Forever Still – “Tied Down” Review

1. Scars
2. Once Upon A Nightmare
3. Miss Madness
4. Awake The Fire
5. Breathe In
6. Save Me
7. Your Light
8. Alone
9. Break The Glass
10. Tied Down
Duração 34:27
Álbum de estreia da banda dinamarquesa Forever Still que poderá enganar muitos daqueles que deixam os seus preconceitos falar mais alto. Apesar de ter uma carinha laroca aos comandos do microfone, é mais do que apenas mais uma banda que usa da fórmula já mais que gosta do metal gótico com voz feminina para chamar as atenções, apesar de em certos pontos ir ao encontro desses mesmos lugares comuns. “Tied Down” apresenta uma base bem mais hard rock do que propriamente gótico embora possamos encaixá-los, com um pouco de boa vontade, nesse prateleira.
Consta que a banda soava a Evanescence no EP que antecedeu este “Tied Down”. O que temos a dizer é que se isso for verdade, então fizeram uma excelente transformação – nada contra os Evanescence, mas temos que ser sinceros e admitir que esse foi um fenómeno de sucesso que deve mais à conjutura da música na altura do que propriamente devido a tocarem boa música. Por falar em Evanescence, até podemos aceitar algumas semelhanças da voz de Maja Shining com a de Amy Lee, no entanto, Shining tem um poderio que a Amy Lee não chega lá nem que se encha de esteróides gama.
Um álbum curto (não chega a ter quarenta minutos) com bons temas. Se os mesmos vão ficar na nossa cabeça daqui a três meses, não sabemos, embora desconfiemos que não, já que este é um campo muito sobrepovoado, no entanto, apresentam-se como uma boa alternativa ao som moderno que ainda anda, conseguindo cativar do início ao fim, sem ter nenhum filler propriamente dito. Capaz de agradar tanto aos fãs de hard rock como os de metal gótico mais suave e melódico. Sem dúvida uma surpresa e um bom nome para seguir com alguma atenção.
Nota 7/10


Esta review teve o alto patrocínio de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.