WOM Previews – Moita Metal Fest

O Moita Metal Fest é um dos grandes eventos da música pesada no nosso país, mas mais do que grandes bandas, o Moita Metal Fest sempre se notabilizou pelo espírito de amizade e partilha pela paixão à música pesada. Caso sejam misantrópicos e não gostem de pessoas – o Moita Metal Fest não descrimina ninguém – aqui estão os nomes que fazem parte da edição deste ano, que se realizará nos dias 5 e 6 de Abril. Comecemos pelo início…

Dia 1 – 5 de Abril 

Dream Pawn Shop

A imagem pode conter: 5 pessoas, barba e texto

Os Dream Pawn Shop poderão não ser uma banda que conheças. Como és misantrópico, se calhar não sabes que a banda vinda de Leiria anda pelos campos do rock e metal e já tem três EPs lançados e um álbum de originais, “Carry Your Sins”, de 2018, onde se pode apreciar a sua evolução sonora, mantendo o peso enquanto abraça uma sonoridade mais progressiva. Sem dúvida que esta é uma proposta que te fará sair de casa, afinal és misantrópico mas gostas de boa música, principalmente nacional, certo? Certo?!

Irae

 

Bem, sendo misantrópico, obviamente que não preciso de dizer mais nada, certo? Com Irae é garantido que estamos a falar a mesma linguagem. Irae não só é um dos grandes projectos do nosso underground no que ao black metal diz respeito, como também tem, quase de certeza, um ódio à humanidade superior ao teu. Provavelmente até foi graças a Vulturius que aprendeste o significado da palavra misantrópico.  “Crimes Against Humanity” é o trabalho mais recente de uma já longa discografia.

 

Grog

Por esta altura, sei que o Moita Metal Fest já te conquistou, mas não ficamos por aqui. Para mostrar que a nossa cena é mesmo rica, passamos dos mestres do black metal para os mestres do gore/grind/death metal Grog. Uma das bandas mais emblemáticas do nosso underground que é sempre garantia de animação em frente ao palco. E se não gostares da moshada, não há problema nenhum. Temos aqui proficiência técnica suficiente para manter os olhos entretidos durante todo o alinhamento. A banda recentemente reeditou em vinil o seu primeiro álbum, “Macabre Requiems”, clássico indiscutível da brutalidade nacional.

Gwydion

Claro que como bom misantrópico que és, já ouviste falar dos Gwydion, bravos guerreiros lusitanos que recentemente escaparam de Valhalla e o resultado foi um dos grandes álbuns de 2018, “Thirteen”. Em cima do palco é quando estes guerreiros chamam a si o mais nobre metal, forjado ao longo de uma carreira digna das maiores honras e sobretudo capaz de rachar legiões de guerreiros ao meio, algo que certamente se notará na sua actuação do dia 5 de Abril.

 

Enforcer

Se há algo capaz de mandar a misantropia às couves, o heavy/speed metal dos Enforcer é certamente um deles. Não só a banda é uma fonte inesgotável de energia como a sua música nos remete para todos os mitos, reais e irreais, da década de oitenta e do heavy metal. E até estás com sorte porque quando os Enforcer subirem ao palco no dia 5, o seu álbum ainda não foi lançado mas certamente terás oportunidade de ouvir em primeira mão novos temas já que “Zenith” será lançado no final do mesmo mês.

Destruction

Para acabar em beleza este primeiro dia, vêm os mestres do thrash metal teutónico Destruction. Por esta altura dás graças a Zeus por não ter ficado em casa. Além de não perderes uma das mais míticas máquinas debulhadoras de thrash metal alemão, também tens oportunidade de ver um dos primeiros concertos da banda com o seu mais novo membro, o guitarrista Damir. O quê?! Os Destruction com dois guitarristas?! E querias tu ficar em casa…

 

Dia 2 – 6 de Abril

Moonshade

Depois de um primeiro dia demolidor, temos a certeza que nem é preciso muito esforço para te convencer para o primeiro dia… mas caso seja, temos Moonshade logo para abrir o apetite. O álbum “Sun Dethroned” foi o nosso álbum do mês de Dezembro e a banda foi a capa dessa mesma edição (download aqui). O concerto de apresentação foi épico e é essa mesmo a expectativa que temos para o abrir desde segundo dia.

