Jpegs & Companhia #02

Quem se interesse pela arte fotográfica de certeza que já ouviu falar nisto: câmara slr, câmara bridge, ficheiros raw, objectiva zoom, câmara mirrorless, objectiva manual sem AF, filtros criativos, formato 16:9, câmara full frame, baioneta micro 4/3, photoshop, cartão de memória, etc.. Muitas das vezes as pessoas deparam-se com estes termos, se não sabem o que é encolhem os ombros e passam à frente. Alguns pesquisam e conseguem saber o que é!

Câmara SLR – são todas aquelas em que se pode mudar a objectiva e que derivam das camaras analógicas SLR. Normalmente a imagem chega-nos através de um espelho que tapa o sensor.

Câmara Bridge – são todas aquelas que parecem SLR mas em que a objectiva (normalmente zoom) é fixa e não permite ser mudada.

Ficheiros RAW – hoje em dia quase todas as camaras permitem fotografar em RAW um formato muito mais completo e com mais informação do que os JPEGS que estão comprimidos. O ficheiro RAW permite emendar alguns erros na tomada de vista, mas é muito mais pesado do que um jpeg e necessita photoshop para abrir e editar. Se trabalha com RAW vai precisar de um PC/MAC com mais memória e sitio onde guardar.

Objectiva Zoom – são todas as objectivas intermutáveis ou não com focal variada por ex. 18-55mm ou 70-200mm. Quanto maior for a abertura mais caras são, f2.8 por ex.

Câmara Mirrorless – são câmaras da nova geração similares as SLR mas que não tem espelho e em vez de visor óptico tem um visor electrónico. Tem associado um novo sensor com mais qualidade.
Objectiva Manual sem AF – começaram a surgir no mercado objectivas sem AF muito baratas. Normalmente feitas na China e na Coreia do Sul, há objectivas de 7,5mm, 16mm, 35mm, 50mm e 100mm a que se tem de adicionar um anel para a marca que se usa. Como tem de se focar manualmente às vezes erra-se.

Filtros Criativos – normalmente usa-se um filtro criativo tipo skylight ou UV para proteger a objectiva de poeira ou queda acidental. Há uma grande variedade de filtros e marcas, sendo os mais interessantes os vermelhos, laranjas e amarelos para a fotografia preto e branco e os polarizadores para a fotografia a cores. O filtro polarizador escurece o céu e retira brilho.

Formato 16:9 – as novas câmaras permitem fotografar com vários formatos o 16:9 é o que preenche a totalidade do sensor, mas se imprimir uma foto 15×20 por exemplo fica com barras pretas (é quase panorâmico). Há ainda o formato 4:3 (o mais parecido ao 15×20) e 1:1 (fotos quadradas). Deve-se escolher no menu da máquina o formato desejado.

Câmara Full Frame – as full frame são as máquinas topo de gama e que permitem usar a objectiva realmente como esta escrito 18-55mm e não tem de se fazer nenhum acerto de 1.6… uma 7,5mm é mesmo olho de peixe e uma 300mm é mesmo 300mm. São mais caras, tem um sensor de nova geração e muitas vezes objectivas próprias.

Baioneta Micro 4/3 – é a baioneta da OLYMPUS e PANASONIC e tem a particularidade de dobrar a focal. Se vir uma objectiva Olympus 14-40mm já sabe que na realidade esta a usar uma 24-80mm… perde-se nas grandes angulares, mas ganha-se nas teles… uma 300mm são 600mm.

Photoshop – é o mais conhecido editor de imagem, que permite trabalhar ficheiros raw e jpegs. Essencial se trabalhar com fotografia.

Cartão de Memória – ao longo dos 20 anos que uso digital já usei muitos cartões de memória e comecei com um de 32MB… HOje uso compact flash de 4 GB e tenho um de 16 GB. As câmaras novas permitem fazer vídeo e necessitam mais memória.

Espero pelas vossas sugestões e dúvidas em: antoniomelaopt@yahoo.com
Podem ver imagens minhas em: www.facebook.com/cameramanmetalico

Cameraman Metálico Outubro 2018
Artigo #1 – ISO


 

[quadsvi id=1]

Support World Of Metal
Become a Patron!

New WOM Android APP – Read All Our Issues for free!
World Of Metal Magazine – Out Now
Download It Here!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: