WOM Reviews – Perfect Plan / Blue Oyster Cult / Ruphus / Sapphire Eyes / Kult of The Skull God / Heavy Generation / Depth Hate / Rosslyn

WOM Reviews - Perfect Plan / Blue Oyster Cult / Ruphus / Sapphire Eyes / Kult of The Skull God / Heavy Generation / Depth Hate / Rosslyn

Perfect Plan – “Time For A Miracle”

2020 – Frontiers Music

Às vezes, as estrelas se alinham e criam um equilíbrio perfeito de talentos dentro de uma banda. Os Perfect Plan são um grande talento para compor melodias inesquecíveis e ritmos dinâmicos, tornando-os estrelas ascendentes na cena do rock melódico. A banda retorna com um lançamento que é um grande passo à frente, optando por um som um pouco mais pesado e mais direto, sentindo-se que a banda amadureceu e criou um equilíbrio excecional de melodias e energia, com referências óbvias ao som dos clássicos (Foreigner, Survivor, The Storm, Giant) com o seu toque pessoal. “Time For A Miracle” é um enorme disco!

10/10
Fernando Ferreira

Blue Oyster Cult – “The Symbol Remains”

2020 – Frontiers Music

Já passaram quase duas décadas, e depois muitas e muitas tours, os BOC lançam um disco de originais, moderno e de inspiração temática de John Shirley, um dos principais pioneiros do Cyberpunk, com todos os ingredientes que os caraterizam e catapultaram para a fama como uma das bandas mais marcantes dos anos 70. Os membros originais Donald ‘Buck Dharma’ Roeser e Eric Bloom são acompanhados por Richie Castellano na guitarra e teclado, o baixista Danny Miranda e o baterista Jules Radino e “The Symbol Remains” é manifestamente o trabalho de um grupo de músicos habilidosos, com uma propulsão punk conduzindo uma coleção bem elaborada de 14 temas cheios de energia e inovação.

10/10
Miguel Correia

Ruphus – “Inner Voice”

1977/2020 – Karisma

Voltei para os anos 70!! Muito boa a ideia. Desde a mistura à proposta da banda, tudo perfeitamente encaixado. Um instrumental muito bem feito, me lembrando Jeff Beck em muitos momentos. Tudo está perfeito, realmente são poucas as bandas que trazem uma proposta e conseguem deixar tudo no local. Fico muito feliz de ouvir este trabalho!!

10/10
Carlos Lichman

Sapphire Eyes – “Magic Moments”

2020 – Pride & Joy Music

Você gosta do rock feito na segunda metade dos anos 80? Então Sapphire Eyes – Magic Moments deve estar em sua coleção. Toda a influência da segunda fase do Van Halen, Bom Jovi, todo o rock glam em um disco. Gostei muito da produção que traz a perfeita imagem da banda. Uma energia muito positiva. Mais uma banda que tive o prazer de conhecer e que tem uma proposta totalmente encaixada com suas composições e produção do trabalho!

10/10
Carlos Lichman

Kult of The Skull God – “The Great Magini”

2020 – Rockshots Records

Com uma pegada Hard Rock anos 80, Kult of The Skull God traz um clima bem festa com o trabalho The Great Magin. Posso dizer que todos os instrumentos tem sua dosagem certa na mixagem, o que realça mais as composiçóes do trabalho. Em nenhuma faixa temos um instrumentista que se sobre sai. Tudo na medida certa. Em alguns momento, o vocal me lembra Alice Cooper. Para os amantes do Hard Rock da California que venho na segunda metade dos anos 80, Kult of The Skull God – The Great Magin é uma boa indicação.

8/10
Carlos Lichman

Heavy Generation – “The Spirit Lives On”

2018 – Sliptrick Records

Primeiro álbum dos Heavy Generation, que além de mostrarem um nome genérico, também têm músicas a condizer – títulos como “Fire Steel Metal” ou “Born To Rock”, não deixam margens para dúvidas, pois não? Compreendo quem esteja farto de lugares comuns, ainda mais se forem lugares comuns que nunca os entusiasmaram partcularmente mas para quem gosta de heavy metal, não há como não ficar com o metal do seu organismo em sentido quando está na proximidade deste conjunto de temas. Um bom álbum de estreia, mesmo sem ter nada de particularmente relevante ao que veio antes, ao que foi feito na altura ou lançado posteriormente. É só heavy metal, e eu gosto.

7/10 
Fernando Ferreira

Depth Hate – “Epigenesis”

2020 – Edição de Autor

Aqui por casa houve quem me questionasse do que estava a ouvir quando coloquei este disco a tocar. Enfim, tentei arranjar argumentos para que pudesse justificar a coisa ao mesmo tempo que senti que os estava a perder de todo. E claro, “Epigenesis” dos brasileiros Deph Hate não é daqueles para todos os ouvidos. De sonoridade heavy, o disco é composto por 8 faixas, cheias de arranjos meio “sujos”, pesados, mas pouco convincentes. Talvez a produção não ajude, não sei, mas há aqui qualquer coisa que não faz isto soar e encaixar. Sentem-se qualidades técnicas nos seus diferentes integrantes, mas e há sempre um mas, não me convenceu.

6/10
Miguel Correia

Rosslyn – “Soul In Sanctuary”

2018 – Sliptrick Records

Não quero ser daquelas pessoas fúteis que ficam logo com uma opinião formada através das aparências mas esta não é definitivamente uma capa que se apresente. Esta é uma capa que em vinil tem potencial para vazar uma vista. No entanto, a música em sim, sem ser nada de exuberante, consegue ser bastante melhor. Heavy metal simples mas com algumas ideias válidas e com um nítido amor ao que se está a fazer. A produção não ajuda, é certo, principalmente no que ao som de bateria diz respeito, mas comparado com o que se vê na capa, é uma obra prima.

5.5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.