Mindtaker

A imagem pode conter: 5 pessoas

Caso o death metal melódico não seja a tua praia (are you mad, man?!) só temos a dizer uma coisa… THRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAASH! E com isto, apresentamos os Mindtaker, garantia de diversão em qualquer palco. Ok, ok, a cena da misantropia. Isso já é passado, não é? Agora tudo o que queres é stage diving, circle pits e mooooooooooosh! The Alentejo Way! Mesmo que não estejas habituado a isso, os Mintaker ensinam-te e nem te cobram por isso.

 

Infraktor

Caso não tenha percebido, THRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAASH é aquilo que o Moita Metal Fest melhor apresenta. O thrash aqui é potenciado por mil e quando temos uma banda como os Infraktor que tem uma capacidade única para deitar abaixo qualquer palco, então acredita que vais ficar de barriga cheia. Aliás, recomendamos uma boa dose de preparação e treino para este segundo dia. Podes começar por fazer uma maratona ao som “Exhaust”, o álbum de estreia da banda nortenha.

 

The Voynich Code

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, céu e ar livre

Há muitas maneiras de comer frango e como tal, nem só o thrash serve para fazer exercício. Os The Voynich Code tocam um death metal técnico arraçado de deathcore capaz de pôr de joelhos, tal o peso que emanam. Com um grande álbum de estreia, “Aqua Vitae” às costas que os levou a passear por esse mundo fora, espera-se nada menos que um arraial de porrada sonora, Moita Metal Fest way.

 

Diabolical Mental State

De volta ao thrash mas de uma forma diferente. O chamado THRAAAAAAAAAAAAASH… with a twist! Os Diabolical Mental State são daquelas bandas que mais evoluíram nos últimos tempos e essa evolução tem sido bastante apreciável na actividade frenética que têm tido em cima dos palcos. Tudo se conjuga para que a banda, que acabou de lançar o seu álbum de estreia “Diabolical World”, dê uma actuação explosiva no palco do Moita Metal Fest.

Artigo 21

A misantropia, se ainda tiveres alguma no corpo, definitivamente vai encontrar eco na mensagem de uma das grandes bandas de punk rock do nosso underground: os Artigo 21. Com um segundo álbum, “Ilusão”, lançado recentemente esta banda – tal como comprovámos na festa do seu lançamento – é dona de uma capacidade incomum de agitar o público ao ritmo do seu som mas também de agitar as mentes ao som da sua mensagem. O Moita não esquece a sua costela punk.

 

Gaerea

Isto tudo o que dissemos até agora não quer dizer que esquecemos que és um misantrópico em recuperação. Para ajudar nisso temos algo para ajudar a que te sintas em casa. Nada melhor que os grandes Gaerea para esse efeito. A banda do norte é dona de uma sonoridade hipnótica que mexe com todas as nossas entranhas e que nos coloca num estado de espírito único. Sabemos que conheces o sentimento, afinal esta é certamente uma banda que conheces bem. Uma banda que por si só te convencerá a marcar presença neste segundo dia do Moita.

 

Simbiose

A seguir a misantropia dos Gaerea, os espírito combativo e de protesto dos Simbiose. Haverá alguma banda que espelhe melhor os podres da nossa sociedade e sistema político, que coloque a nu todas as injustiças sociais que os Simbiose? Certamente que se nunca os viste em palco ou ouviste em disco, que conheces o seu nome. E caso isso seja verdade, garantimos que depois deste concerto, esta será uma abnda que vais querer acompanhar de perto.

