fbpx

WOM Reviews – Sagen / Headspawn / The Design Abstract / Vildhjarta

WOM Reviews - Sagen / Headspawn / The Design Abstract / Vildhjarta

Sagen – “Mammoth”

2021 – Edição de Autor

Este foi um álbum que me deixou confuso. Algo que provavelmente as referências já poderiam dar indicação (Metallica, Lamb Of God, Gojira, Decapitated e Sylosis) não fosse também habitual ter uns nomes grandes para atiçar a curiosidade. Mas a verdade é que inicialmente há aquele factor moderno do groove que se eleva acima de tudo o resto e poderá cegar quem for particularmente alérgico a ele. Ou à fórmula que vem com ele. No entanto, e felizmente, conforme o álbum progride, encontramos não só tiques tradicionais mas como temas que vão bem para além do groove para agradar aos que gostam de coisas fáceis e acessíveis. É dos poucos casos em que a segunda metade do álbum é muito melhor que a primeira e consegue resgatar o interesse que potencialmente se poderia perder. Uma boa surpresa e boa estreia.

8/10
Fernando Ferreira

Headspawn – “Pretty Ugly People”

2021 – Edição De Autor

O termo “groove”, como estilo musical, não me fascina de todo. No entanto, as minhas portas estão sempre abertas a quando surgem propostas de interesse e qualidade a conferir. Como é o caso deste EP de estreia dos brasileiros Headspawn, onde os riffs e a produção estreia não escondem em nada ao que vêm, mas a energia e o poder com que o fazem tem capacidade de nos deixar fãs logo ao primeiro contacto. Há alguma proximidade ao nu metal, alguns tiques que não os favorecem mas sendo o primeiro trabalho e acreditando que ainda estão à procura da sua própria sonoridade e identidade, é algo que passa bem. Bom início, vamos ver o que surge de seguida.

7/10
Fernando Ferreira

The Design Abstract – “Metemtechnosis”

2021 – Abstrakted

Uma das coisas mais comuns de ouvir sobre a música moderna é como a mesma é toda igual. As produções, as fórmulas, as compressões, soa tudo ao mesmo. E dentro desta realidade, felizmente não universal, encontramos pequenas excepções à regras. Ou parciais excepções. Isto porque os canadianos The Design Abstract não fogem às tais fórmulas do metal moderno, no entanto também não estão a fazer o mesmo que todos. Temos, tal como indica o comunicado de imprensa, death metal melódico, mas depois temos arranjos de teclados vistosos revestidos de uma camada electrónica, o que resulta na prática numa identidade próxima do metalcore mas ainda assim diferente o suficiente para que não seja metido no mesmo saco. Não será algo que nos marcará a vida, mas sem dúvida que é uma abordagem interessante a desenvolver.

7/10
Fernando Ferreira

Vildhjarta – “Måsstaden Under Vatten”

2021 – Century Media

Djent. O género que provoca arrepios na espinha a alguns e vómitos a outros. Os Vildhjarta não são um dos nomes mais óbvios do género e tal pode ser explicado facilmente, estiveram muitos anos ausentes. Uma década desde o primeiro álbum e oito desde o EP “Thousands Of Evils”, silêncio que é quebrado agora com um álbum duplo. Que não é fácil de ouvir ou interiorizar para quem não seja fã do género. Acredito que até mesmo seja fã que poderá ter alguma dificuldade em absorver tudo o que está aqui contido. As atmosferas são fantásticas (ponto positivo) mas os constantes breakdowns, os riffs staccato, os “pára-arranca” são tão enervantes como o trânsito na segunda circular na hora de ponta. Não flui e não apaixona. Os puristas do género provavelmente não vão concordar comigo e provavelmente terão razão mas é normal quando se valoriza mais seguir fórmulas estilísticas do que propriamente fazer boa música.

3/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.