado que seja do caminho traçado como a sua identidade. A “Vomits of a Demonic Infestation” é especialmente fantástica.

8.5/10
Fernando Ferreira

Hadit – “With Joy and Ardour Through the Incommensurable Path”

2021 – Sentient Ruin Laboratories

Qual é a melhor forma de apresentar uma banda que está agora a lançar o seu álbum de estreia? Através de uma editora como a Sentient Ruin Laboratories, uma editora especializada num estilo de som que os apreciadores procuram exactamente por isso, por ter um historial de excelência num certo e determinado estilo. Os Hadit são um duo italiano que trazem nesta estreia uma mistura bastarda entre death metal cavernoso e um ambiente e espírito do black metal, principalmente o lado mais intricado e complexo (e dissonante, não sendo esse um campo muito explorado aqui) até mais próprio do black metal francês. Como sempre com os lançamentos desta editora, não é fácil de agarrar à primeira mas também é gozo redobrado nos vai chegando a cada audição. Não é para curiosos, mas para quem gosta altas doses de blasfémia em formato de metal extremo peculiar, é de atacar antes que acabe.

8/10 
Fernando Ferreira

Comeback From The Dead – “The Rise of the Blind Ones”

2019 – Transcending Obscurity Records

Segundo álbum de originais do melhor death metal vindo da Suécia. Por esta altura já estou mais que convertido e na expectativa de estar presente um excelente álbum. Algo que acontece mais uma vez, sem espinhas. Ou melhor com algumas espinhas. Este conjunto de temas não me pareceu tão energético como os outros anteriores ou pelo menos tão forte, com os momentos compassados a sobreporem-se a algo mais aguerrido, o que faz com que exista aqui algumas questões de dinâmica principalmente na primeira metade do disco. Os fãs de death metal vão apreciar sem dúvida, mas poderá haver a sensação de que falta alguma coisa.

7/10
Fernando Ferreira

Whiskey Insemination – “Into The Flesh”

2020 – Edição de Autor

Primeiro trabalho dos irlandeses Whiskey Insemination, que têm um som bem podre e que usaram a mesma pintura que os Desaster para o seu “The Oath Of An Iron Ritual”, embora algo desfocada. A sonoridade é embrionária (em defesa da banda, eles também dizem que esta é uma demo crua e isso é algo que tomo em conta) mas parece que já consegue-se ter uma ideia de que são fãs de usarem o hipnotismo sónico e o minimalismo nas composições como maiores armas. Não é totalmente eficaz nesse aspecto mas fico curioso para ver o álbum que está a ser preparado para lançamento em breve.

5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.