WOM Reviews – Sens Dep / Balothizer / Tony Reed / Corecass / Angel / Dark Awake / Non Talkers / Ye Banished Privateers

WOM Reviews - Sens Dep / Balothizer / Tony Reed / Corecass / Angel / Dark Awake / Non Talkers / Ye Banished Privateers

Sens Dep – “Lush Desolation”

2020 – Edição de Autor

Assombrador. Os Sens Dep (termo que funciona como abreviação para “Deprivação Sensorial”) são especialistas em criar paisagens e texturas sonoras com noise e sons que não são propriamente identificáveis mesmo nos meandros da música electrónica. Claro que a parafernália de equipamento está sempre envolvida, mas o foco nos drones (de guitarra, que traz a beleza da distorção para cima) e nos ambientes criados é superior do que propriamente a criar algo estruturado de forma convencional e tradicional para encaixar nos parâmetros de temas. Não, é uma viagem que nos leva através de paisagens desoladoras mas que também nos apresenta ocasionais rasgos de esperança, mesmo que muito ténues e frágeis. E em vez de condensar tudo numa ou duas faixas, temos divisões por pequenas (para o que é habitual) músicas que constroem uma narrativa que nos envolve sem protesto da nossa parte.

9/10
Fernando Ferreira

Balothizer – “Cretan Smash”

2020 – Louvana Records

Que janadice adorável. Tão adorável que até perdoarmos o facto de nos virem rotulados como punk – percebo a intenção mas nem só os punks são malucos. Os Balothizer tocam algo inqualificável. Há por aqui muitas melodias do médio oriente e do mediterrânio – a banda é grega – um sentido de caos ao nível de produção que poderemos associar muito bem ao punk mas também um sentido de psicadelismo que não deixa de ser impressionante. Aliás, é uma das suas características mais proiminentes, tornando esta espécie de world music dos infernos uma peça mais que recomendada. Para quem gosta de ouvir música de outras culturas, exóticas à nossa e para quem gosta da sensação de viajar na maionese – com ou sem cuscus, aqui está o prato recomendado para hoje.

9/10
Fernando Ferreira

Tony Reed – “Funeral Suit”

2020 – Argento Records

É cada vez mais comum termos bandas de black metal misteriosas das quais não há nenhuma informação. Mas no final o que interessa mesmo é a música e no caso dos holandeses Ossaert, o que temos é quatro temas longos, hipnóticos e cruz. Vistas a coisas, não é preciso saber quem são, de onde vieram e para onde vão. Nem é preciso letras nem títulos de música (por muito que seja um chavão termos “I”, “II”, “III” e “IV” como títulos, enquadra-se perfeitamente) porque a música fala por si só. E nem só consegue ser aquele black metal cru e primitivo como também consegue alcançar níveis inesperados de melancolia (conferir a “III”). No geral é um álbum surpreendente que não conseguimos ficar indiferentes.

8.5/10
Fernando Ferreira

Corecass – “V O I D”

2020 – Golden Antenna Records

Falar de Corecass é o mesmo de falar de Elinor Lüdde, uma talentosa multi instrumentista e compositora que faz música que poderia muito facilmente aparecer num filme – aliás, essa não é uma tarefa nova para Corecass, muito pelo contrário. “V O I D” é tudo menos um vazio. É cheio de imagens de ambientes negros, próprios de um filme de ficção ciêntifica, que tem também doses elevadas de suspense pelo meio. É esse espírito que temos ao longo destes curtos pouco mais de vinte e dois minutos. Dark ambient poderoso e cinematográfico. Fiquei fã.

8.5/10
Fernando Ferreira

Angel – “A Woman’s Diary – The Hidden Chapter”

2020 – Massacre Records

Conjunto de covers totalmente acústicas (ao som do piano de Oliver Philipps) por parte de Angel (ou seja Helena Iren Michaelsen dos Imperia) que após o segundo capítulo lançado meses atrás, está de volta agora com este capítulo escondido que traz músicas que são importantes para a vocalista, independentemente do género a que pertencem. E há uma uniformização em temas tão diferentes como “Don’t Let Daddy Kiss Me” dos Motörhead ou “Purple Rain” de Prince. Emoção é mesmo o melhor termo para descrever o que se pode ouvir aqui. A falta de dinâmica instrumental nem prejudica assim tanto, já que a emoção crua que está presente na voz acaba por ser o que fica obrigatoriamente no centro das atenções. Para deixar as emoções correrem.

8/10
Jorge Pereira

Dark Awake – “Hekateion”

2020 – Aesthetic Death

Este não é um trabalho de fácil absorção. Não é pela componente ambient – aliás, essa até poderá ser a sua característica mais atractiva. É mesmo pela forma como parece que encontrámos finalmente a banda sonora perfeita para o nosso pior pesadelo. É esse tipo de coisa que falamos aqui. Assombroso, inquietante, fantasmagórico e até, por vezes, desconcertante. Não é de fácil absorção, mas se conseguirem sobreviver à primeira audição poderão muito bem ficar agarrados.

8/10 
Fernando Ferreira

Non Talkers – “Pendulum Of Time”

2020 – Edição de Autor

Que coisa mais adorável, este pequeno EP dos portugueses Non Talkers. Feeling folk que até pode estar imbuído de algum pop mas que dado o ambiente indie que criam, até soa refrescante. Esta banda tem o centro em Evita e  Marco Brantner que depois de terem lançado alguns trabalhos como duo Brantner, decidiram reunir à sua volta uma boa equipa de músicos que nos traz este “Pendulum Of Time”, em três temas memoráveis. Normalmente costumo-me queixar dos EPs que são curtos ou trazem poucas músicas mas neste caso não só é suficiente para se apresentarem como também para conquistarem fãs.

7/10
Fernando Ferreira

Ye Banished Privateers – “Drawn And Quartered”

2020 – Napalm Records

Sou fã assumido destes piratas do folk. O facto de manterem as coisas acústicas é sem dúvida um factor de originalidade e como tal, as expectativas eram grandes para este pequeno EP com cariz natalício. Expectativas que não foram propriamente satisfeitas já que dois temas nunca chegam. Ainda assim, o Natal não poderia ser melhor celebrado mesmo num ano em que não apetece celebrar absolutamente nada.

6.5/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.