WOM Reviews – Plague 9 / Psychosane / Atomic Witch / V/A – “Brutal Africa” / Overt Enemy / Moby Dick / Sodom / Twisted Tales

Plague 9 – “Mr. Ass”

2019 – Edição de Autor

Que banda fantástica, que capa fantástica. Que raio de título de EP! Bem foquemo-nos no que é bom. Estes Plague 9 tocam um heavy metal bem thrashado e “Mr. Ass” é o seu EP de estreia. Podemos dizer que perante a velha questão da renovação de sangue, estamos muito bem entregues. Temos canções, temos raça, temos talento a rodos. Agora só falta abrir espaço para que eles cresçam porque de resto está aqui tudo.

Nota 9/10
Review por Fernando Ferreira


Psychosane – “Laws Of Aggression”

2019 – Edição de Autor

EP de apresentação dos Psychosane, uma banda brasileira que nos traz um som estupidamente bruto. Estupidamente bruto no bom sentido, claro. Produção bem forte, com um som cristalino que só favorece o resultado final. Se “Aggression” nos sugere thrash metal poderoso, temos algumas surpresas como a “Hellhound”, um tema melódico (e até com potencial sinfónico) ou a “Purgatory”, uma música midtempo que nos fica na cabeça. Já “To The Devil” volta à violência ainda que não seja muito uptempo. Essa explosão fica reservada para “Caused By You”, um tema que é a despedida do EP tal como a apresentação, explosiva. A banda brasileira tem aqui um belo trabalho e que lhe oferece muitos caminhos prováveis para o futuro, embora seja preferível, na minha opinião, não se dispersar. Mas isso sou eu que gosto de thraaaaaaaaaaaash!

Nota 8.5/10
Review por Fernando Ferreira


Atomic Witch – “Void Curse”

2019 – Seeing Red Records

Thrash/death metal nervoso e com assomos técnicos consideráveis que resultam, neste caso específico, em quatro temas de grande qualidade. Este EP, que nem dez minutos tem, é um de um vício tremendo levando a que esta banda seja uma das grandes esperanças que nos surgem em 2019. Fantástico trabalho!

Nota 9/10
Review por Fernando Ferreira


V/A – “Brutal Africa – The Heavy Metal Cowboys Of Botswana”

2019 – Svart Records

A união da Svart Records com os criadores do documentário “Freedom In The Dark” resulta neste nesta compilação que junta seis bandas em onze temas (dois por banda, exceptuando os PMMA) que têm todas em comum o facto de serem do Botswana, como o título revela. As seis bandas vão desde o death metal (Crackdust, Overthrust, Stane e Wrust), até ao hard rock/rock (Metal Orizon) ou rock até alternativo (PMMA, embora consigam juntar um gutural completamente desfasado). De uma forma geral, há bastante potencial no que se pode ouvir, sendo que os Crackdust são os que se apresentam com a sonoridade mais actual, sendo que os restantes, principalmente no campo do death metal acabam por nos fazer lembrar o nosso próprio underground na década de noventa. Interessante e mais uma prova em como o nosso mundo do metal é mesmo cada vez mais global.

Nota 7/10
Review por Fernando Ferreira


Overt Enemy – “Possession”

2019 – Confused Records

Thrash metal texano, logo à partida é coisa para nos fazer pensar numa certa banda que ficou conhecida como os vaqueiros do inferno. O som base do thrash metal moderno revolucionado pelos Pantera obviamente que encontra aqui ecos mas não mais do que isso, já que a banda opta por uma abordagem até um pouco mais progressiva. Em termos de proximidade, até parecem mais ligados aos dinamarqueses Essence (que parece que andam meio sumidos ultimamente) com alguns detalhes a enriquecer a sua música, como arranjos de teclados. Resultado positivo e uma banda que temos curiosidade em ver em expandir-se para lá do que mostram aqui.

Nota 7.5/10
Review por Fernando Ferreira


Moby Dick – “Terapia”

2019 – Hammer Music

A banda mais velha de thrash metal húngaro está de volta, com um álbum que não deixa de parte o heavy metal. Talvez falhando um pouco na parte das dinâmicas (o midtempo acaba por ser o que domina este trabalho) responsabilidade também da voz, “Terapia” é, ainda assim, sólido mesmo que não chegue a ser memorável.

Nota 6/10
Review por Fernando Ferreira


Sodom – “Out Of The Frontline Trench”

2019 – Steamhammer / SPV

Confesso que já tive mais entusiasmado com esta recente encarnação dos Sodom do que estou actualmente. Apesar de se mostrar competente em estúdio, a banda tem aparecido em actuações ao vivo onde demonstram que precisam urgentemente de passar mais uns tempos na sala de ensaio, onde se sente que apesar de finalmente termos o poder duplo das guitarras, as coisas soam… toscas. De qualquer forma a curiosidade para novo material continua presente e com três anos já passados do último álbum, temos agora o terceiro EP o terceiro EP, com mais três temas novos, uma regravação da “Agent Orange” e a “Bombenhagel”, eternos chamarizes para quem tem saudades desses tempos. E concentrando-nos apenas naquilo que ouvimos, o que temos aqui é bastante bom. Bons temas, som orgânico, riffalhadas e solos interessantes, assim como a estruturas dos temas a escapar ao óbvio (principalmente na “Genesis 19”). A “Bombenhagel” ao vivo não seria algo que estivessemos a precisar mas no gerl este é um bom EP para os fãs do belo thrash metal teutónico. Ainda é o que era. Mais ou menos.

Nota 8/10
Review por Fernando Ferreira


Twisted Tales – “Bringer Of Woe”

2019 – Edição de Autor

Não é fácil esta vida do metal, portanto até compreendemos que os Sérvios tenham demorado sete anos para editar este segundo álbum – calculamos que não tenham estado todos estes anos de volta destas músicas mas o tempo de silêncio entre os dois trabalhos é efectivamente sete anos. Operam naqueles campos difusos do thrash/death metal que por vezes se afunda em groove, algo que temos visto com frequência. A diferença dos Twisted Tales é mesmo o arrojo nos solos, bem tradicionais, como a malta gosta. As limitações das dinâmicas na voz remete-nos para a década de noventa e acaba por impedir que o impacto seja maior. Não é um mau álbum, apenas bastante genérico. Algo que a quase uma hora de duração também não ajuda. Thrashers vão gostar. Quem já está farto da abordagem em questão, “Bringer Of Woe” no entanto, para esses, recomendamos coisas como “Slow Down”.

Nota 6.5/10
Review por Fernando Ferreira


Support World Of Metal
Become a Patron!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.