WOM Lost Soundtracks – First Blood

Que coisa estranha é esta que está a aparecer perante mim, poderão perguntar meio confusos? Ainda estamos a recuperar da perda que tivemos com o nosso site mas isso não implica que paremos de imaginar e idealizar novas formas de celebrar a música. E neste caso de celebrar também o cinema – já que a nossa secção para o efeito tem estado também algo parada. E o que implica isto? É simples. Pegamos num filme e idealizamos, entre dez temas (sendo que uma será obrigatoriamente o tema que identifica o tema) que achamos que encaixa quem nem uma luva no estilo. O filme escolhido para iniciar foi “First Blood” e a nossa selecção está abaixo para vosso prazer auditivo.

1 – “Home Coming” – Jerry Goldsmith – Tema icónico do filme, que representa, na minha opinião, de forma perfeita a personagem e o filme em questão.

2 – “Fortunes Of War” – Iron Maiden – O primeiro álbum com Blaze Bailey foi bastante negro, sobretudo perante a temática que é explorada aqui neste tema. A sensação de se ser dispensável, de estar abandonado pelo país que se combateu. Conflito interior pelo o que se fez e se revive todas as noites assim, como o conflito com o exterior que se mostra incompreensivo e até indiferente a esta questão.

3 – “Shell Shock” – Manowar – Do primeiro álbum dos Manowar e quando a questão do Vietname ainda estava fresca na memória – apesar dos esforços colectivos em esquecê-la – o título diz tudo. “Shell Shock” era o termo usado para classificar o trauma de guerra, quando não havia qualquer pista (e interesse). Aliás, o próprio livro de David Morrell foi inspirado na história de Audie Murphy, um soldado dos mais condecorados soldados da Segunda Guerra Mundial, que enfrentou sozinho a dependência de drogas causada pelo “tratamento” a “Shell Shock”. A música “To Hell And Back” dos Sabaton relata a sua história de forma quase perfeita. Nesta música, retrata bem a diferença entre o que se era em combate e a tentativa de integrar na vida civil.

4 – “War Inside My Head” – Suicidal Tendencies – Não sendo propriamente bélica (apesar de ser retirada do álbum “Join The Army”, “War Inside My Head” retrata bem o conflinto interior, de dúvida, de falta de paz e tranquilidade que a personagem interpretada por Sylvester Stallone evidencia. Aparentando uma calma que está apenas a um fio de explodir.

5 – “Ghosts Of War” – Slayer – Mais um tema que ilustra na perfeição a forma como a guerra nunca termina para um soldado, tal como Rambo diz no seu mítico discurso final. Durante a noite, os soldados mortos em combate levantam-se para mais um combate, para mais uma tentativa de tentar evitar aquilo que aconteceu. Tentativa fútil mas ainda assim que se repete até à eternidade.

6 – “Remembrance” – Bolt Thrower – Os mestres da guerra não poderiam faltar a este chamado e “Remembrance” fala da incapacidade de separar o que é real daquilo que é fantasia. A dor dos traumas passados que é tão real para ele, que esteve a combater, que viu todos os seus amigos morrer à sua volta. A música também fala de um mundo que desrespeita a memória desses soldados que deram tudo. Em como valores como a honra e companheirismo são trocados ou comprados por futilidades. Por dinheiro e poder.

7 – “I Am War” Sodom – Tom Angelripper nunca negou o seu fascínio pela guerra do Vietname e da espécie de álbum conceptual sobre o conflito (“M-16”), os Sodom têm este “I Am War”, que poderia ter sido cantado pela própria personagem, já que encarna precisamente a forma como teve de anular as emoções para se tornar uma máquina de guerra imparável.

8 – “Struggle Within” – Metallica – Esta é a música mais “fora” desta banda-sonora. Escrita por Hetfield em relação aos seus bloqueios de escrita quando tentava escrever letras para as suas músicas, “Struggle Within” insere-se bem no contexto do filme, já que reflecte também, mais uma vez, o tormento interior que John Rambo vive e como ele não só reconhece esse conflito como o abraça para seguir em frente. O início marcial insere-se como uma luva neste contexto também.

9 – “Broken Heroes” – Saxon – “Innocence Is No Excuse” não é um álbum de referência dos Saxon mas este tema retrata na perfeição a realidade de como a guerra do Vietname – e qualquer conflito já agora – foi uma máquina trituradora de jovens que ficaram com o seu espírito quebrado mesmo antes de serem homens. Poderosa.

10 – “It’s a Long Road” – Jerry Goldsmith – Apesar desta não ser uma regra, esta música transmite também o impacto do tema e a letra (e a interpretação, já agora) dá voz à melancolia e tristeza, ainda que de uma forma algo romântica, de todos aqueles que se viram confrontados com um mundo muito diferente do que aquele que esperavam quando tentaram voltar às suas vidas.

Estas foram as nossas escolhas mas estamos curiosos em saber se tinham outras sugestões e já agora filmes que possam ser interessantes repetir a ideia.


 

Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.