WOM Reviews – Airbourne / Twilight Force / Pretty Wild / Red Dragon Blues / Restless Spirits / Stonefield / Avi Rosenfeld / Stonefield / Jimi Anderson Group

WOM Reviews - Airbourne / Twilight Force / Pretty Wild / Red Dragon Blues / Restless Spirits / Stonefield / Avi Rosenfeld / Stonefield / Jimi Anderson Group

Airbourne – “Boneshaker”

2019 – Spinefarm Records

Será que por esta altura ainda vale a pena falar das comparações entre os Airbourne e AC/DC? Afinal ao quinto álbum, todas as críticas e observações tornam-se uma constatação desnecessária do óbvio. O que nós, fãs da banda, queremos por esta altura, é mesmo rockar. Sim, tudo isto soa estranhamente familiar e algures na pontuação que alguém superior a todos nós, guarda de todas as bandas, os Airbourne deverão perder uns pontos na questão da originalidade – até no país, estão a copiar os mestres – mas se nós não nos importamos, eles também não se deverão importara. São mais dez temas onde o hard rock é rei e nos faz querer fazer uma roadtrip só para os poder usar como banda sonora. O rock está morto, o público quer é hip hop manhoso ou música electrónica. Não há mal, os Airbourne ainda nos mostram que não é preciso mexer naquilo que é bom. E isto é excelente!

Nota: 9/10
Review por Fernando Ferreira

Twilight Force – “Dawn Of The Dragonstar”

2019 – Nuclear Blast

Os Twilight Force não me impressionaram quando surgiram. Sempre os vi como uns Rhapsody mais modestos – isto tendo tomado conhecimento através do álbum anterior “Heroes Of Mighty Magic”. Ora este terceiro álbum não revoluciona por completo o som da banda (mesmo contando com um novo vocalista, Allyon”, nem de perto nem de longe, mas traz-nos um pouco mais de sobriedade que estava a fazer falta às suas composições. E o resultado é um álbum sólido que consegue agradar sem dificuldade a todos os fãs das sonoridades mais tradicionais, dos solos de guitarra aos arranjos orquestrais, tudo está bem melhor.

Nota 8/10
Review por Fernando Ferreira

Pretty Wild – “Interstate 13”

2019 – Dead Ext/Black Lodge

O nome, o lettering, até o título (de certa forma) remonta para a época áurea do hard rock mais glam, assim como a própria imagem e som dos Pretty Wild, algo que certamente não interessará a uma certa facção dos apreciadores da música pesada. Sem querermos alongar-nos na discusão da validade ou não de fórmulas outrora bem sucedidas, o que é importante reter é que apesar da sensação esmagadora de familiaridade, os Pretty Wild tocam em todos os pontos certos naquilo que diz respeito a fazer um bom hard rock, ainda que por vezes se assemelhe a algo mais rock fm – como a “The Way I Am” evidencia. Bom álbum, mas não é para todos.

Nota: 7/10
Review por Fernando Ferreira

Red Dragon Blues – “Red Dragon Blues”

2019 – Nomihodai Firefly

A simplicidade da capa deverá ser uma boa pista para a simlicidade do som que encontramos. Simplicidade bem conseguida e eficaz, terá que se acrescentar. Com uma produção moderna (talvez demasiado moderna), temos uma sonoridade que assenta no rock alternativo e num ambiente blues que é bastante sedutor e que tem até bastante peso no produto final. É um desfilar por uma série de imagens, algumas lugares comuns, é certo, que nos surgem naturalmente, graças a música com uma grande alma. Quando isso acontece, é mesmo sinal que estamos perante algo mesmo muito bom. E efectivamente estamos. Principalmente quando se trata de um duo (o vocalista Luke Cuerden, também é responsável pela guitarra e baixo, ficando a bateria entregue unicamente a Chris Brown) que saiu da Austrália para o Japão, algo que se reflecte aqui.

Nota 8/10
Review por Fernando Ferreira

Restless Spirits – “Restless Spirits”

2019 – Frontiers Music

“Restless Spirits” é um álbum a solo que olhando para a capa ninguém suspeitaria. Mas sim, este é o veículo de Tony Hernando dos Lords Of Black para explorar outra faceta da música pesada. Se nos Lords Of Black o foco é heavy/power metal, aqui Hernando mergulha sem medos (ou vergonha) no rock fm. Temos grandes melodias, extremo bom gosto nos arranjos e refrães e um trabalho que no geral agradará a um conjunto de fãs completamente diferente daqueles da sua banda principal. Sim, saiu directamente da década de oitenta e nós gostamos. Bem construído, sólido álbum. A música que encerra o álbum, “In The Realm Of The Black Rose” é obrigatória de tão perfeita que é.

Nota: 8.5/10
Review por Fernando Ferreira

Avi Rosenfeld – “In The Air”

2019 – Edição de Autor

Mais um trabalho do amigo Avi Rosenfeld que demonstra ser um poço sem fim de música. Neste trabalho traz sonoridades mais calmas e suaves, algo baladescas até, com algumas influências não tão comuns no seu repertório como o folk. Resultado interessante como sempre, com a voz de Rosenfeld a ser o elo de ligação entre todos os temas – algo que não é comum – mas fica a sensação de que faltam aqueles temas que nos agarrem sem dar hipótese.

Nota 6.5/10
Review por Fernando Ferreira

Stonefield – “Mystic Stories”

2019 – Terratur Possessions

Black metal finlandês como se tivesse sido resgatado das entranhas da década de noventa. A novidade, que não é bem novidade, é a forma como nos surje, com temas curtos, raramente a ultrapassar a marca dos três minutos, e quase com um feeling punk. Acaba por ser refrescante, embora quinze faixas, provavelmente seja um pouco excessivo devido ao carácter unidimensional dos temas, mesmo que no final tenhamos apenas trinta e cinco minutos. Seja como for e no que ao black metal diz respeito, é um bom álbum por parte de uma banda que não desilude.

Nota: 7/10
Review por Fernando Ferreira

Jimi Anderson Group – “I Belong”

2019 – AOR Heaven

Rock clássico. Seja um pouco mais puxado, seja de puro AOR, é o que podemos retirar de “I Belong” dos Jimi Anderson Group, banda do vocalista Jimi Anderson, que depois de andar em décadas a cantar em bandas de tributo finalmente se lançou, em 2015, nos originais, e por aquilo que ouvimos aqui, lançou-se bastante bem. Bons temas, uma excelente voz, o que é que podemos querer mais? Estás a ver, ó Jimi, que isso de cantar em tributos pode pagar as contas mas não preenche a alma?

Nota 7/10
Review por Fernando Ferreira6

0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.