WOM Reviews – Alfahanne / Fugue / Cherubs

Alfahanne – “Atomvinter”

Indie Recordings

Apenas os nórdicos têm capacidade de se proporem a fazer algo, onde o algo é algo supostamente limitado por aquilo que se caracteriza, e meter lá meio coisas que desafiam esses limites. Isto para dizer que “Atomvinter” – Inverno Nuclear em português apresenta-nos aquela dose de rock alternativo fria e desesperançada, e pelo meio juntam-lhe pitadas de metal extremo que não só soam bem aos nossos ouvidos como enriquecem a música em si. Este álbum, com esta amplitude tem tudo para quem procura algo diferente no seu rock, algo mais visceral, mais inconformado. Aquilo que precisamos.

 

Nota 8/10
Review por Fernando Ferreira


Fugue – “The Spoils Of War”

Agoge Records

Este pequeno álbum (pequeno em duração) é uma boa e inesperada surpresa (ok, se é surpresa é suposto ser inesperada mas dentro dos vários níveis de surpresa, esta é do nível top) com um som que apesar de ser facilmente identificável com o movimento grunge, indo buscar tanto de Stone Temple Pilots, como de Alice In Chains ou Candlebox, mas por outro lado também nos traz algo novo e é nesse ponto que nos rendemos. Nove temas em meia hora pode soar pouco – e é – mas depois de chegarmos ao fim, definitivamente que vamos querer dar mais uma voltinha.

Nota 7.5/10
Review por Fernando Ferreira


Cherubs – “Immaculada High”

Relapse Records

A capa não dá a mínima pista para o caos que encontramos aqui. Noise rock é eufemismo para dar a verdadeira ideia da chinfrineira que estes norte-americanos são capazes de fazer. Tenho de ser sincero, é chinfrineira de qualidade superior mas ainda assim, não deixa de ser chinfrineira. Já agora, já se deve ter batido um recorde qualquer pelo número de vezes que se disse chinfrineira num curto espaço de tempo. E nem tenho a certeza se a palavra existe mesmo. Bem, apesar dos contornos algo indie das melodias, este não é um trabalho para os menos corajosos. Desafiante, visceral e pouco harmónico. É preciso tempo, tempo que nem sempre se tem. Ainda vamos a meio do processo, confesso, mas so far so good.

Nota 6.5/10
Review por Fernando Ferreira


 

Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.