 

Holocausto Canibal

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé, barba e interiores

Há várias formas de misantropia, e os Holocausto Canibal de certeza que já te atraíram pela forma como ensinam a arte perdida de mexer nas vísceras e cantar grande hinos de death/goregrind. A banda do Porto revitalizou o género em Portugal quando o mesmo estava adormecido e continua a ser uma das nossas grandes exportações. Incansáveis, as suas actuações são o deleite de mau gosto. Tal como todos nós gostamos.

 

Dr. Living Dead

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

Os Dr. Living Dead também deverão chamar-te a atenção. Afinal temos quatro tipos com caras de caveira que tocam thrash metal arraçado de crossover e metem todos em sentido com a sua violência sónica que nos agride a cara como um murro. Uma carreira com mais de uma década, construída com álbuns brutos e com um historial de violência em cima dos palcos. Esta é uma visita já há muito aguardada e só poderia acontecer num festival como o Moita Metal Fest.

 

No Fun At All

Vamos ser sinceros. Talvez o som dos No Fun At All não seja misantrópico. Talvez as letras também não o seja, pelo menos numa primeira abordagem. Mas como tivemos oportunidade de presenciar na sua última visita ao nosso país, esta banda arrasta atrás de si uma legião de seguidores, mesmo tendoficado uma década sem lançar um álbum. No ano passado lançaram “Grit” e espera-se um dos maiores frenesins do Moita Metal Fest.

 

Extreme Noise Terror

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé e multidão

E se formos falar de protesto, revolta e ódio a esta sociedade e sistema político decadente, teremos que referir sempre os Extreme Noise Terror. Não só a banda esteve na vanguarda do crust/grindcore, junto com os Napalm Death, como também evoluiu para campos mais death metal mas nunca deixou de lutar por aquilo que acreditava, de falar daquilo que os revolta. De certeza que é algo que te fala ao coração, certo?

 

Decapitated

A imagem pode conter: 17 pessoas, pessoas a sorrir, multidão

Por esta altura já estarás rendido ao espírito Moita. Tal como dissemos no início, a misantropia é engraçada e tal… mas não se deve meter no caminho de oportunidades para ver e ouvir grande música e acima de tudo participar num festival como este. E a cereja em cima do bolo é mesmo a oportunidade de ver os Decapitated. Depois de alguns problemas legais que os impediram de estar presentes na edição do ano passado, agora o prometido é devido e a primeira banda anunciada será aquela que também encerrará esta 16ª edição. Em grande!

Não bastasse isto tudo ainda está a decorrer um Battle Of The Bands Online onde poderás votar na vossa banda favorita para o Moita Metal Fest. Para isso só tens que ir a este álbum do Facebook e fazeres like na banda que gostas mais. Os candidatos são:

11th Dimension

 

Aura

 

Dallian

 

Revenge Of The Fallen

 

Secret Chord 

 

The Small Hours

 

Titan Shift

 

Vil

 

Relembramos também que como vem sendo habitual o Moita Metal Fest promove uma recolha de bens alimentares e roupa para as Instituições de Solidariedade do Concelho e também uma recolha de ração para cães e gatos a reverter para a AAAAMoita. Traz a tua contribuição e deixa na bilheteira do festival.

 

A imagem pode conter: texto

 

Para finalizar informamos-te que será feita uma excursão para o Moita Metal Fest através da Strike Tours – mais informações aqui

Podem adquirir os ingressos, para os 2 dias ou dários, até dia 28 Março nos seguintes locais:

Passes 2 dias / Pack passe 2 dias + T-shirt à venda online em:
www.moitametalfest.com

Passes 2 dias / Packs passes 2 dias / Bilhetes diários em:
https://bit.ly/2FwOs5q ( UNKIND.pt )
https://bit.ly/2DO2H44 ( Letsgo.pt)

Bilhetes diários e passes também à venda nas lojas Clockwork Store e Glamorama Rockshop em Lisboa e na Carbono Amadora.


Support World Of Metal
Become a Patron!

New WOM Android APP – Read All Our Issues for free!
World Of Metal Magazine – Out Now
Download It Here!

0

One thought on “WOM Previews – Moita Metal Fest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: