WOM Reviews – Bismut / Kamni / Crystal Spiders / Vous Autres / Total Death / Megalith Levitation / Dekonstruktor / Ghee / Chaka

WOM Reviews - Bismut / Kamni / Crystal Spiders / Vous Autres / Total Death / Megalith Levitation / Dekonstruktor / Ghee / Chaka

Bismut – “Retrocausality”

2020 – Lay Bare Recordings

Certa música nova parece que nos chega mesmo no momento indicado. Não quero ser muito  metafísico mas este novo álbum dos Bismut calhou mesmo bem. Verão, calor, fechado em casa para estar a ouvir álbuns e a preparar reviews (obviamente também a escrevê-las) e a ter este trabalho como banda sonora parece-nos mesmo perfeito. São mais de setenta minutos instrumentais, do mais honesto que pode haver, em estilo jam. Flui tão bem como água a cair de uma cascata. Para quem gosta de deambular perdido em notas musicais, quem gosta de temas instrumentais, não há como negar que este é um grande álbum rock, a pender ao psicadélico, ou ao stoner, mas ainda assim, rock!

9/10
Fernando Ferreira

Kamni – “Mandala”

2020 – [Addicted Label]

Quando temos uma banda de stoner que leva tão longe o seu amor ao estilo que o seu nome significa literalmente “stones” em russo, é porque sabemos que a coisa vai ser boa. E é. Um stoner que vai buscar o peso do doom e a exuberância do rock psicadélico, esta é uma viagem para fora do corpo. Hibernar sem dar por ela e sentir a mente a expandir-se para lá deste universo (des)conhecido que habitamos. É preciso arte para conseguir ter este impacto, e arte há por aqui aos pontapés.

9/10
Fernando Ferreira

Crystal Spiders – “Molt”

2020 – Ripple Music

Há qualquer coisa em juntar uma voz feminina forte a riffs cheios de fuzz. Algo que resulta sempre bem. E a estreia dos norte-americanos Crystal Spiders não é excepção. Som algo minimalista onde temos a base básica para a música pesada. Bateria, baixo, voz e claro guitarras. Coloquei as guitarras em último porque apesar de se tratar de um duo (e de já ter tido um guitarrista nas suas fileiras) em que apenas temos Brenna Leath no baixo e voz e Tradd Yancey na bateria e coros, a guitarra está presente nestes temas. Provavelmente com a utilização de algum músico de sessão. O feeling de proto-doom ou proto-heavy metal é bastante forte por aqui e faz-nos sorrir de satisfação. Grande estreia.

8.5/10
Fernando Ferreira

Vous Autres – “Sel De Pierre”

2020 – Season Of Mist Underground Activities

O ano passado lançaram a estreia em nome próprio e agora estão a lançar o segundo pela Season Of Mist. É uma boa indicação de que temos aqui algo especial. Acredito que sim, após ouvir “Sel De Pierre”fiquei rendido. Por muito que se diga que se está cansado das diferentes experimentações e variações que o black metal tem, há sempre alguém que nos mostra uma perspectiva nova. É o que se tem aqui, onde a sujidade do sludge se esvai por ocasionais momentos chillout e outros mais bucólicos. Invulgar e refrescante, as diferentes formas e faces do peso. É pena é que saiba tanto a pouco – não chega a ter quarenta minutos – mas fica-se com mais uma razão para repetir a dose.

8.5/10
Fernando Ferreira

Total Death – “La Noche Oscura Del Alma”

2019 – Sutsircitna Productions

Lançamento exclusivamente em vinil por parte dos Total Death, um EP composto por três temas cantados em castelhano. Apesar de serem apenas três temas, temos aqui a representação do som da banda. A mistura entre o death e o doom metal melódico, com dinâmicas que aparentam estar melhores que nunca. Um aperitivo perfeito para o novo álbum de originais, entretanto já lançado. Apetecível esta peça de colecção.

9/10
Fernando Ferreira

Megalith Levitation / Dekonstruktor – “Split”

2020 – Aesthetic Death

Junção de duas bandas russas de stoner/doom metal e com gosto psicadélico num só lançamento é sempre motivo de interesse. Os Megalith Levitation têm menos experiência mas isso não é motivo para que o a sua parte seja menos interessante. “Opium Ceremony” é daqueles transes sonoros capazes de fazer soltar fumo das colunas. A abordagem de ambos é mais ou menos a mesma, pelo que a união é perfeita. Não há aqui muito espaço para quem não gosta de coisas monocórdicas e monolíticas, por isso, todos os outros, arrepiem caminho.

8/10 
Fernando Ferreira

Ghee – “Mariakareux”

2020 – Table Basse Records

A capa não é propriamente apelativa mas até que se adequa à música. Não pela qualidade (ou não) mas pela simplicidade. Ou aparente simplicidade já que há várias tonalidades que não são tão claras tal como aquelas que transparecem na capa. O doom (não tanto o sludge) surge quase de forma dissimulada, aliado a uma espécie de noise rock suave embrenhado em pós-rock, onde a emotividade das melodias melancólicas contrasta (e muito) com a vocalizações extremas. Isto tudo junto poderia não resultar e alguns poderão ser dessa opinião, mas tudo se conjuga de forma peculiar. Não vou garantir que será um sítio que se visitará regularmente mas a passagem por é agradável. Para quem gosta de estados de espírito melancólicos.

7/10
Fernando Ferreira

Chaka – “Neanderthal Tales”

2020 – Edição de Autor

Sludge das cavernas. É um estilo que acabei de criar perante a inspiração da one-man band Chaka. Mark Sokil é o homem por trás destes temas – que contou com ajuda na bateria e nas guitarras, ficando a seu cargo a voz e o baixo –  e aquilo que apresenta é algo muito embrionário que liga o doom/sludge a certos aspectos do hardcore. Sendo simples, não é de espantar a menção de nomes como Venom, Celtic Frost e Cro-Mags, entre outros, tudo referências embrionários de um sub-género). Não tem um impacto tão grande como é óbvio, nem se esperava tal mas cumpre os seus propósitos.

5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.