WOM Reviews – Fullrage / Apostasy / Breathless / Maze Of Terror / Zakula / Viking / Hellbreath / Volcano Diving Inc

WOM Reviews - Fullrage / Apostasy / Breathless / Maze Of Terror / Zakula / Viking / Hellbreath / Volcano Diving Inc

Fullrage – “Resurrection Denied”

2021 – True Metal

Thraaaaaash metal! Vindo do pessoal dos Leviaethan (actuais e antigos membros) a expectativa é alta e não é estilhaçada. Produção poderosíssima, a voz (de Flávio Soares) soa old school o suficiente para elevar ainda mais o nível dos temas que são de topo. De salientar que o projecto nasceu como um desafio entre velhos amigos e ex-colegas de banda para tocar juntos e com uma premissa tão descomprometida como essa, não deixa de ser incrível termos um álbum tão coeso e forte como este. Thrash metal poderoso e impiedoso, onde também não falta aquelas melodias metálicas que são parte importante do pacote, resultando em música que é um vício à espera de acontecer. Havendo amor fanático ao estilo, não há como conseguir resistir. Nem sequer necessídade.

9/10
Fernando Ferreira

Apostasy – “Death Return”

2021 – Fallen Temple

É comum encontrar bandas que voltam à activa com peso redobrado e com vontade de melhor se enquadrar nos tempos modernos. Já raro é verificar uma banda que apesar de fazer uma mutação sonora, faz com que o seu som soe ainda mais extremo e old school. “Death Return” é o segundo álbum desde que voltaram em 2013 e o terceiro de uma carreira que se iniciou em 1988. E é refrescante como tudo. Um vício que quem aprecia a forma como o black e o thrash metal de fundem, não vai ficar indiferente. Não, pode, não consegue. Os solos dilacerantes, a voz a rasgar e a bateria e baixo a fazerem tremer as fundações da casa, como é possível ficar indiferente a isto? Como é possível não ficar atraído? Na minha opinião, não é.

9/10
Fernando Ferreira

Breathless – “Breathless”

1985/2021 – Relics From The Crypt

Tesourinho do passado, tesourinho inesperado tenho que acrescentar. “Breathless” é o trabalho homónimo de estreia – e único até ao momento da banda belga de speed metal. Cru e primitivo mas com um feeling bastante honesto em relação ao género – esse mistério estilístico que pegava no heavy metal cru e juntava-lhe a velocidade do thrash metal – estes temas têm quase todos um impacto positivo. Tirando alguns dos exageros vocais em faixas  como “Bring Me Back Home” onde há uma tentativa de aproximação ao falsete de King Diamond que não resulta muito bem. Tem a inocência e ingenuidade que é esperada num álbum de estreia, principalmente quando esse álbum é/foi editado em 1985, no entanto, apesar desses detalhes, não deixa de ser uma interessante e valorosa re-descoberta do passado.

8/10
Fernando Ferreira

Maze Of Terror – “Offer Of The Fucking Beasts”

2021 – Xtreem Music

Os Maze Of Terror são um dos bons nomes da cena sul-americana de death/thrash metal. Conseguem manter aquela ingenuidade típica da década de noventa (ou até oitenta) sem ser algo retro ou caricatural. “Offer Of The Fucking Beasts” até pode ser demasiado ingénuo, mas é algo que qualquer fã do nascimento do death metal vai conseguir apreciar. As dinâmicas entre temas não são muito acentuadas mas é algo que o público alvo do álbum nem se vai importar. Sólido e forte, um trabalho que mostra que a banda continua no bom caminho da evolulão.

8/10
Fernando Ferreira

Zakula – “Zakula”

2021 – Edição de Autor

Chega ao mundo mais uma banda – já chegou em 2017 mas só agora editaram o seu álbum de estreia auto-intitulado: Zakula. A banda grega toca um death/thrash metal moderno com recurso ao groove e ainda a mais ferramentas que até nem é costume encontrar, o que nos dá um prazer e dinâmicas redobrados. É bastante curto, o que é o grande problema que tem mas consegue fazer bem uso dos vinte e cinco minutos – mais um tema não faria mal a ninguém. Nota-se que é uma banda com vontade de fazer algo diferente e que tem uma personalidade inconformada, duas coisas que não é comum. Agora é só seguir e continuar a dar no aço.

7/10
Fernando Ferreira

Viking – “Man Of Straw”

1989/2021 – High Roller

“Man Of Straw” é o álbum que se sucede à estreia “Do Or Die” e como em muitos outros casos, falha em conseguir ser tão interessante. Isso não impede que seja ainda um bom álbum de thrash metal e que também que seja um álbum que mereça as honras de reedição. O som da produção traz-nos aquele feeling clássico do metal da década de oitenta mas o problema é mesmo a composição não nos trazer clássicos memoráveis. Para os fãs e nostálgicos, uma excelente oportunidade de completar a vossa colecção com uma banda que ficou no underground mas não deixa de ter o seu valor.

7/10 
Fernando Ferreira

Hellbreath – “Slave Of God”

1988/2021 – Golden Core

A capa já dá uma pista sobre o poder metálico que vamos encontrar aqui. O álbum de estreia (e único também editado até agora) dos alemães Hellbreath foi lançado em 1988 mas mostra um thrash metal primitivo que poderia muito bem ser de 1983, supostamente quando a coisa começou toda. Tem o seu charme e o carácter nostálgico até poderá justificar a sua reedição mas não é bem uma pérola do underground que foi esquecida injustamente pelo tempo. Tem qualidade, bem mais do que a capa aparenta mas as suas limitações são provavelmente uma das razões da banda não ter ido muito mais além.

6/10
Fernando Ferreira

Volcano Diving Inc – “The March Of Lemmings”

2020 – Edição de Autor

As misturas são a razão da evolução. Misturar, inovar, quebrar barreiras, pisar novos caminhos. Pela descrição do comunicado de imprensa, parecia tipicamente o que teríamos embora, devido à experiência, ficava a sensação de que das duas três: ou seria uma salganhada descomunal ou seria publicidade enganosa. É um pouco dos dois porque mais que ter stoner metal, heavy e punk misturados com thrash e groove, parece unicamente thrash metal movido a funk. Com groove. Nada de errado com isso mas é algo que custa a causar um impacto positivo logo à primeira. Graças também a vocalizações que não entram facilmente. Falta algum foco e maturidade mas fica a curiosidade para ver a evolução.

5.5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.