Persephone – “Aathma” Review

1. An Infinitesimal Spark
2. One of Many
3. Prison Skin
4. Spiral Within The Being
5. Cosmic Walkers
6. No faced Mindless
7. Living Wares
8. Vacuum
9. Stillness is Timeless
10. Aathma
Duração 42:25

Todos nós conhecemos a sensação de ser tomado de surpresa
por uma banda excepcional, totalmente desconhecida. Certamente, também
partilhamos aquele sentimento de ansiedade, às vezes até desespero, quando
bandas destas ficam demasiado tempo sem lançar material novo, mas o alívio
quando estas quebram o silêncio não tem preço.
Após quatro anos desde o seu último lançamento, “Spiritual
Migration”, os Persephone, de Andorra, presenteiam-nos com “Aathma”, abrindo 2017
em peso para os fãs de metal progressivo mais extremo. O álbum mantém a estrutura composicional dos seus trabalhos
anteriores, com variadas mudanças de estilo ao longo da obra, afirmando a sua
identidade multicultural na sonoridade. Encontram-se, tanto elementos de vários
sub-generos de metal, como, em “Cosmic Walkers”, fogem totalmente à atmosfera
da música extrema para virtuosas passagens melódicas e harmoniosas, perfeitas
para “viagens extra-sensoriais”.
A temática espiritual, mística e introspectiva é algo que
acompanha a banda desde o início da sua carreira. Após os primeiros minutos de
pesquisa, verificámos que esse era o ponto de crítica negativa, alegando que a
banda é pouco criativa liricamente (é um ponto de vista bastante válido), mas
preferimos acreditar que essa repetição é propositada, servindo para assegurar
lógica lírica entre todos os temas do grupo, assim como atribuir um sentido de
continuidade para futuros trabalhos que aguardaremos impacientemente. – Por Ricardo Alves
Nota 9/10

Support World Of Metal






One thought on “Persephone – “Aathma” Review

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.