WOM Reviews – A Life Divided / Chronicle / Zero Theorem / Human Fortress / Dead Kosmonaut / Elden / Lordi / Michael Schenker Fest

A Life Divided – “Echoes”

2020 – AFM Records

Rock moderno com um toque dos anos 80! Esta é a melhor forma de definir o som que nos é proporcionado por “Echoes” dos germânicos ALD. Muitas vezes nos interrogamos como será o futuro do Heavy metal, sabendo que daqui a 10 anos aqueles hoje idolatramos estarão fora de cena temos de ter a menta aberta e sei que muitos de nós o fazem no sentido de dar oportunidade a quem surge, porque no meio de tanta oferta há qualidade e essa merece mesmo a atenção para novos fans seja de que género for. Escrevo isto agora não só por este disco ser neste momento a minha inspiração para tal, mas porque outros existem que o foram e vão ser sempre. Ok, voltando a “Echoes” o disco oferece um som moderno e possui elementos musicais muito modernos. Grandes malhas de guitarra, pesadas, grandes solos e músicas muito inspiradas naquilo que se fazia nos anos 80 e que ainda hoje ouvimos e tanto nos inspira.

Nota 10/10
Review por Miguel Correia


Blind Revolution – “Money Love Light”

2020 – Rock Of Angels Records

Os Blind Revolution têm aqui uma proposta com fortes influências de nomes como Bon Jovi, Journey e Def Leppard. É um disco interessante, com muita solidez e de fácil audição. As primeiras duas músicas, “Guiding Light” e “Miracle”, são muito fortes com bons riffs e vibrações positivas. Todo o disco é muito groove e cheio de malhas clássicas de hard rock, naturalmente influências pelos referidos sons de bandas que marcaram a vida dos irmãos Simone e Cristianos Sipione, mentores deste projeto. Não podia faltar no alinhamento uma balada de derreter corações, “Never Let You Go” é daquelas de arrepiar! Para quem é fã daquele som clássico do Hard Rock e AOR, força, tem em fevereiro a oportunidade de um reforço de peso ao vosso catálogo.

Nota 9.5/10
Review por Miguel Correia


Zero Theorem – “The Killing I”

2020 – SAOL

De Los Angeles para o mundo surgem os Zero Theorem, com um Ep repleto de riffs rockeiros, intransigente e fortemente marcante. O sucessor do também Ep “Ataraxis”, lançado em 2018 e recebido pela critica de forma muito positiva, promete também não defraudar a base de fans da banda e conquistar novos. “You” foi a faixa escolhida como cartão de apresentação e ouvi-la entusiasma bastante, pois facilmente os seus riffs Hard Rock melódicos nos conquistam e aceleram os nossos batimentos cardíacos. É um trabalho a levar muito a sério e altamente recomendável, pois é disto que nós precisamos para animar os nossos dias. Long Live Rock’n’Roll!!!

Nota 10/10
Review por Miguel Correia


Human Fortress – “Reign Of Gold”

2020 – AFM Records

As raízes dos Human Fortress remontam a 1999 e, enquanto isso, a banda de Hannover pode recordar uma história impressionante. Com a música “The Dragon’s Lair”, produzida por Tommy Newton (Victory), com a qual venceram a batalha do Rock Hard Magazin. Assim, falando de “Reign Of Gold”, o sexto álbum da banda, a oferta é de um som Épico Medieval de riffs melódicos, com vocais poderosos, mas algo passivo, ainda que contrariando a negatividade de alguns dos lançamentos recentes. Contudo as coisas apesar de terem melhorado significativamente ainda estão longe dos dias de glória e este disco apesar de ser uma boa audição, no meu caso, assim que acabou não fiquei com vontade de o voltar a fazer. “Reign of Gold” é excessivamente restrito!

