WOM Reviews – Antipope / Hopescure / Descent Into Maelstrom / Izthmi / Babylonfall / Varg / Vesssna / Welkins Boreal

WOM Reviews - Antipope / Hopescure / Descent Into Maelstrom / Izthmi / Babylonfall / Varg / Vesssna / Welkins Boreal

Antipope – “Apostle Of Infinite Joy”

2020 – Fertile Crescent Productions

Primeiro contacto com os Antipope, banda finlandesa que tem um som bem particular. Som esse, ao que parece, tem vindo a sofrer várias metamorfoses ao longo dos anos. Este é o quinto lançamento e o seu som peculiar manifesta-se aqui como uma amálgama de várias coisas extremas e melódicas. Há uma capacidade de expressar as suas intenções musicas tendo em conta os dois lados da mesma moeda, algo que se sente bem aqui mas também a forma como fazem com que o resultado final não seja imediato ou pelo menos comum. Não há nada de comum aqui e é esse pequeno detalhe que faz toda a diferença. Intrigante o suficiente para nos prender ao longo de quase quarenta e cinco minutos.

8.5/10
Fernando Ferreira

Hopescure – “Nostalgia Pt. 1”

2020 – Edição De Autor

Interessante e intrigante banda. Os Hopescure são uma banda com quatro anos e que com “Nostalgia” iniciam oficialmente a sua discogafia. A banda franco-luxemburguesa tem um som que assenta tanto em propósitos progressivos como góticos. E por muito que seja uma sonoridade que pareça (ou que se sinta) demasiado batida, “Nostalgia” consegue surpreender, conquistando-nos aos poucos, com músicas que têm ganchos bastante eficazes. Claro que há por onde melhorar, mas este é um inicio bastante auspicioso.

9/10
Fernando Ferreira

Descent Into Maelstrom – “Iconoclasm”

2019 – Maculata Anima Rec

Ora aqui está uma proposta interessante do ano passado que infelizmente só agora consegui ouvir. “Iconoclasm” é o segundo álbum de originais dos italianos Descent Into Maelstrom e apesar do rótulo de death metal melódico, os níveis de adrenalina estão bem altos. Com repentes daquele death metal meio sinistro vindo dos Sunlight Studios que tanto impacto teve na primeira metade da década de noventa. É refrescante vermos uma proposta destas nos dias de hoje, não só pela sua estética mas também por estar associada a temas que têm impacto duradouro.

8.5/10
Fernando Ferreira

Izthmi – “The Arrows Of Our Ways”

2020 – Within The Mind Records

Esta foi uma surpresa agradável. Confesso que gosto de avançar às cegas para algumas promos e no início, à primeira audição, pensei que estava perante algo próximo de um noise, industrial e experimental. Pelo menos foi o que a espécie de intro “Chasm” sugeriu. O que vem de seguida não tem nada a ver. Mesmo nada a ver. Temos uma mistura de black e death metal melódico com pormenores que não estariam desfasados de algo mais progressivo – nada de muito profundo, no entanto. A surpresa foi de tal forma que até nem pensei mais no porquê de incluir uma intro tão díspar do resto. Aliás, a ela também podemos juntar as meio assombrosas “Interlude” e “(The Angels Are Lost)” que jogam na mesma equipa. Seria melhor apresentar um álbum de cinco temas apenas, porque temos a nítida sensação de que está a encher chouriços. Tirando isso, fantástico

8/10
Fernando Ferreira

Babylonfall – “Collapse”

2020 – Inverse Records

Nova banda de death metal melódico, os Babylonfall apresentam-se nos escaparates com este “Collapse” que é uma bela declaração de intenções em relação ao seu futuro. A Finlândia tem um longo e largo historial de bandas do género que faz com que seja temível quem quer que seja querer competir, mas os Babylonfall fazem a sua própria cena e jogam o seu próprio jogo, apesar do seu som apresentar alguns lugares comuns. Algo que também já se esperaria. O que há reter no entanto mesmo é a forma como conseguem criar um conjunto de temas fortes que nos vemos a pegar com igual entusiasmo no próximo mês ou daqui a vinte anos. Assim sendo, belo início.

8/10
Fernando Ferreira

Varg – “Zeichen”

2020 – Napalm Records

Os Varg, os nossos lobos alemães preferidos, estão de volta. Não estiveram muito tempo ausentes – isto se contarmos com a regravação do álbum de estreia no ano passado – mas de qualquer forma, é uma banda que temos sempre gosto em receber. Talvez por sabermos de antemão aquilo que nos vão trazer – black/death metal melódico com ambiente pagão e levemente folk nalgumas das melodias sem entrar em exagero. Não desiludem e este álbum escorrega muito bem. Tão bem que até por vezes nos esquecemos dele. Não é certamente um problema de agora mas não deixamos de sentir alguma frustração perante temas tão bons como “Fara Til Ránar”, não lhe arranjarmos companhia à altura. Não é grave no entanto e este será certamente um álbum que será valorizado entre os fãs da banda e do género. Pena não ser um bocadinho mais marcante.

6.5/10 
Fernando Ferreira

Vesssna – “Почти Святая / Just About Saintlike”

2020 – Edição de Autor

De vez em quando surgem-nos bandas que só o nome (ou o título dos álbuns) são o desafio. No caso dos russos Vesssna, esse acaba mesmo por ser o seu maior desafio. Temos um rock/metal gótico cheio de melodia e com uma voz cristalina e meio operática que é mesmo o seu maior destaque. A música em si não é tão memorável e eu diria que o facto de cantarem na sua língua natal. Apesar desta questão, ainda assim é recomendada a audição para quem gosta das sonoridades mais melódicas e (meio) sinfónicas do gótico.

6.5/10
Fernando Ferreira

Welkins Boreal – “Ashes”

2020 – Edição de Autor

Projecto com apenas dois anos e que depois da estreia discográfica com o álbum “Phantoms Of Yesteryear”, edita agora este “Ashes”, um EP de três temas que segue a linha previamente estabelecida do rock gótico que até soa bastante alemão, apesar da banda ser finlandesa. Dos três temas confesso que não me ficou grande coisa mas confesso que será algo que os fãs mais acérrimos do género talvez achem piada. Principalmente os mais old school.

5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.