WOM Reviews – Uerberos / Elegis / Initiate Decay / Ruin Lust / Eternal Rot / Diabolic Oath / Heruka / Rites Of Daath

WOM Reviews - Uerberos / Elegis / Initiate Decay / Ruin Lust / Eternal Rot / Diabolic Oath / Heruka / Rites Of Daath

Uerberos – “Stand Over Your Grave”

2020 – Godz Ov War Productions

Nem sempre é fácil a tarefa de analisar música. Por vezes não estamos bem, estamos cansados ou simplesmente desinspirados. A preocupação principal é tentar fazer com que isso não se reflicta no texto. A música nesse aspecto ajuda. Os Uerberos são capazes de inspirar qualquer amante de death metal bruto. O truque é… apenas mais uma audição para que se fique mesmo no ponto certo. “Stand Over Your Grave” é um arraial de porrada metálica do início ao fim e mesmo sendo unidimensional, a sua eficácia é bem alta, sobretudo ao considerável nível técnico que abunda por aqui, ou não fossem eles polacos. Poderá não ser memorável nem se destacar da multidão do género que temos hoje em dia (e já tivemos no passado) mas o entusiasmo que provocou agora de certeza que vai provocar a cada vez que lhe pegarmos nos próximos anos.

8.5/10
Fernando Ferreira

Elegis – “Kultus”

2020 – Edição De Autor

Os Elegis são uma banda polaca de death metal e “Kultus” é o seu segundo trabalho. Lançado de forma indepndente, “Kultus” começa por ter um impacto positivo na capa, um belíssimo trabalho de Hans Trasid (Dis-Art Design), com esse impacto a ser prolongado até ao som. O início meio orquestral do primeiro tema não é a melhor dica para a verdadeira natureza daquilo que fazem, ou seja, death metal violento que apesar de recorrer a algumas nuances melódicas e sinfónicas, não perde o seu poder – nem mesmo num tema instrumental como é o tema-título. Aliás, estes detalhes servem mesmo para acrescentar uma aura mais macabra – “Luminous Pantheon” é um bom exemplo. No final, este é um trabalho recomendado para quem gosta de violência mas aprecia também os ambientes criados que reforçam essa mesma ambiência.

8.5/10
Fernando Ferreira

Initiate Decay – “Awaken Extinction”

2018 – Edição de Autor

Trabalho de estreia dos brasileiros Initiate Decay que se apresentam ao serviço com um death metal bem brutal e com uma enorme versatilidade na voz, onde até não faltam os belos pig squeals. A versatiidade e dinâmica é mesmo o ponto a reter aqui porque apesar de ser metal bem extremo, traz-nos em três temas muito interessantes. Boas expectativas para ouvir mais deles.

8/10
Fernando Ferreira

Ruin Lust – “The Choir Of Babel”

2020 – 20 Buck Spin

Estão ainda inseridos no chamado underground Norte-Americano, penso no entanto que vai apenas ser uma questão de tempo para a banda atingir outros patamares, falo dos Nova-iorquinos Ruin Lust a propósito do seu terceiro álbum de originais ‘The Choir of Babel’. Enquanto a tendência predominante no ultra saturado Death Metal tem sido a inclusão de melodia e técnica os Ruin Lust apresentam-nos com ‘The Choir of Babel’ uma proposta onde vigora o Death Metal bárbaro e primitivo com umas ténues mas acutilantes camadas de Black Metal e War Metal. As intensas 5 faixas de ‘The Choir of Babel’ conquistam-nos com os arrebatadores blastbeats, os vigorosos, crus e impiedosos riffs e tenaz e gutural vocalização. Destaque para as robustas, cruas e pungentes ‘Worm’ e ‘Bestial Magnetism’ como excelentes amostras de toda a força demolidora dos Ruin Lust.

8/10
Jorge Pereira

Eternal Rot – “Putridarium”

2020 – Godz Ov War Productions

É oficial, trata-se mesmo do modus operandi dos Eternal Rot lançar álbuns com apenas quatro temas e a rondar a meia hora. Percebe-se a intenção – se é que é mesmo essa – já que a música da banda/projecto é sufocante e não é propriamente amigável dos ouvidos mais sensíveis. Death/doom javardo e cavernoso que agradam os desejos de quem tinha saudades de descer ao fundo do poço. Claro que para aqueles que já lá estavam, fica apenas a ideia de que é curto.

6.5/10
Fernando Ferreira

Diabolic Oath – “Profane Death Exodus”

2020 – Sentient Ruin Laboratories

Quando temos uma banda ou projecto com membros de Shroud Of The Heretic (apesar de não sabermos quais são) dá para ter uma ideia daquilo que vamos ter: Death metal. Se calhar não se esperaria é que fosse um death metal tão blasfemo e bruto quando este. No que têm em poder metálico e negritude esotérica, falham em originalidade e em conseguir apresentar-nos algo que se destaque da cada vez mais crescente multidão de propostas dentro do mesmo estilo. Para os fãs da coisa, é sem dúvida uma excelente proposta. Para quem até gosta de alguma variedade do apocalipse, não vai impressionar.

6/10 
Fernando Ferreira

Heruka – “No Sun Dared Pass Our Windows”

2020 – Rude Awakening Records

A primeira coisa que tenho que referir é que a banda se refere como, e passo a citar, “black metal onírico”, o que no mundo consciente deve equivaler a uma espécie de black/death metal algo melódico. Só para esclarecer. Em defesa da banda, no entanto, percebe-se a necessidade de ter uma designação peculiar já que o seu som realmente não é propriamente típico. Para ser mais efectivo, falta aqui um pouco de mais variedade – exceptuando pelo interlúdio instrumental “Unreal Consciousness”. Apesar de ser algo exótico no uso dos riffs e das estruturas das músicas, onde se incluem os arranjos, não chega a ter impacto forte o suficiente para nos deixar a memória marcada. Hoje em dia é uma das grandes dificuldades. Valoroso mas com trabalho para fazer ainda.

6/10
Fernando Ferreira

Rites Of Daath – “Doom Spirit Emanation”

2020 – Godz Ov War Productions

Death metal cavernoso e complementado por uma negritude blasfema assim como o espírito do doom metal. Só mesmo o espírito porque na prático, os tempos andam sempre bem avantajados. É a aura, que se transforma densa e parece que até demora a dissipar depois de pararmos. Não é, pessoalmente, o tipode coisa que mais impacto tenha em mim, mas para quem gostar de andar pelo submundo às escuras e às cabeçadas às paredes, garante-se muita escuridão unidimensional por aqui.

6/10
Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.