Road To Vagos – Exumer

O thrash metal teutónico é lendário pelos grandes nomes que apresentou ao mundo e sobretudo os grandes álbuns. Entre esses álbuns teremos que obviamente falar de “Possessed By Fire” e “Rising From The Sea” lançados respectivamente em 1986 e 1987. A banda alemã formou-se em 1985, nascida dos Tartaros que já tinham editado uma demo em 1984. O primeiro lançamento da banda foi também uma demo, a mítica “A Mortal In Black” que poderão ouvir abaixo.

Foi com o seu clássico álbum de estreia, “Possessed By Fire” que as atenções da então cena em ebulição do thrash metal se voltaram para os Exumer. Com uma abordagem refrescante para o que era esperado (com uma aproximação à cena de Bay Area), este trabalho acabou por ser aquele que marcaria para sempre a sua carreira, ficando inserido para sempre no panteão dos grandes trabalhos do ano em questão, 1986.

O ano seguinte viu a banda a lançar o seu segundo trabalho, onde a influência norte-americana é desta vez focada mais na direcção dos Slayer.  Apesar da sua reacção não ter sido tão impactante quanto a estreia, o resultado ainda é um disco que poderemos apelidar de de clássico e marcante para todos os que o viveram na altura e hoje em dia é um disco que vale a pena redescobrir, para quem gosta de thrash metal old school.

Apesar de ainda terem lançado uma demo em 1989 entitulada “Whips & Chains”, os Exumer acabariam por cessar funções dois anos depois, numa altura que o thrash já estava em declínio comercialmente e o panorama da música pesada já estava a mudar para a música alternativa em detrimento das propostas mais tradicionais. A banda viria apenas a reunir-se para um concerto no Wacken em 2001 antes de voltarem efectivamente a reagrupar-se em 2008 sendo que o primeiro resultado visível dessa reunião foi a demo “Waking The Fire” no ano seguinte. O álbum de regresso deu-se pelas mãos da Metal Blade Records. “Fire & Damnation” saiu em 2012 e encontrou um público ávido para o receber.

Bem recebido ainda que lhe tenham apontado a crítica de ser muito curto e de apresentar pouca música nova (algumas faixas já eram conhecidas, incluindo a já mencionada “Waking The Fire”. No entanto foi o necessário para que a máquina de thrash alemão estivesse oficialmente a mexer novamente. Antes de avançarem criativamente para o próximo passo, seria tempo de revisitar o passado com uma colecção de temas gravados em demo em 1986.

2016 viu o regresso da banda de forma mais convincente com um excelente “The Raging Tides” e que a banda estava definitivamente no momento certo à hora certa, com mais pujança até do que os míticos (e intocáveis) álbuns do início da sua carreira. “The Raging Tides”, produzido pelo senhor Waldemar Sorychta. “Hostile Defiance”, editado meses atrás, não se fica atrás e prova que nunca é tarde demais para thrashar que nem gente grande. Não se pode comparar o actual momento aos clássicos dois álbuns que já falámos, mas o ponto forte de “Hostile Defiance” (e desta sua segunda fase como um todo) é que a banda demonstra que não há becos sem saída para o seu thrash. Quem estiver no Vagos Metal Fest poderá comprovar certamente isso mesmo.

Já podes comprar o teu bilhete diário para o Vagos Metal Fest 2019 em www.vagosmetalfest.com, bol.pt e locais habituais. O campismo é #gratuito!


Support World Of Metal
Become a Patron!

New WOM Android APP – Read All Our Issues for free!
World Of Metal Magazine – Out Now
Download It Here!

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: