WOM Reviews – Absynth / Age Of The Wolf / Tel / Dead Witches / Witchthroat Serpent / In The Company Of Serpents / Cult Of Scarecrow / Decline Of The I / Kita / La Nausée

WOM Reviews - Absynth / Age Of The Wolf / Tel / Dead Witches / Witchthroat Serpent / In The Company Of Snakes / Cult Of Scarecrow / Decline Of The I / Kita / La Nausée

Absynth - “Plèbe 2178”

2021 – Edição de Autor

O stoner tem diversas fases mas lembram-se daquela fase em que se aproximou do doom graças a nomes como Electric Wizard, com uma abordagem cada vez mais arrastada e até, de certa forma, psicadélica? É essa abordagem que nos conquista no álbum de estreia dos belgas Absynth, uma abordagem que faz com que o álbum flua de forma natural – incluindo o pedaço experimental e fora da caixa “Gasp”, que encaixa perfeitamente. Arrastado e pesado mas com aquele espírito especial (e acrescentarua espectral) do stoner/doom metal, um espírito que é elevado a novos patamares de excelência. Uma estreia supõe que uma banda tenha muito a aprender – e sim, uma banda, como qualquer ser humano, está sempre a aprender e a evoluir – mas “Plèbe 2178” é um álbum completo e muito acima da média do esperado para um primeiro trabalho. Dentro do género, um dos grandes deste ano.

9/10
Fernando Ferreira

Age Of The Wolf / Tel – “Vigils”

2021 – Electric Talon

Junção entre os Age Of The Wolf e os Tel dois bons nomes do doom/sludge metal. Os Age Of The Wolf, da Costa Rica, são os primeiros a a surgir com dois temas longos e poderosos que nos fazem começar com o headbanging lento mas violento. “Slaves To The Riff”, o título e a música já dizem tudo acerca da sua participação. Já os Tel optam por algo mais atmosférico, mais sedutor, mais refinado. Uma abordagem que por ir por outro caminho traz ainda mais validade e riqueza ao split. Podemos até dizer que temos aqui alguns riffs a puxar ao black metal mais dissonante. Os fãs do sludge/doom metal nem vão precisar de mais nenhum motivo.

9/10
Fernando Ferreira

Dead Witches / Witchthroat Serpent – “Doom Sessions Vol. 666

2021 – Heavy Psych Sounds

Estas “Doom Sessions” têm sido preciosas em juntar nomes do stoner/doom metal, alguns meio desconhecidos. Neste caso tanto os Dead Witches como os Witchthroat Serpent já nos tinham sido formalmente apresentados no passado pelo que foi bom ter notícias de ambas as bandas de uma vez só. Os Dead Witches com um épico que assume quase contornos psicadélicos hipnóticos e os Witchthroat Serpent, com uma toada doom mais tradicional mas também altamente eficaz. Sabe a pouco? Claro, mas é esse mesmo o objectivo de um split EP. Saber a pouco. É sempre sinal de que a excelência das bandas deve ser acompanhada ainda mais a fundo.

8.5/10
Fernando Ferreira

In The Company Of Serpents – “Lux”

2020/2021 – Petrichor

Tem sido constasnte encontrar álbuns que foram lançados de forma independente e que depois são repescados por editoras. Os In The Company Of Serpents lançou o ano passado o seu quarto trabalho e o mesmo até terá passado despercebido – o ano passado, infelizmente, houve muita coisa na música que terá passado despercebido – mas agora com esta reedição em CD e vinil por parte da Petrichor, a justiça poderá ser feita. Justiça porque este é mesmo um álbum doom/sludge metal que merece ser recordado. Maleável na forma como consegue tornar-se dinâmico e indo dos grooves stoner ao peso monolítico do stoner/doom em pouco tempo e sem que se sinta algo mais forçado ou menos natural. A fluidez ajuda bastante nas faixas mais longas que acabam também por ser as melhores do disco – “The Fool’s Journey” e “Prima Materia” são os melhore exemplos, a abrir e a fechar respectivamente o álbum.

8.5/10
Fernando Ferreira

Cult Of Scarecrow – “Tales Of The Sacrosanct Man”

2021 – WormHoleDeath

Álbum de estreia dos belgas Cult Of Scarecrow que se sucede ao EP auto-intitulado de 2018, que tem uma aura bastante especial. Apesar do pedigree doom metal ser imediatamente reconhecível, temos a certeza de que há algo mais. Heavy metal tradicional, uma tonalidade moderna mas nada descaracterizado. “Tales Of The Sacrosanct Man” soa como todos os álbuns de metal deveriam soar – refrescantes, pesados, emocionais e viciantes. Isto tudo de uma forma que até nem é vistosa. Aliás, posso dizer que este álbum até poderá passar de forma despercebida porque não agarra de imediato. Exige que o seu efeito demore tempo a espalhar-se e para isso também é necessário tempo que nem sempre é dado. Um bom álbum de apresentação.

8.5/10
Fernando Ferreira

Decline Of The I – “Johannes”

2021 – Agony Records

Já não é propriamente uma novidade a fortíssima ligação entre o Black Metal e a França, sem duvida um dos mais prolíferos países do mundo no que ao infame subgénero diz respeito, mais um dos bons exemplos desta afirmação é o quarto álbum de originais dos Gauleses Decline Of The I ‘Johannes’. Decline Of The I é o mais pessoal projecto do multifacetado Adrastis Korgan que depois de uma primeira trilogia inspirada no trabalho do cirurgião e neurologista Francês Henri Laborit começa agora uma nova trilogia baseada na obra do filosofo Dinamarquês Søren Kierkegaard onde ‘Johannes’ é apenas o ponto de partida. Musicalmente ‘Johannes’ atrai-nos para uma verdadeira viagem emocional em direcção a um torturante e gélido abismo, alicerçada por uma desgastante e dramática dicotomia entre Black Metal intrépido e dantesco e um Post-Black decadente e suicida. Tal como os seus conterrâneos Merrimack ou Svart Crown também os Decline Of The I apostam numa vertente do Black Metal onde o aspecto emocional tem preponderância sobre agressividade e a contundência, comprovando mais uma vez que a hostilidade é mais imponente quando é potenciada por emoções.

8/10 
Jorge Pereira

Kita – “Ocean Of Acid”

2021 – No Profit Recordings

Os finlandeses Kita estreiam-se com um EP que não é favorável a que se consiga definir que estilo de música tocam. E isso é bastante positivo. Mostra uma banda que não tem medo de usar vários elementos mas que tem um fio condutor suficientemente forte que permite estabelecer-se uma identidade musical que prende e chama à curiosidade. Os elementos vão do death/doom metal a um sludge poderoso aos quais se juntam alguns elementos atmosféricos e étnicos. Salganhada mas sem ter o sabor ou sequer cheio a tal. Na prática, good stuff.

8/10
Fernando Ferreira

La Nausée – “Battering Ram”

2021 – Spectral Hound Records

EP de estreia do projecto belga La Nausée, que podemos dizer que se insere no espectro do sludge metal metalizado e até hardcorizado. Ou seja, algo com bastante distorção – até na voz o que resulta por momentos mas depois acaba por se tornar cansativo – e peso. É a parte do peso e de serem descargas não muito alongadas, que faz com que se fique impressionado com o que se pode ouvir aqui. Um bom início, fica a expectativa para ver o que vem de seguida.

7.5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.