WOM Reviews – Tool / Gost / Charles Sangnoir

Tool – “Fear Inoculum”

2019 – Tool Dissectional / Volcano / RCA Records

Tem que se começar por dizer que os Tool são uma banda que suscitam paixões – seja de amor ou de ódio. E quando suscita indiferença em alguém, há sempre alguém que se sente ofendido por isso. Bem, isso coloca logo uma pressão interessante para a análise de um trabalho, que seja quem for o seu autor, corre sempre o risco de não ser positiva. “Fear Inoculum”, treze anos de espera. Sabemos já por outros exemplos que quanto maior a expectativa, melhor ou pior será a recepção. Não aqui meio termo e a indiferença acaba sempre por ser negativa já que é recebida como desilusão. Conseguindo manter-nos mais ou menos imunes a esta pressão, avançámos para este trabalho com uma enorme curiosidade e a primeira conclusão que chegámos, mesmo após diversas audições, é que não temos condições para chegar a uma conclusão definitiva, principalmente porque é o trabalho mais Tool dos Tool mas ao mesmo tempo o menos atípico. Isto é, a banda norte-americana explora em grande parte as paisagens já visitadas anteriormente mas dispõe-se a mostrar uma nova faceta da mesma, um novo ritmo, um novo olhar. É um trabalho introspectivo que nada contra a corrente da música actual (não é imediato, não é curto e sobretudo, não é apelativo à primeira) mas mesmo assim consegue chegar ao destino, ainda que o ouvinte saia um pouco cansado. Ou perplexo. Ou ambos. Não seria o álbum clinicamente estudado para garantir o domínio global que têm gozado até agora, no entanto, se a banda conseguiu esse domínio até agora, não seria por causa de “Fear Inoculum” que o mesmo estaria em causa. Sem dúvida que “7empest” é a peça principal do álbum – pelo menos para todos aqueles que estavam a desesperar por algo mais palpável de acordo com as suas expectativas – e não é por acaso que surge no final do álbum. Um tema que resume muito bem aquilo que a banda é, embora não represente o que o álbum tem. No final fica a certeza de que este é um álbum que não será consensual e que criará paixões, pela negativa e pela positiva. E de que se transformará dentro de todos aqueles que não se conformam com as primeiras duzentas audições. Quem não se converteu até agora, este será o trabalho que tratará de os afastar definitivamente. Resta apenas dizer que a versão digital tem mais três temas que em nada acrescentam ao álbum como um todo mas que ajudam a fluir o transe que a banda obviamente pretendia com “Fear Inoculum”.


Nota 8/10 
Review por Fernando Ferreira


Gost – “Valediction”

2019 – Century Media Records

E agora algo diferente. Algo mais… dançante. Isto enquanto não se perde de vista a adoração ao chifrudo. “Valediction” é a resposta aquela dúvida inquietante “o que aconteceria se o black metal escandinavo tivesse sido desviado para a música de sintetizadores de inícios da década de oitenta?” Talvez não muito inquietante para os puros fãs de black metal mas pelo menos para aqueles que andam sempre à procura de coisas diferentes.  Este projecto (quase) solitário mata tanto o saudosismo pela dita sonoridade como ainda cria novas paisagens para a música extrema. Acreditamos que estar no cinzento prejudica mais do que ajuda os artistas, mas temos que os valorizar pela coragem e principalmente pelos resultados quando são assim positivos como em “Valediction”.

Nota: 8/10
Review por Fernando Ferreira


Charles Sangnoir – “On Fire”

2019 – Raging Planet Records

Charles Sangnoir é um nome bem conhecido da nossa praça, mais conhecido pelo projecto Chanson Noire e aqui dá um segundo passo na sua carreira a solo. Álbum totalmente registado em França e o foco é o blues rock tal como nos faz lembrar a década de sessenta e em parte o garage rock descomprometido da década de sessenta. Descomprometido, raçudo e com uma enorme alma, este é um daqueles álbuns que depois de provado não se vai querer outra coisa.

Nota 8.5/10
Review por Fernando Ferreira


 

Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.