Nota 7/10
Review por Miguel Correia


Dead Kosmonaut – “Gravitas”

2020 – High Roller Records

Da suécia chegam os Dead Kosmonaut, banda que está ativa desde 2005 e que pelo meio passou por uma mudança de identidade que os levou a ser aquilo que hoje são musicalmente. As oito faixas deste álbum são marcadamente de um som progressivo, épicas, pesado e altamente melódico, mas acreditem que é difícil definir um rótulo musical em que se possa encaixar o som produzido. Estejam preparados para uma aventura nesta audição, pois não é daqueles disco que ouvimos e fica ali colado, precisa de tempo para ser digerido e apreciado. Existem excelentes momentos musicais, com solos de guitarra bem loucos e malhas muito épicas aos nossos ouvidos e a curiosidade de nos depararmos com duas músicas com mais de onze minutos cada uma… o que não é fácil! Recomendo sem ficar deslumbrado…

Nota 8/10
Review por Miguel Correia


Elden – “Nostromo”

2019 – Edição de Autor

Mais um caso sério a surgir no mundo do Heavy Metal! Este foi daqueles discos que me prendeu com muita facilidade, tal o seu elevado nível de qualidade. São da suécia, país que tem dado enormes nomes à cena e os Elden podem ser mais um a ter em conta, só tenho pena que de hoje em dia as pessoas, ou grande parte delas, fique preso a determinadas audições que as levam a deixar escapar novos nomes que vão ganhando forma. Bem, aqui falamos de refrões melódicos, riffs muito pesados, vocais distintos e uma produção geral no mínimo impressionante. A banda não esconde as suas influências no seu som de nomes como Mastodon e The Sword mas há algo que se destaca delas que é o produto final tem muita personalidade e a voz de Alexander Huss é a cereja no topo do bolo!

Nota 8.5/10
Review por Miguel Correia


Lordi – “Killection”

2020 – AFM Records

Em 2006, eles cimentaram a sua posição internacional ao vencer o Festival da Eurovisão. Naquele momento pensei, bem isto poderá mudar o figurino deste evento, mas ok, a coisa foi só ideia minha, mas o que importa é que o mundo os passou a conhecer e “Hard Rock Hallelujah”, música apresentada na ocasião ficou na história e na mente de todos os que os passaram a ouvir. Uma curiosidade, é que eles são os únicos vencedores da Finlândia até o momento e que ganharam mais pontos do que qualquer outro artista na história dito Festival! Mas, vamos lá falar de mais um novo disco que nos é apresentado de forma absurda e genial ao mesmo tempo, num conceito do género “e se” os Lordi existissem nos anos 70, trazendo até nós uma compilação de singles de sucessos imaginários de diferentes períodos, com toda a atenção aos detalhes usando tecnologia vintage em estúdios autênticos. E portanto seria isto que iriamos ouvir se os Lordi na realidade  fizessem parte daquela geração musical, teríamos então hits como “Horror For Hire”, “Like A Bee To The Honey”, “Blow My Fuse” e o single que serviu para o lançar que é “I Dug A Hole For You” e que são parte de um disco à Lordi com aquelas malhas típicas e com refrões capazes de fazer mossa em nova participação no Festival da Eurovisão!

Nota 9/10
Review por Miguel Correia


Michael Schenker Fest – “Revelation”

2019 – Edição de Autor

Michael é daqueles nomes do cenário Hard Rock que se tornaram pilares da história do género. O seu génio levou-o ao longo dos tempos a deixar a sua marca nomeadamente no som dos Scorpions e dos UFO, mas, também de outros projetos por onde passou. Aqui neste trabalho o virtuoso guitarrista que tantos marcou e influenciou na forma de tocar, espalha magia rockeira com um toque de produção moderna, oferecendo grandes músicas aos seus fans. Da mesma maneira que o Michael Schenker Group (MSG) serviu como veículo para a musicalidade exploratória de Schenker quando envelhecia fora dos holofotes, “Revelation” prova ser o mais recente esforço para reviver a chama de suas proezas. Mais uma vez recorre aos serviços vocais de Gary Barden (MSG), Graham Bonnet (MSG, Rainbow), Robin McAuley (McAuley Schenker Group) e Doggie White (La Paz, Ritchie Blackmore’s Rainbow, Yngwie Malmsteen’s Rising Force), um investimento necessário para um álbum que se apoia fortemente nas raízes do hard rock para atrair seus ouvintes. Recomendo!

Nota 9/10
Review por Miguel Correia


 

Support World Of Metal
Become a Patron!

1+

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: