Accept – “Restless and Live (Blind Rage – Live in Europe 2015)” Review

2017 – Shinigami Records
Os actuais Accept mereciam um lançamento desses, afinal trata-se da melhor formação de uma banda clássica de Heavy Metal da atualidade, doa a quem doer, goste ou não. Desde a entrada de Mark Tornillo, o resgate do nome Accept se tornou evidente com lançamentos como “Blood Of The Nations” (2010), “Stalingrad: Brothers in Death” (2012) e “Blind Rage” (2014).
Quem foi aos shows da banda e tem acompanhado essa fase de perto sabe que é real, tanto que os discos mencionados já geraram clássicos da banda que talvez não surgiam desde de “Russian Roulette” (1986). Ok, a banda gravou bons discos depois disso, mas a carreira solo do ex-vocalista Udo Dirkschneider supria mais a ausência de vigor da banda do que o próprio Accept.
Esse trabalho, que no lançamento brasileiro (via Shinigami Records) traz CD duplo e um DVD, coroa essa fase da banda que deve durar mais um bom tempo ainda. A produção do trabalho beira a perfeição em um material que equilibra as fases da banda e teve cuidado tanto da parte sonora quanto nas filmagens.
Falando primeiramente dos CD’s fica o destaque de como a banda conseguiu equilibrar bem seu repertório. Claro que sempre falta algo, mas é impossível numa discografia tão rica e com três álbuns recentes excelentes conseguir colocar tudo de primordial que a banda criou até então.
O disco “Blind Rage” ganhou atenção especial, afinal tratava-se da turnê de sua divulgação e é importante destacar como as novas músicas (de todos os álbuns com Tornillo) já soam clássicas e se familiarizaram com os fãs da banda. Músicas como “Stampede” (que abre o show), “Stalingrad”, “The Curse”, “Final Journey” e “Teutonic Terror” soam tão bem como os medalhões compostos pela banda nos anos 80.
Mas, como dito antes, o repertório conseguiu a proeza de contar bem a história da banda. Músicas infalíveis como “Losers and Winners”, “Midnight Mover”, “Restless and Wild”, “Metal Heart” e “Balls To The Wall2 estão ali, emocionando qualquer um que saiba o significado do Heavy Metal em sua essência.
É interessante notar a presença de composições como “Starlight” e “Son of A Bitch” que antecederam a fase ‘mainstream’ do grupo, mesmo “Breaker” (1981) sendo um álbum sensacional. Destaque para a qualidade sonora, os timbres e performances de Tornillo (que aniquila a saudade de Udo) e Wolf Hoffmann, talvez o maior guitarrista de Metal puro em atividade. O mais legal é saber que o show dos caras atualmente beira essa perfeição mesmo.
No DVD um repertório mais resumido que consegue também mostrar toda essa essência da banda e uma presença de palco simples, mas contagiante e que deixa mais a música falar por si só. Tudo com uma qualidade de áudio e vídeo de alta resolução, além de captações com várias câmeras, dando ângulos privilegiados e proporcionando uma apreciação única.
“Shadows Soldiers” e a megaclássica “Princess of The Dawn” dão as caras, sendo as únicas exclusivas do DVD. O vídeo foi dirigido e editado por Bernhard Baran com mixagem feita pelo renomado Andy Sneap (Arch Enemy, Exodus e muitos outros). O livreto do trabalho traz fotos belíssimas da tour, em alta resolução e só enriquece o trabalho que é um dos melhores do ano em todo seguimento. Os Accept reinam.
Nota 9.5/10

Review por Vitor Franceschini

Support World Of Metal






Become a Patron!


World Of Metal Magazine – Agora Grátis/Now Free!








Buy CDs in our store

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.