WOM Reviews – Make Them Suffer / Polaris / Distimia Felt / Once Upon A Dream / Sewn Mouth / Satanjinhos / Crossfaith / Oakhands

WOM Reviews - Make Them Suffer / Polaris / Distimia Felt / Once Upon A Dream / Sewn Mouth / Satanjinhos / Crossfaith / Oakhands

Make Them Suffer – “How To Survive A Funeral”

2020 – Rise Records

Porque é que será que gosto mais da maior parte das bandas de deathcore quando elas deixam o deathcore para trás? Se calhar a resposta é óbvia, não é? Bem, seja óbvio ou não, Os Make Them Suffer trazem melodia acrescida para este quarto álbum e confirmam a sua rota ascendente de sucesso. Cada vez mais assentes no metalcore, a banda australiana traz-nos um dos seus melhores trabalhos, onde apesar do abuso previsível dos breakdowns, temos melodias que se colam ao cérebro. Mais do que seguir à risca a fórmula como se fosse uma experiência ciêntifica temos boas canções que mostram o alto nível em que eles estão. Dentro da sonoridade metalcore , sem dúvida um dos destaques de 2020.

9/10
Fernando Ferreira

Polaris – “The Death Of Me”

2020 – Sharptone Records

A emocionalidade é sempre um factor decisivo na música, sem qualquer dúvida. E é ela que faz a diferença, muitas das vezes, em termos um disco que potencialmente nos poderia passar ao lado ter um impacto muito maior. É o que acontece com este “The Death Of Me”, segundo álbum de originais. Raivoso mas com muitas tonalidades de emoções para explorar assim como também traz bastantes nuances musicalmente com a melodia a ter um poder maior quando posta lado-a-lado com a abrasividade. Um álbum que prende do início ao fim, refrescante a esse ponto.

9/10
Fernando Ferreira

Distimia Felt – “Natureza Humana”

2020 – Roadie Metal

Poder a rodos, com o pedigree hardcore a mil. Os Distimia Felt apresentam-se raivosos, tal como os próprios tempos o exigem. Cinco temas apenas mas que dá para tirar bem o perfil à banda brasileira, que junta um pouco de crust ao seu hardcore, em letras vociferadas em português. É lugar comum dizer que este é o tipo de som ideal para ver ao vivo, mas nos dias que correm, se fosse para ver isto ao vivo era melhor ser num espaço aberto, porque com esta raiva e com a frustração contida em toda a cena pesada, o mais certo era a casa, seja ela qual for, vir abaixo.

8.5/10
Fernando Ferreira

Once Upon A Dream – “Cruciamentum”

2020 – Alcyone Records

Os gregos Once Upon A Dream trazem neste EP aquilo que mais gostamos, entusiasmo que faz deitar todas e quaisquer barreiras que possamos ter em relação a um género musical. Temos metalcore mas um que se aproxima mais do death melódico do que propriamente do estilo formatado que temos tido nos últimos anos. Por si só, esse pequeno detalhe é refrescante. Cinco temas onde a melodia está de mão dada com o peso e onde se fica com uma óptima impressão da banda. Começam muito bem.

8.5/10
Fernando Ferreira

Sewn Mouth - "The Narcissist"

2019 – Alcyone Records

Já não tínhamos notícias dos Sewn Mouth há alguns anos, até terem quebrado o silêncio no ano passado com esta pequena bomba de metalcore agressivo, principalmente pela voz que até faz pensar mais em deathcore. A banda grega até pode abusar nos breakdowns, mas consegue fazê-lo de forma quase dissimulada, isto porque tem sempre uma melodia de guitarra a roubar a atenção. Não é original mas resulta em trazer mais dinâmica. Bons temas, peso no sítio certo e uma boa capacidade de criar uma atmosfera muito atractiva, algo que acompanha o álbum todo.

8.5/10
Fernando Ferreira

Satanjinhos – “Meio Besta”

2018 – Edição de Autor

Satanjinhos é um nome que não lembra… bem, não lembra ao diabo, mas para cada banda que temos com um nome destes, temos música que nos fica gravada. Este EP de dois temas foi a nossa apresentação ao seu som, um punk rock melódico a fazer lembrar os Raimundos (e de uma forma mais distante, Mamonas Assassinas) na forma de cantar. Dois temas apenas que nos conquistam e puxam para ouvir mais.

7.5/10 
Fernando Ferreira

Crossfaith – “Species”

2020 – UNFD

Fast and furious, é como “Species” nos surge. Roupagem moderna e com uma sonoridade que tem tanto de metalcore como de industrial, estes cinco temas passam num ápice, o que é um testemunho à sua dinâmica e potência. Algumas vezes anda pelo déjà vú na forma como usa os elementos electrónicos mas noutras tocam mesmo no sítio certo. No geral o saldo é positivo. Falta ouvir o que vem de seguida.

7/10
Fernando Ferreira

Oakhands – “The Shadow Of Your Guard Receding”

2020 – This Charming Man Records

Aquilo que sempre me atraiu no pós-hardcore sempre foi a emocionalidade que transparece na sua música, não chegando ao ponto de abuso como no emo ou algo do género – que será sempre válido para quem aprecia. Os Oakhands apresentam algo que serve como desafio. Nitidamente menos pesados do que o que seria expectável do pós-hardcore, juntam-lhe melodias e estruras próprias do rock mais indie alternativo. Apesar de roçar a lamechice em alguns pontos, tenho que admitir que neste contexto até resulta bastante bem agarrando pelos pontos certos o ouvinte. Inesperadamente a princípio, bom álbum.

7/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.