WOM Reviews – Treyharsh / Sacred Reich / Carcinosi / Juggernaut / Nematomorphos / Scars

WOM Reviews - Treyharsh / Sacred Reich / Carcinosi / Juggernaut / Nematomorphos / Scars

Treyharsh – “Eternal Cycles”

2021 – Woomholedeath

Não conhecia estes franceses, mas é da minha opinião que se é para travar conhecimento com alguém, que seja no seu melhor.  Claro que este raciocínio tem uma falha óbvia mas se este terceiro álbum não é a banda no seu melhor, então mais razão tenho em ficar fã. “Eternal Cycles” vai buscar com simplicidade aquilo que me fascina no death/thrash metal – algo que até podemos remontar aos Sepultura ou Kreator. Mas sem estarem focados em tentar reviver esses (e outros) marcos do metal mais extremo. Até porque a roupagem é moderna (calma, não tão moderna assim que vos façam ficar de pé atrás). Neste contexto, o que é que é importante ter? É mesmo grandes riffs, boas melodias e peso com fartura e que tudo isto junto resulte em grandes temas. O que é o caso. “Eternal Cycles” poderá ser subestimado… mas isso só acontece até que se ouça pela primeira vez.

9/10
Fernando Ferreira

Sacred Reich – “Ignorance”

1987 / 2021 Metal Blade Records

Será que é preciso falar novamente deste álbum? É um clássico do thrash metal que continua bem actual nos dias de hoje, apesar da produção ser crua mas mostra que envelheceu bastante bem. Desde a última vez que falámos sobre este disco, a banda já lançou um EP ao vivo e um álbum (que soube a EP), dois trabalhos que não mataram a sede com que se fica depois de olharmos para o seu passado. Se calhar a solução passa mesmo voltar a disponibilizar os clássicos que esse vão tendo sempre saída. A diferença desta versão para com a última (de 2017, por ocasião dos trinta anos) é que não está aqui disponível a demo da banda. “Ignorance” é um clássico do thrash metal e havendo oferta – nos dias de hoje – é porque também há procura. Não digo que depois desta não haverão outras oportunidades, mas é mais uma para ter um dos clássicos do thrash metal em vinil ou CD.

9/10
Fernando Ferreira

Sacred Reich – “Surf Nicaragua”

1988 / 2021 – Metal Blade Records

Se for para reeditar, que se reedite tudo! Principalmente quando isso inclui um dos melhores EPs de sempre, “Surf Nicaragua”, que só o tema-título vale e merece a aquisição. Mas para além de “Surf Nicaragua” temos também “One Nation”, uma cover da “War Pigs” dos Black Sabbath, uma regravação da clássica “Draining You Of Life” e dois temas do “Ignorance” ao vivo, o tema-título e “Death Squad”.  Thrash de consciência social, com letras e música igualmente corrosivas. Sem dúvida quem um clássico obrigatório ter por qualquer fã da banda que se preze. Foi a minha porta de entrada para o som da banda, poderá ser um ponto de entrada perfeito para quem ainda não os conhece.

9/10
Fernando Ferreira

Carcinosi – “Resumption”

 2019 – True Metal Records

Estreia discográfica dos nossos irmãos do outro lado do Atlântico, Carcinosi. Temos um foco no death metal mas também com muitas influências de thrash, nas cavalgadas, nos riffs e nos leads. O álbum é forte e dinâmico para manter o nosso interesse e também mostra que a banda não se encontra presa a referências com possibilidade de vir a surpreender ainda mais no futuro. Seja como for, independentemente do futuro – que é incerto para todos, mais que nunca – o presente (mais ou menos) mostra-nos que esta é uma banda que vale a pena acompanhar, que junta o virtuosismo e as referências clássicas ao poder do metal moderno. O espaço para progressão é existente mas a base inicial já é muito acima da média – para não dizer excelente!

8.5/10
Fernando Ferreira

Juggernaut – “La Bestia”

2021 – Edição de Autor

Thraaash! Os brasileiros Juggernaut trazem entusiasmo thrash metal aqui para o nosso escritório.  Há algo de maravilhosamente old school no seu som, a fazer lembrar como se os Coroner soariam se viessem da Alemanha, sem serem tão técnicos. Sendo o terceiro álbum da banda, o imapcto e a surpresa é ainda maior, porque eu não os conhecia – o facto de ser lançado dez anos após o segundo também não ajuda. Curto mas poderoso este é um álbum ao qual mergulhamos entusiasticamente. Bastantes detalhes que vão surgindo a cada nova audição e mantendo sempre o mesmo poder thrash, este é mesmo um vício que todos os thrashers não vão ter problemas em gostar. Até mesmo as suas limitações – a unidimensionalidade das músicas e da voz – acabam por jogar a seu favor. Num álbum maior não seria o mesmo caso, mas desta forma é também sinal de como a banda é inteligente em saber os seus limites. Oito temas (sete originais e “We Built This City”, cover dos Starship) e trinta e seis minutos. Não é preciso mais.

8.5/10
Fernando Ferreira

Nematomorphos – “Survive The Wasteland”

2020 – Edição de Autor

Ep de estreia dos portugueses Nematomorphos, com um death/thrash metal muito interessante. A banda lusitana tem aqui três temas onde o groove e o poder metálico estão bem atados e consegue soar clássico a lembrar nomes como Buried Alive e Pitch Black. Não será alheia a produção de Guilhermino Martins nos seus Blind & Lost Studios. Simples, sem grandes complicações mas com argumentos suficientes para que os fãs do estilo se interessem. Bons argumentos técnicos e boas ideias. Fica a curiosidade em relação ao futuro e como é que vão evoluir para além daqui.

7.5/10 
Fernando Ferreira

Sacred Reich – “The American Way”

1990 / 2021 – Metal Blade Records

Depois de um bom álbum e de um bom EP, as expectativas para o segundo álbum eram grandes e as mesmas não foram cumpridas. À distância é impossível não pensar se houve mesmo um caminho colectivo que as bandas levaram ou se foi mesmo uma enorme coincidência as bandas a partir de 1990 começarem a abrandar, a ficar mais acessíveis. Não é que “The American Way” esteja adocicado, continua a ser um trabalho repleto de peso, mas o foco está muito mais assente no groove (na altura estava longe de ser uma coisa) mas nem sempre os resultados são memoráveis (excepção para “State Of Emergency”, curiosamente). “The American Way” é um álbum cheio de sentido e conteúdo, mensagem forte que continua actual, mas infelizmente em termos musicais, não chega aos pés do que a banda já tinha apresentado até ao momento.

7/10
Fernando Ferreira

Scars – “The Nether Hell”

2005 / 2020 – Edição de Autor

Reedição em formato digital do primeiro EP dos brasileiros Scars, que só tinham editado um split numa primeira encarnação em 1994 (esta foi a segunda). Thrash metal furioso, a pisar a linha do death metal, tal como temos visto e ouvido muitas vezes nos últimos anos. Tendo em conta que foi inicialmente lançadio em 2005, não deixa de ter um bom impacto. Bom poder rítmico, boa voz, ainda que limitada a uma só expressão e bons temas. Só a bateria com aqueles tiques digitais é que não me caíram bem mas de resto, para quem gosta de thrash, podem conferir.

6.5/10
Fernando Ferreira

3 thoughts on “WOM Reviews – Treyharsh / Sacred Reich / Carcinosi / Juggernaut / Nematomorphos / Scars

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.